quinta-feira, 16 de julho de 2015

Acusado de estupro coletivo é ferido durante briga em presídio no Piauí

Adão de Sousa foi ferido e levado para ser atendido em hospital de Teresina.
Apesar da briga, o acusado passa bem e está de volta ao presídio.

Ellyo Teixeira e Pedro Santiago Do G1 PI 
Casa de Detenção Provisória de Altos foi inaugurada nesta segunda-feira (11) (Foto: Gilcilene Araújo/G1) 

Adão José de Sousa, 40 anos, acusado de ser um dos autores do estupro coletivo que resultou na morte de uma garota de 17 anos, foi ferido durante uma briga nesta quinta-feira (16) na Casa de Detenção Provisória de Altos, a 20 km de Teresina. Segundo informações do assessor da diretoria da administração penitenciária, Wener Oliveira, Adão teve algumas escoriações, mas nada grave.


"Ele se envolveu em uma briga no início da tarde, ficou ferido e foi levado para o Hospital em Teresina. Após atendimento, ele foi levado para o Instituto Médico Legal, onde passou por exames, mas já está de volta à penitenciária de Altos", afirmou.

Adão José é apontado pela polícia como suspeito de vários crimes relacionados ao estupro coletivo cometido no dia 27 de maio contra quatro garotas na cidade de Castelo do Piauí. O promotor Cesário Cavalcante pediu pena máxima de reclusão que somada pode chegar a 151 anos. O suspeito nega qualquer tipo de participação no crime.

"Há indícios da participação dele nos crimes. Por isso, ele está respondendo pelos crimes de estupro, feminicidio, tentativa de homicídio, associação criminosa e corrupção de menores. Caso ele seja condenado pode pegar pena de até 151 anos de reclusão, pois para todos os crimes solicitei a penalidade máxima", afirmou o promotor.

Nesta quarta-feira, os quatro adolescentes que foram condenados a medidas socioeducativas pela participação no crime, chegaram ao Centro de Educação Masculino. Os jovens foram recebidos por dezenas de pessoas que se aglomeraram em frente ao CEM e gritaram palavras como "assassinos" e "estupradores".

Vítima fala pela primeira vez
Após passar 36 dias internada, uma das três sobreviventes do estupro coletivo em Castelo do Piauí falou com exclusividade a TV Clube, afiliada Globo no Piauí, no dia 10 sobre a sua recuperação e o que espera para o futuro. A adolescente agradeceu a Deus por estar viva e o apoio que tem recebido. Agora recuperada, a jovem tem plano de fazer o Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) e cursar faculdade de medicina veterinária.

“Deus não tem culpa de nada, ele me salvou disso. Eu estou viva e bem. Feliz por estar aqui contando a minha história. Próximo ano eu vou estudar muito para fazer o Enem. E aí, faculdade e me formar em veterinária. Eu estou viva e bem graças a Deus. Bola pra frente”, afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...