domingo, 19 de julho de 2015

Pecuaristas de Campo Maior investem cada vez mais na criação de búfalos

Criadores do PI esperam aumentar rebanho após certificado de zona livre.
A arroba do búfalo, equivalente a 15 kg, é comercializada por R$ 140.

Do G1 PI 

Pecuaristas de Campo Maior, a 89 Km de Teresina, estão investindo na criação de búfalos. A possibilidade de bons negócios é o que justifica o crescimento do rebanho.

Os búfalos são acostumados com o clima diferente do piauiense, a cor preta e os pêlos absorvem mais calor. Ao contrário do que se imagina, estes animais ficam dóceis a partir do contato humano e podem ser domésticos. Além disso a espécie é resistente, principalmente se tiverem como se refrescar.

O Piauí não conta com um rebanho grande dos bubalinos, são apenas 562 cabeças, mas quantidade já foi maior. "A principal dificuldade foi com relação a febre aftosa, que vários anos mesmo mediante a vacinação diminuiu à venda de animais", explicou o criador Luzardo Soares.

Com a certificação da febre aftosa, os búfalos podem voltar a ganhar espaço. Estes animais são férteis, dão cria anualmente e rendem bem para a venda de carne e leite. A arroba, equivalente a 15 kg, é comercializada por R$ 140.

"A carne do búfalo tem um rendimento fora de série. É um animal rústico, por isso exige pouco em termos de trato e alimentação. Para a criação são necessários sombra e água, porque ele não transpira e rendem muito calor. O seu couro é considerado o mais resistente, o animal tem uma boa longevidade, precocidade e sem risco de perda", destacou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...