sábado, 8 de agosto de 2015

População de Teresina denuncia falta de material em postos de saúde

Do G1 PI 

Pacientes tem que chegar de madrugada para conseguir atendimento.
Prefeitura de Teresina nega o caos e afirma que existe material.


Moradores de Teresina reclamam da falta de medicamentos básicos em postos de saúde do município. Eles denunciam que há pelo menos duas semanas os remédios estão em falta.

Na unidade de saúde do Renascença, na Zona Sudeste da capital está praticamente impossível receber remédios.

“O paciente chega e não é atendido porque não tem funcionário. A alegação é que o funcionário está de férias e a gente que tem que esperar sem saber se vai receber”, contou um morador que preferiu não se identificar.

Uma funcionária que recebeu a equipe de reportagem da TV Clube informou que estava ocorrendo a entrega de medicamentos normalmente e que inclusive pessoas de outras regiões procuravam o local para receber remédios.

Segundo o coordenador do posto de saúde, Mailson Chaves, mesmo em reforma o local continua funcionando normalmente. “Nunca tivemos fechado para o publico e mesmo em reforma estamos aberto e atendendo a todos que nos procuram”, disse.

No Mafuá a insatisfação dos moradores é a mesma. A aposentada Maria do Carmo disse que tem gente que precisa chegar às 3h da madrugada para conseguir atendimento. “Quando chega a nossa vez as vezes nem remédio tem. Recebemos o atendimento e temos que ir embora sem medicamento mesmo”, contou.

Outros pacientes nem chegam a marcar consulta por falta de vaga. “Eu não venho nem marca, pois não venho de madrugada e arriscar minha vida. Eu posso é morrer, mas não venho”, relatou a aposentada Creuza Sousa Rego.

A comerciária Socorro Leal não foi atendida pelo dentista porque faltava material. “Se uma pessoa se machucar nessa região não é atendida porque não tem material para um curativo no posto. Os funcionários não tem material para trabalhar. É um absurdo uma coisa dessas”, contou.

A coordenação do posto de saúde do Mafuá negou a falta de material e a dificuldades em atendimentos dos pacientes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...