quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Servidores federais fecham ponte JK durante protesto em Teresina




Cerca de 200 servidores públicos federais fecharam em protesto na manhã desta quarta-feira (23) o acesso à ponte Juscelino Kubitschek, o que  deixou o trânsito lento no sentido Zona Leste-Centro de Teresina. Segundo o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) no Piauí, Paulo Bezerra, o movimento acontece dentro do Dia Nacional da Paralisação da categoria.

"A finalidade do movimento é o cumprimento de uma agenda nacional, que envolve todos servidores federais. Nós lutamos também contra a política de ajuste fiscal do governo, porque acreditamos ser uma retirada de direitos dos trabalhadores. Pedimos melhores condições de trabalho e somos contra a privatização das empresas públicas", declarou.



Paulo Bezerra destacou que a maioria dos servidores que participaram do movimento estão em greve por falta de acordo com o governo, como Associação dos Docentes da Universidade Federal do Piauí (ADUFPI), Sindicato dos Docentes do Instituto Federal de Educação (SindIFPI) e Sindicato dos Trabalhadores do Correios e Telégrafos (Sintect).

O vice-presidente do sindicato dos Correios, Antônio Duarte, destacou que a greve já dura oito dias e a empresa já apresentou três propostas, mas nenhuma atendeu à reivindicação dos trabalhadores. "Queremos 12% de reajuste, 22% de perdas salariais e aumento linear de R$ 300 reais. Somos contra a terceirização do plano de saúde e enquanto não atenderem nossas solicitações, vamos continuar parados", disse.

Trabalhadores do Sindicato dos Trabalhadores da UFPI (Sintufpi) também estiveram no protesto na Avenida Frei Serafim. A categoria, que está há 109 dias em greve, aceitou na terça-feira (22) a proposta do governo de reajuste de 10,8% e aguarda a Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-Administrativo em Instituições de Ensino Superior (Fasubra) decidir a data de retorno ao trabalho.



Outras entidades como ferroviários, domésticas, Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresina (Sindserm), Sindicato dos Urbanitários (Sintepi), CSP Conlutas (Central Sindical e Popular) e comerciários marcaram presença no ato. O movimento foi acompanhado por policiais militares.


fonte: G1/PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...