sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Jumentos antes eram úteis para a nação nordestina



Fonte: Tropical Noticias
Raimundo Martins

A vida de outrora mudou muito principalmente a vida dos jumentos que antes eram bem tratados pelo seu dono, o jumento nordestino, vulgarmente chamado de jegue no Nordeste brasileiro, é um dos animais que maiores serviços têm prestado nesta região, onde foi introduzido  mais de quatrocentos anos, e onde é utilizado no trabalho e no transporte junto à população carente.

Os jumentos transportando...
Mesmo tão útil, está praticamente extinto, tendo sofrido uma redução de seu rebanho dos anos sessenta, setenta e oitenta eles eram animais de sua estimação que transportava alimentos de uma cidade para outra e até mesmo de estado para outro, servia de montaria, muitas pessoas andavam a cavalo em jumentos, transportava alimentos, era mesmo tão útil e hoje com a seca dos últimos anos agravou a situação de abandono dos jumentos no Nordeste.
Transportando água
O jumento ficou, na expressão dos próprios nordestinos, “sem serventia”, de nada lhe adiantou o costume a longas jornadas, pouca água e comida escassa; descartado no transporte de cargas, colocadas do lado de fora das cercas, ao Deus-dará. Com fome e sem ter onde ficar perambulam pelas estradas em busca de comida.

Provocam acidentes graves. Morrem e causam mortes, é triste ver jumentos nas estradas e mesmo no campo sem carinho e sem amor um verdadeiro desprezo sem serventia agora, não tem mais roça, e muitos lugares nem pastos têm antes ele prestava para carregar carga, agora todo mundo tem seu veículos.

A gente fica olhando para eles fazer o quê? Ninguém faz questão de se lembrar da “Apologia ao jumento”, que conta a saga do maior amigo do sertão na voz de Luiz Gonzaga, o famoso: "Arrastou lenha... madeira... pedra, cal, cimento, tijolo... telha. Fez açude, estrada de rodagem, carregou água para casa do homem... fez a feira e serviu de montaria. O jumento é nosso irmão...” E hoje quando os guardas de trânsito recolhem os animas como vaca, ou cavalo, o dono vai atrás. Quando é jumento, deixa pra lá, “O jumento é bom... O jumento é sagrado... o homem é mau”, dizia a música de Luiz Gonzaga.
Jumento na seca
Os Jumentos do patrão 
Os Jumentos na rua
Jumento na pista
O jumento transportando água

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...