terça-feira, 24 de novembro de 2015

PM-PI diz que militar morto carregava malote de dinheiro na motocicleta

Polícia investiga se os bandidos já sabiam que o PM estava com dinheiro.

O cabo Erisvan Mesquita da Silva, 38 anos, morto a tiros na Zona Sul de Teresina, na tarde de segunda-feira (23), levava dentro de sua mochila um malote de dinheiro que pertencia a uma rede de postos de combustível da cidade de Picos. Segundo o subcomandante da Polícia Militar, tenente-coronel Lindomar Castilho, esse fato leva a crer que o crime pode ter sido uma tentativa de assalto.
“Esse malote foi descoberto no hospital. Ainda não sabermos ao certo o que aconteceu. A polícia vai investigar se ele foi atingido porque estava com este dinheiro que pertence a um posto de combustíveis ou se por ser policial”, comentou o subcomandante.

Ainda conforme Lindomar Castilho, a polícia ainda vai atrás de informações para saber se o militar assassinado deveria estar trabalhando no Batalhão de Guarda da PM no horário em que o crime aconteceu.

“Vamos atrás de saber qual a rotina dele antes do crime. Queremos saber se o cabo Mesquita estava em horário de expediente quando foi abordado, já que ele estava fardado”, disse.

Erisvan Mesquita Silva foi morto no cruzamento das avenidas Gil Martins com Barão de Gurgueia, Zona Sul de Teresina, ao ser abordado por dois homens quando parou no semáforo. O militar foi atingido com três tiros na região do abdômen, chegou a ser socorrido e levado ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT), mas não resistiu aos ferimentos e faleceu. Um dos bandidos foi preso e o outro está foragido.

Testemunha diz que PM foi executado

O comerciário Raimundo Nonato dos Santos que fazia aula prática em uma autoescola parou o carro a poucos metros da cena do crime e não relatou o que viu. “O policial estava parado com a moto porque o semáforo estava fechado. Os dois homens se aproximaram e já foram logo atirando nele. O policial não teve nenhuma reação, apenas deixou a moto, correu e poucos metros depois caiu”, contou.

Ainda segundo a testemunha, logo após atingirem no PM os criminosos recolheram a arma da vítima e fugiram. “Logo após o policial cair os bandidos encostaram e pegaram a arma dele. Foi uma ação bem rápida. Não falaram nada, apenas atiraram”, relatou.

Roubo da arma

Após o crime, o coronel Raimundo Sousa, comandante Batalhão das Rondas Ostensivas de Naturezas Especiais (BpRone) afirmou que o alvo dos bandidos era a arma do militar.

“Dois criminosos chegaram armados e renderam o policial que estava parado esperando o semáforo abrir. Logo em seguida, a vítima teve a arma subtraída e foi atingido por pelo menos seis tiros. Ainda não sabemos se o policial chegou a efetuar algum disparo também”, disse coronel.

Após o crime, um dos bandidos tentou se esconder em um dos apartamentos do conjunto Dom Avelar e foi preso. O outro suspeito já foi identificado, mas continua foragido. Com o suspeito preso, a polícia encontrou a arma da vítima e uma pistola que teria sido usada no crime.




Fonte: JL/G1PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...