segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Polícia investiga suposta festa que oferece rodízio de mulheres a R$ 150

Ao prestar depoimento na sede da Delegacia Geral, o proprietário da casa de show 70 Drinks, Lucas Carvalho, negou que o estabelecimento esteja realizando a "Festa do Rodízio", que oferece mulheres por R$ 150. Um cartaz circula nas redes sociais anunciando o evento.

Ele classificou a propaganda como de má fé e com o intuito de prejudicá-lo. O empresário disse que vai pedir uma investigação para identificar os autores da peça publicitária que usaram o endereço e o nome da boate e disseminaram via redes sociais.

Lucas Carvalho relatou à delegada Vilma Alves que tomou conhecimento da propaganda quando recebeu o cartaz em seu telefone. "Não sei e nem imagino quem possa ter feito essa propaganda de mau gosto. Não realizo festa deste tipo, de vender o ser humano. Só trabalho com bebida. As garotas somente frequentam o local", declarou.

O empresário afirmou que vai pedir indenização por danos morais por uso indevido do nome de seu estabelecimento. "Eu trabalho dentro da lei", disse, ressaltando que a última festa realizada em sua boate aconteceu em outubro. Ainda de acordo com ele, menores não frequentam o local e as mulheres que geralmente estão na casa de show são do Maranhão, Belém e Fortaleza.

A delegada Vilma Alves informou que vai encaminhar o processo ao Ministério Público Estadual.

Postada às 16h10

A Delegacia da Mulher iniciou nesta segunda-feira (9) uma investigação para apurar a realização de uma suposta festa em Teresina, onde mulheres são oferecidas em uma espécie de rodízio por R$ 150. Um cartaz circula nas redes sociais informando a data (20 de novembro) e o local da festa -, uma boate no centro da capital.

A delegada Vilma Alves, titular da Delegacia da Mulher, disse que tomou conhecimento do cartaz e que vai na tarde desta segunda-feira ao local indicado na propaganda para checar se a informação é verídica. Se a festa realmente tiver marcada, ela ressalta que o evento caracteriza exploração sexual.

"Vou investigar se o fato é real e se for, isso caracteriza exploração sexual", afirmou, ressaltando que vai acionar o delegado geral Riedel Batista e o promotor Francisco de Jesus, do Núcleo de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar (Nupevid).

Minas Gerais

Uma festa semelhante está marcada para acontecer na mesma data em Poços de Caldas, Minas Gerais. O cartaz usa as mesmas imagens e também traz o endereço de uma boate. A diferença é um número de telefone. O Cidadeverde.com ligou para checar a suposta festa, mas ninguém atendeu.

Pagode da Calcinha

Em outubro, uma festa intitulada 'Pagode da Calcinha' gerou polêmica em Teresina. Ganhava R$ 100 a mulher que tivesse coragem de subir ao palco e tirar a calcinha na frente do público. Após recomendação do Ministério Público, o evento foi cancelado.

Hérlon Moraes e Yala Sena
redacao@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...