terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Líder do PSDB reconhece: Via do impeachment se estreitou

Senador Cássio Cunha Lima (PB), líder do PSDB no Senado, afirmou que “é preciso reconhecer que a via do impeachment se estreitou” depois que o STF estabeleceu um rito processual que favorece Dilma Rousseff

O
líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), afirmou que “é preciso reconhecer que a via do impeachment se estreitou” depois que o STF estabeleceu um rito processual que favorece Dilma Rousseff.

Em entrevista a Josias de Souza, o principal defensor do golpe, ao lado do senador Aécio Neves, afirmou que o impedimento de Dilma depende do PMDB e do povo: ‘Só vai haver impeachment com dois ‘Ps’: PMDB e povo. O PMDB está dividido. O próprio Michel Temer, nos últimos dias, perdeu força dentro do partido. Ganhou um protagonismo maior Renan Calheiros [presidente do Senado], que está alinhado com a Dilma. E o povo não se mostrou muito entusiasmado para ir às ruas com o propósito de derrubar a Dilma e colocar o Michel no lugar dela.

Os tucanos se agarram então na hipótese de cassação da chapa Dilma-Temer no processo que corre no Tribunal Superior Eleitoral, para a convocação de nova eleição. Cunha Lima já prevê a disputa entre Lula e Aécio.

Após o fracasso das manobras de Eduardo Cunha pelo golpe, ele agora defende a saída do presidente da Câmara: “Com ele fica fraco o impeachment e neutralizam-se as chances de o TSE cassar a chapa Dilma e Temer. É importante que ele saia. A partir daí, temos que mudar a estratégia de mobilização de rua”.
Fonte: JL/247

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...