terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Boletim aponta 901 casos de hanseníase no Piauí em 2015

Piauí está em quinto lugar em relação ao Nordeste no número de casos.
Tratamento dura de seis a 12 meses e pode ser feito pelo SUS.

Do G1 PI
Tratamento contra hanseníase pode ser feito pelo SUS e duram de seis a doze meses (Foto: Divulgação)

Foi divulgado nesta segunda-feira (25) pela Secretaria de Estado de Saúde, o Boletim Epidemiológico do Estado do Piauí para a Hanseníase. Os dados lançados foram obtidos pelo Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) e mostram que no ano de 2015 foram registrados 901 casos sendo que 58 foram constatados em crianças.

O Brasil é o segundo país no número de casos e o estado do Piauí vem em quinto lugar em relação à região Nordeste. De acordo com a supervisora da campanha de hanseníase, Eliracema Alves, o boletim é importante para que se tenha maior controle sobre o número de casos da doença e explica que as crianças só pegam a doença quando estão próximas de alguém que não tenha feito o tratamento corretamente.

“Para o controle da doença temos que buscar saber onde estão os casos e capacitar os profissionais da saúde. O estado tem que apoiar os municípios na campanha e acompanhar o banco de dados da doença. A hanseníase é uma enfermidade muito negligenciada, muitos não fazem o tratamento corretamente, por isso as crianças estão sendo contaminadas”, explicou a supervisora.

O tratamento pode ser feito através do Sistema Único de Saúde (SUS) e duram de seis a doze meses. Para diminuir e erradicar a doença, a supervisora da campanha ainda explica que é necessário maior engajamento e divulgação de informações. “Para o Brasil sair dessa posição é necessário quebrar a cadeia de transmissão da hanseníase, realizar um diagnóstico precoce e tentar diminuir os casos multibacelar que pode levar a incapacidade e mutilações”, declarou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...