quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Estudante do PI nota mil em redação ficou quatro anos sem estudar


Valéria Alves, de 21 anos, foi um dos 104 estudantes de destaque no país.
Ao G1 ela falou de passos simples e essenciais para a construção do texto.

Beto MarquesDo G1 PI
Estudante piauiense nota mil em Redação fez, em média, 40 textos em um ano (Foto: Beto Marques)

Os estudantes piauienses não foram destaque somente em matemática no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2015. A redação também foi uma das provas em que os alunos conquistaram nota 1000. Uma delas foi Valéria Alves, de 21 anos. Ela passou quatro anos sem estudar e pela primeira vez fez a prova. Ao G1 ela citou fatores fundamentais para a conquista.

Ainda em 2010, Valéria já tinha um objetivo: passar para medicina em alguma das universidades públicas do Piauí. A rotina de estudos começou a ficar intensa, entre 10 e 12 horas diárias. A intensidade foi se agravando e a cobrança em si levou a estudante a desistir dos estudos.

“Eu acho que nesse período acabei amadurecendo de outras formas. Não era meu pai e minha mãe me cobrando. Era eu mesma. Cheguei a dormir três horas por dias e a um ponto que parei de assimilar as coisas”, disse Valéria.

O ano de 2015 foi decisivo para ela voltar a estudar e conqusitar através do Enem o diploma do Ensino Médio. Desta vez, mais centrada, com menos cobrança em si, mais vontade de aprender e ampliar o desenvolvimento crítico. No meio do ano, seu foco era o curso de ciências sociais, pois não acreditava que estava preparada o suficiente para conquistar uma vaga para o curso de medicina.

“Muita coisa da sociologia contribuiu para eu ter uma ideia, poder argumentar e, praticamente, me basear em tudo que eu pude dissertar no Enem”, afirmou a estudante nota mil em redação.

Ao longo do ano, foram mais de 40 redações produzidas, avaliadas pelos professores, pais e amigos. “Eu sempre indicava alguns temas para ela, de acordo com o que via nos jornais”, lembrou o pai Márcilio Barreto, engenheiro agrônomo.

Com a nota máxima, Valéria dá até conselho para quem parou de estudar e por algum momento chegou a pensar que está tudo perdido. "Eu aconselho que busquem o menor feixe de esperança onde for possível, seja no apoio da família, dos amigos ou com a leitura. Um livro de aventura ou fantasia pode abrir novas perspectivas quando o mundo parece muito obscuro. Pode dar uma luz e despertar um desejo de mudança", disse a jovem.

Passos para chegar à nota mil
E qual o segredo para tirar 1000 na redação do Enem? Valéria citou três requisitos básicos seguidos por ela e que foram importantes para a conquista da nota.
Valéria passou 4 anos longe da escola e voltou
com toda força em 2015 (Foto: Beto Marques)

Foram eles: dominar as normas da língua portuguesa; estruturação da redação, critérios como coesão, coerência e encadeamento do texto; e a mais importante, segundo ela, foram as noções de sociologia, que deram o poder do argumento para uma redação diferenciada e olhar mais amplo.

“Se você ler muito, aprender com os professores e tiver uma base de sociologia e até de filosofia, praticando isso uma vez por semana é natural que você consiga se sair bem”, aposta Valéria Alves.

Fora dos estudos, eram poucas as leituras seguidas pela estudante. Ela tinha que correr com o “tempo perdido” nos quatro anos que ficou longe da escola. O livro “Uma breve história da Filosofia”, que traz a obra de vários filósofos, foi fundamental para construção de argumentos em diversas produções e, consequentemente, o amadurecimento dos textos.

Tudo isso fez Valéria ficar bem próxima ao tema da redação do Enem: “A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira". “Esse tema, para mim, caiu do céu. Eu já tinha escrito umas duas redações relacionados à mulher, em especial ao empoderamento feminino”, destacou.

Família espera aprovação
A mãe de Valéria, a nutricionista Vânia Maria, está na expectativa para a aprovação da filha em medicina na Universidade Estadual do Piauí (Uespi).
Pais estão confiante na aprovação de Valéria para
Medicina, na Uespi (Foto: Beto Marques)

“Ficamos muito felizes com a nota mil. Principalmente, pela superação. Valéria passou muito tempo parada, mas a gente sempre com o pé atrás, vendo o que ia acontecer. Tudo tem o seu tempo e hoje estou muito orgulhosa”, falou.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), 104 alunos entre os 5,8 milhões conseguiram a nota máxima em redação no Enem. 53 mil pessoas tiraram nota zero.

Aqueles que buscam uma vaga devem se inscrever até as 23h59 (horário de Brasília) de quinta-feira (14), no Sistema de Seleção Unificado (Sisu). De acordo com o MEC, nos dias 13 e 14 de janeiro, às 9h, as notas de corte serão atualizadas.

Monitorar o sistema, através do site http://sisualuno.mec.gov.br/ pode ajudar o estudante a aumentar suas chances de aprovação. Como o Sisu funciona de forma dinâmica, é possível mudar a inscrição quantas vezes for necessário até o prazo final.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...