terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Médico goiano vítima de acidente no Piauí tem morte encefálica

Médico teve morte encefálica decretada nesta terça-feira, diz irmão da vítima. Paulo César e a esposa caíram de uma sacada com altura de 4 metros
O médico goiano Paulo César de Carvalho,que caiu com a mulher da sacada de pousada no Litoral do Piauí ao fazer uma selfie, teve morte encefálica decretada na manhã desta terça-feira (19). A informação foi confirmada pelo irmão da vítima José Carlos.

Segundo ele, o médico estava internado no Instituto do Coração (InCor) em São Paulo desde sábado (16) e na madrugada de segunda-feira (18) teve isquemia e não reagiu ao tratamento.

“A transferência dele de Teresina para São Paulo ocorreu no sábado depois de uma avaliação médica. A família também concordou com a mudança. Meu irmão passou o domingo bem, mas na madrugada de segunda-feira apresentou isquemia e fomos informados de que o protocolo de morte cerebral tinha sido aberto. Como não houve nenhuma melhora no quadro clínico durante 24 horas, os aparelhos foram desligados hoje pela manhã”, comentou.

O casal é natural de Rio Verde em Goiás e a família providencia a transferência do corpo da vítima para cidade natal. A previsão é de que o velório aconteça na manhã de quarta-feira (20) e o enterro seja no período da tarde.

Paulo César de Carvalho teve perfurações no pulmão e fraturas na costela depois que caiu de uma altura de aproximadamente quatro metros. O acidente ocorreu no dia 30 de dezembro quando ele e a esposa Leânia Garcia Teles, faziam fotos apoiados no guarda-corpo de madeira que protege a sacada da pousada em Barra Grande.

A estrutura acabou rompendo e provocando o acidente. Os dois caíram de costas contra pedaços de madeira do jardim da pousada, o que provocou as perfurações e fraturas.

O casal foi socorrido em Barra Grande e transferidos para Teresina. Uma campanha nas redes sociais mobilizou um grande número de doadores de sangue para Paulo César, que foi submetido a cirurgia e hemodiálise.

Leânia Garcia também ficou internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Marcos, mas deixou a UTI no dia 4 de janeiro, mas segue internada fora de perigo. Já Paulo César passou 17 dias internado no mesmo hospital e foi transferido no sábado (16). O casal veio com a família passar o feriado de réveillon no Litoral piauiense.

Investigações
A família registrou um boletim de ocorrência por lesões corporais no casal, mas o irmão acredita que o inquérito deverá mudar para homicídio e lesão corporal, já que o médico faleceu. O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Piauí (Crea) também fez uma inspeção na pousada. Segundo o presidente do órgão Paulo Roberto, a vistoria avaliou se a queda dos turistas foi ocasionada por da falta de manutenção no local.



Fonte: JL/G1PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...