quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Presos tentam fugir e são flagrados em laje de presídio em Teresina

Presos arrancaram as grades de contenção e escalaram parede da unidade. Essa já é a 10ª tentativa de fuga registrada nos presídios do Piauí este ano
Mais uma tentativa de fuga foi abortada na noite da quarta-feira (13) na Casa de Custódia de Teresina. Segundo o vice-presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí (Sinpoljuspi), Kleiton Holanda, presos do pavilhão D arrancaram as grades de contenção para escalar as paredes e se esconderam na laje do presídio, quando foram flagrados pelos policiais.

"Por volta das 23h, os agentes penitenciários ouviram barulhos na laje da unidade e após vistorias nas celas perceberam que se tratava dos presos tentando fugir. Os policiais militares chegaram a atirar, mas devido à chuva forte eles não entraram no local e os detentos continuam escondidos no teto. Ainda não sabemos quantos participaram da ação, já que somente no pavilhão D são 95 presidiários", relatou.

Kleiton Holanda informou que os agentes aguardam reforço de policiais da Força Tática para retirar os presos da laje. "Vamos entrar somente quando houver segurança, pois não temos equipamentos suficientes para conter os detentos", afirmou.

A Casa de Custódia abriga atualmente 880 detentos, sendo que a capacidade é para 330 homens. Esta é décima tentativa de fuga registrada este ano em presídios do estado.

Em nota, a Secretaria de Estado da Justiça do Piauí (Sejus) informou internos do pavilhão D da unidade chegaram a perfurar um buraco na laje quando foram impedidos e realocados nas celas pelos agentes e policiais militares.

Segundo a Sejus, não houve fuga ou rebelião de internos. O órgão reforça que está investigando as causas da tentativa e ressalta que continua intensificando as vistorias nas unidades.

Sindicância aberta
Servidores do estado estão sendo investigados sob a suspeita de facilitar fugas, se ausentarem de plantões e até mesmo entregar celulares a presos em penitenciárias do Piauí. A suposta conduta irregular desses funcionários é alvo de diversas sindicâncias abertas pela Secretaria Estadual de Justiça (Sejus).

As irregularidades ocorreram em anos diferentes. Em novembro, o secretário de justiça, Daniel Oliveira, determinou a abertura de sindicância administrativa para investigar um servidor da penitenciária José de Deus Barros, em Picos, a 306 km de Teresina. Segundo a denúncia, o agente fornecia aparelhos celulares para dois presos da cidade de Paulistana que cumprem pena no local.

As portarias que determinaram a abertura dos atos investigatórios foram publicadas na terça-feira (12) no Diário Oficial do Estado.
Fonte: JL/G1PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...