segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Governo do Piauí envia equipes para analisar estradas e pontes destruídas

Vários municípios estão isolados após as chuvas registradas em janeiro.
Governador Wellington Dias anunciou a liberação cerca de R$ 8 milhões.
O Departamento de Estradas de Rodagem do Piauí (DER-PI) enviou equipes nesta segunda-feira (1º) para analisar estradas e pontes destruídas pelas chuvas. No fim de semana, o governador Wellington Dias (PT) anunciou a liberação cerca de R$ 8 milhões para recuperação destes pontos, que precisam de intervenções imediatas.

Cidade foi tomada pelas águas no domingo (24) após estouro de barragem (Foto: Glória Nunes/Arquivo Pessoal)

Várias comunidades estão isoladas, a situação é mais grave nas cidades de Júlio Borges e Dom Inocêncio, no Sul do estado. Segundo o diretor do DER, José Dias, a expectativa é que as chuvas diminuam em fevereiro e seja possível retomar algumas obras.

"Estamos enviando equipes para Queimada Nova, onde houve rompimento de bueiros e uma ponte cedeu. No trecho da cidade com destino à Paulistana conseguimos recuperar, mas no sentido Lagoa do Barro-São João ainda não, porque é preciso aguardar as águas abaixarem mais para avaliar os danos nas pontes", declarou.

Nas localidades onde as pontes romperaram ou as obras estão inacabadas, como em Dom Inocêncio, as providências serão tomadas pela Secretaria de Infraestrutura. Somente no trecho entre Batalha e Esperantina, o tráfego foi restabelecido após parceria do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) com o Exército, que resultou na construção de uma ponte metálica provisória.
Governador do Piauí anunciou medidas em cidades
devastadas pelas chuvas (Foto: Catarina Costa/G1)

Outras medidas
O governo do estado também autorizou atendimento emergencial pela Secretaria Estadual da Defesa Civil aos atingidos pelos efeitos das chuvas no município de Dom Inocêncio, a 615 km de Teresina. Entre as autorizações feitas pelo governador Wellington Dias (PT) está a construção das cabeceiras de uma ponte na estrada que liga Dom Inocêncio a São Lourenço do Piauí.

A ponte foi construída há três anos, mas não é utilizada porque as cabeceiras nunca foram feitas. Os moradores da região são obrigados a fazer a travessia do riacho Ingazeira devido à impossibilidade de usar a estrutura, que faz parte das obras de asfaltamento da estrada entre os dois municípios. O asfaltamento é cobrado há vários anos pela população e está parado desde 2012.

O trecho entre as duas cidades possui cerca de 80 quilômetros e apenas 15 foram asfaltados. A estrada é a principal via de acesso de Dom Inocêncio para São Raimundo Nonato e os moradores precisam enfrentar burracos, lama e muita água durante os períodos chuvosos. A situação fica mais grave sempre que os riachos enchem e interrompem a passagem de veículos.
Barragens se romperam em várias localidades da zona rural (Foto: Alonso Gomes/Arquivo Pessoal)

Ainda em Dom Inocêncio, equipes do Corpo de Bombeiros vão usar barcos para fazer a travessia das pessoas pelos riachos que deixaram o município isolado. Além dos bombeiros, agentes da Defesa Civil vão fazer um levantamento dos danos provocados pelas enxurradas. A promessa do governo é recuperar pequenas barragens que romperam e as estradas que dão acesso ao município.

De acordo com a Comissão Municipal de Defesa Civil de Dom Inocêncio, 35 famílias tiveram as residências afetadas pelas inundações.




Do G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...