quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Mais de 500 professores se reúnem no Teatro de Arena


Assembleia no Teatro de Arena reforçou o movimento grevista dos professores da rede estadual

Na manhã de ontem, os professores do estado, que estão em greve há oito dias, realizaram nova assembleia no Teatro de Arena, na Praça da Bandeira, Centro de Teresina.O objetivo foi oxigenar o movimento da categoria, segundo Kassyus Lages, diretor de comunicação do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica Pública do Estado do Piauí (Sinte-PI).
"A proposta da assembleia de hoje é fortalecer o movimento, tentar abrir esse canal de negociação que estava fechado com o governo, mostrar que a categoria está focada no movimento, que é garantir o reajuste do piso dos administrativos e professores e permitir o retorno das aulas, para não prejudicar os estudantes que é o mais importante nesse momento", frisa.
A principal reivindicação da categoria, segundo o Sindicato, é o cumprimento do pagamento do piso salarial dos professores em nível nacional e um reajuste de 11,36% pagos em apenas uma parcela. Durante parte da assembleia, Kassyus Lages falou aos presentes de supostas artimanhas do governo para confundir a opinião pública. Ele dizia que a proposta em parcelar o reajuste em três vezes partiu do governo. "O governo que confundir, disseram que foi o Sinte que havia proposto isso, sendo que é uma mentira", completou.
O diretor falou ainda sobre os trabalhadores se sentirem seguros com as garantias de seus direitos. "O que queremos é voltar para a nossa sala de aula com a garantia dos nossos direitos, reajuste dos administrativos, condições mínimas de trabalho, militares nas ruas e não nas escolas, com o chamamento dos concursados", disse.
Kassyus disse ainda que o Governo do Estado parece estar aberto para novo diálogo. "O governo já está acenando que há possibilidade de conversar e esperamos que a categoria possa fazer isso o mais breve possível", complementou.
A assembleia que reuniu mais de 500 pessoas terminou com uma caminhada pelas ruas do Centro da cidade, quando o objetivo final era uma manifestação em frente ao Palácio de Karnak. Na oportunidade, eles iriam tentar consolidar nova reunião com a administração do governo.
De acordo com o sindicato, em Teresina ainda há certa resistência à greve em algumas escolas de tempo integral. "Há um assédio moral por parte do governo, querendo tirar gratificações dos trabalhadores. Mas isso nós temos combatido com visitas, conversas e com um diálogo aberto. A gente tem obtido êxito e tem diminuído bastante o número de escolas que estavam querendo iniciar o período. Agora estamos aguardando e podemos dizer que está 100% favorável para nós", completou o diretor do Sinte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...