sexta-feira, 4 de março de 2016

Operação Lava Jato "Me senti prisioneiro hoje de manhã", diz ex-presidente Lula

Lula assegurou que é inocente, "fiquei indignado com esse processo de suspeição. Se a PF encontrar um real de desvio na minha conduta, eu não mereço ser desse partido [PT]".
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva queixou-se, nesta sexta-feira (04), antes de um pronunciamento à imprensa, na sede do Partido dos Trabalhadores (PT), em São Paulo, por ter sido levado coercitivamente para prestar depoimento no Aeroporto de Congonhas. "Era só ter mandado eu vir. Sempre fui prestar esclarecimento, porque não devo e não temo".

Lula disse ainda que se sentiu preso, "me senti prisioneiro hoje de manhã". Na ocasião, o ex-presidente criticou a justiça. “Enquanto os advogados não sabiam nada, alguns meios de comunicação já sabiam. É lamentável que uma parcela do poder judiciário brasileiro esteja trabalhando em associação com a imprensa”.
Imagem: Ricardo Moraes/Reuters 
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva Lula também falou sobre a crise política. “Eu deixei a presidência e achei que tinha cumprido com a minha tarefa. Eu já me considerava ‘bibom’ porque tinha eleito a Dilma e fiquei ‘tribom’ quando reelegemos, e eles estão desde 26 de outubro de 2014, não permitindo que a Dilma governe esse País”.

Ele aproveitou o momento para pedir desculpas aos familiares. “Queria pedir desculpas a Marisa e meus filhos pelos transtornos que eles passaram“, disse. “Não há nenhuma explicação de irem atrás dos meus filhos a não ser deles serem meus filhos.”

O ex-presidente esclareceu o alto valor de suas palestras. “Ninguém queria que eu discutisse sexo dos anjos. As pessoas queriam que o Lula falasse das coisas que fez no Brasil. Que milagre fez para aprovar o Prouni, o Fies, para levar energia a 15 milhões de pobres nesse país”, disse.

Lula continuou, assegurando que é inocente, “fiquei indignado com esse processo de suspeição. Se a PF encontrar um real de desvio na minha conduta, eu não mereço ser desse partido [PT]”.

Entenda o caso
Imagem: Reprodução/TV Globo 
PF faz operação na casa do ex-presidente Lula e no Instituto LulaA Polícia Federal deflagrou, na manhã desta sexta-feira (04), a 24ª fase da operação Lava Jato batizada de Aletheia. As ações ocorrem na casa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em São Bernardo do Campo, do seu filho, Fábio Luiz Lula da Silva, conhecido como Lulinha, e em outros pontos em São Paulo, no Rio de Janeiro e na Bahia.

O ex-presidente é alvo de um dos mandados de condução coercitiva e será obrigado a prestar esclarecimentos, segundo a Polícia Federal. Às 8h04, ele foi levado para depor à PF em um carro descaracterizado.

Os crimes investigados nessa operação são corrupção e lavagem de dinheiro, entre outros praticados por diversas pessoas no contexto de esquema criminoso revelado e relacionado à Petrobras.

*Com informações do G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...