segunda-feira, 25 de abril de 2016

POLÍTICA Senadores querem travar impeachment de Dilma até análise do impeachment de Temer

A proposta será levada ao plenário como uma “questão de ordem”, a ser apresentada pelo senador João Capiberibe (PSB-AP)

Um grupo de senadores, entre eles o gaúcho Paulo Paim (PT-RS), vai propor nesta segunda-feira (25) que o Congresso some à denuncia contra a presidente Dilma Rousseff a ação que pede a saída do vice-presidente Michel Temer. A ideia prevê que o processo de impeachment de Dilma seja suspenso até que a Câmara dos Deputados processe a denúncia contra Temer.“A ideia é que os dois processos caminhem juntos. Nós defendemos que o pedido de impeachment contra Temer seja anexado junto com o da presidenta Dilma. Nesse período, a gente pode dar sequência a outras formas de solucionar a crise, como a proposta de eleições gerais”, afirmou o senador Paulo Paim (PT-RS) ao blog Cenário Político.
A proposta será levada ao plenário como uma “questão de ordem”, a ser apresentada pelo senador João Capiberibe (PSB-AP).
Além de Paim e Capiberibe, fazem parte do grupo que defende a ideia de soma dos processos os senadores: Cristovam Buarque (PPS-DF), Lídice da Mata (PSB-BA), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Walter Pinheiro (ex-PT-BA). Trata-se do mesmo grupo que protocolou a PEC que sugere eleições diretas para presidente em outubro.
Questionado se a proposta terá aceitação da ala peemedebista pró-Temer, que tem à frente o senador Romero Jucá, Paim respondeu:
“É legítimo que aqueles que pensem diferente levantem a questão de ordem. Se vai passar ou não faz parte do jogo democrático”, avaliou.
Fonte: JL/Zero Hora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...