segunda-feira, 9 de maio de 2016

Casos de dengue em Teresina diminuem quase 70%, diz fundação

Segundo Fundação Municipal de Saúde, casos somaram 1.495 até maio.
No mesmo período do ano passado foram registrados 4.915 casos.



Do G1 PI
Casos de denge diminuiram quase 70% em Teresina (Foto: Divulgação/ Sesa)

Até esta segunda-feira (9) foram notificados 1.495 casos de dengue em Teresina. Segundo a Fundação Municipal de Saúde (FMS), número quase 70% menor que o registrado no mesmo período do ano passado, quando foram registrados 4.915 casos.

“Este número é reflexo da intensificação nas ações de combate ao mosquito, não apenas por parte da Prefeitura de Teresina, como também da população, que está mais consciente e contribuindo com o trabalho”, afirmou Francisco Pádua, presidente da FMS.

De acordo com o presidente ele, a operação Faxina nos Bairros tem sido uma das ações que tem gerado impacto positivo no combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya.

“A Faxina nos Bairros tem sido muito bem acolhida pela população, que é o principal ator desse combate. Em 17 semanas de ação, já foram percorridas 68 regiões da cidade e recolhidas 3.228 toneladas de lixo. No último sábado (07) foi feita a 18ª edição, totalizando 72 bairros visitados, entre zona urbana e rural”, completa o presidente.

Outro dado positivo é que o Índice de Infestação Predial (IIP) – a relação entre o número de imóveis positivos para o mosquito pelo total pesquisado – de Teresina está em 0,1%. Os parâmetros estabelecidos pelo Ministério da Saúde determinam que índices de até 1% são considerados satisfatórios. O primeiro Levantamento Rápido do Índice de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) de 2015 apresentou Índice de Infestação Predial (IIP) de 0,2%, ou seja, esse índice caiu 50% em relação ao ano passado.

Este ano, até o dia 29 de abril, os agentes de endemias e veterinários da Gerência de Zoonoses da capital já fizeram a vistoria em 518.274 imóveis. Nessas visitas é feito o tratamento para acabar com focos do Aedes aegypti, bem como são eliminados depósitos que servem como criadouros de mosquito. "Essa luta contra o mosquito é contínua e diária e o poder público está fazendo sua parte e engajando a comunidade para manter a cidade saudável”, afirma Oriana Bezerra, gerente de Zoonoses da capital.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...