sexta-feira, 6 de maio de 2016

Comissão aprova admissibilidade de impeachment por 15 a 5

O presidente Raimundo Lira informou que não votaria e, por isso, não se manifestará sobre o parecer. Foi dele a única abstenção


 
 

A
comissão especial do Senado que debate a admissibilidade do processo de impeachment aprovou, neste momento, 
por 15 votos a favor e cinco contra, que o parecer do relator do processo, senador Anastasia, do PSDB de Minas Gerais, và a votação no Senado, no dia 11 de maio.
O presidente Raimundo Lira informou que não votaria e, por isso, não se manifestará sobre o parecer. Foi dele a única abstenção.
O relator Antonio Anastasia, do PSDB, antes da votação, disse, mais uma vez que, na decisão da denúncia contra Dilma, não se discute honestidade, mas a responsabilidade no exercício da função.
A derrota do governo Dilma já era esperada pela sua tropa de choque, desde o começo da sessão. O senador do PT, Lindbergh Farias, que votou contra, reclamando de “festival de traições e indecência”, chegou a chorar em público.
Votos contra
Pela liderança do governo o senador Humberto Costa encaminha o voto contrário ao relatório pela admissibilidade do pedido de impeachment.
Pela liderança do Partido Democrático Trabalhista (PDT) o senador Telmário Mota encaminha o voto contrário ao relatório pela admissibilidade do pedido e impeachment.
Vanessa Grazziotin encaminhou voto contrário ao pedido de admissibilidade do impeachment pelo Partido Comunista do Brasil (PC do B).
Gleisi Hoffmann encaminha voto contrário ao relatório da admissibilidade do pedido de impeachment pela liderança do Bloco de Apoio ao Governo (PT-PDT).



Fonte: JL/Jamildo Melo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...