sábado, 7 de maio de 2016

Mãe recebe homenagem ao cola grau junto com filho em enfermagem

Evaldania da Costa foi incentivada pelo filho Helnatan Kleyton.
Filho homenageou a mãe com uma faixa durante cerimônia de formatura.

Evaldania da Costa, 47 anos, sempre desejou se formar em enfermagem, mas nunca imaginou que essa vitória viria em dose dupla. Na noite dessa sexta-feira (6) ela recebeu o tão sonhado diploma ao lado do filho Helnatan Kleyton, 22 anos (veja vídeo acima). Ele abdicou de dois cursos superiores para estudar ao lado da mãe e incentivá-la a realizar seu sonho.

Para eles, a noite do dia 6 de maio de 2016 jamais será esquecida. Durante a cerimônia de colação de grau os dois receberam o diploma juntos. Helnatan homenageou a mãe com uma faixa.

“Minha mãe sempre nos incentivou a estudar, ter um diploma de nível superior e uma carreia, porém, eu sentia que ela tinha o mesmo desejo em seu coração, já que para se dedicar à família, ela fez somente um curso técnico em enfermagem e adiou por 12 anos o sonho de ter uma graduação na área”, revelou.
Mãe e filho ficaram emocionados durante a colação de grau (Foto: Alexandre Cardoso/Image Fotografia)

Evaldania da Costa retornou à sala de aula em 2011 por incentivo do filho que se propôs a estudar junto com ela. Helnatan abriu mão do seu sonho de fazer administração para estimular a mãe que desejava ter uma graduação em enfermagem, mas não se sentia capaz de retornar à sala de aula depois de 12 anos afastada.

“Eu tinha sido aprovado em administração, mas disse a ela que mudaria de curso para que nós pudéssemos estudar juntos e assim eu teria condições de ajudá-la, pois esse sempre foi o seu sonho, que não foi realizado antes porque ela precisou trabalhar e cuidar da casa depois que os filhos nasceram”, relembra o jovem.
Trajetória na universidade foi sempre
compartilhada entre os dois
(Foto: Alexandre Cardoso/Image Fotografia)

Durante a entrevista, Evaldania da Costa ouvia o filho atenta. Ela confirma que não teria conseguido sem auxílio do primogênito. A parceria entre mãe e filho foi além dos bancos da faculdade e concordam ao dizer que o período de graduação não foi nada fácil.

O grande volume de trabalhos, seminários e as provas foram responsáveis por muitas horas não dormidas na casa da família. O trabalho de conclusão de curso foi realizado em dupla, enquanto ela ficou com a parte prática no hospital, ele fez a pesquisa bibliográfica.

“Como minha mãe já trabalhava como técnica de enfermagem, eu tive que fazer boa parte dos trabalhos em nome dos dois. Quando ela estava de folga, nos reuníamos depois das aulas na frente de um computador para revisar algumas disciplinas. Houve uma vez que fiquei de recuperação para poder ajudá-la com a prova”, falou Helnatan Kleyton.

"Uma vez ele estava passando mal durante uma aula prática, no entanto, para que eu não desistisse de fazer o procedimento, ele permaneceu calado. Assim que terminei, ele desmaiou. Na época da recuperação, eu quase desisti e foi graças ao incentivo dele que consegui chegar ao fim deste curso”, contou.

Mas não foi apenas Evaldania a beneficiada com esta parceria. Seu amor pela enfermagem contagiou o filho que antes sonhava em ser administrador. Logo, o jovem se viu apaixonado pela profissão e fazendo projeções para crescer na carreira. Os dois estão se especializando em Saúde Pública e da Família na mesma sala.“É gratificante ver que podemos salvar vidas”, finalizou.
Mãe e filho era parceiros nos trabalhos da faculdade em Teresina (Foto: Gilcilene Araújo/G1)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...