segunda-feira, 27 de junho de 2016

Norte e Nordeste registram maior aumento no número de inadimplentes

Entre os estados da Região Sudeste, Sul e Centro-Oeste, o impacto no crescimento da inadimplência também tem relação direta com o aumento do desemprego
unnamed
U
m estudo feito pela área de Big Data e os economistas da Serasa Experian revela que os estados das regiões Norte e Nordeste são os mais impactados com o crescimento do número de inadimplentes no país.
Em março de 2016, o Acre registrou aumento de 17,9% no número de negativados em relação ao mesmo mês de 2015, a maior alta no período, chegando a um total de 249.156 consumidores com dívidas atrasadas.
No Acre e nos demais estados da Região Norte, além do Distrito Federal, a queda da renda está diretamente ligada ao crescimento da inadimplência (quanto maior a queda da renda, maior o crescimento da inadimplência). Os números de rendimento são provenientes da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – Pnad Contínua – do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Em segundo lugar no ranking de crescimento do número de inadimplentes entre março/2015 e março/2016 está a Bahia, com elevação de 15,9% no período, atingindo a marca de 4.333.517 pessoas com dívidas atrasadas. Neste caso, o impacto foi gerado pelo aumento do desemprego, fator que também impactou no crescimento da inadimplência nos outros estados da Região Nordeste.
O Ceará tem a terceira posição na lista de estados com maior crescimento da inadimplência no comparativo interanual: 15,7% no período (2.258.480 pessoas no total).
O Piauí (15,0%), o Maranhão (14,4%) e Sergipe (13,9%) vêm na sequência das maiores altas. Ou seja, dos cinco primeiros estados no ranking de aumento da inadimplência, quatro são da Região Nordeste.
Entre os estados da Região Sudeste, Sul e Centro-Oeste, o impacto no crescimento da inadimplência também tem relação direta com o aumento do desemprego.
Segundo o estudo, atualmente o Brasil possui cerca de 60 milhões de negativados, segundo dados da Serasa referentes a março. É a maior marca já registrada pela Serasa Experian desde que iniciou a medição, em 2012, quando pela primeira vez a inadimplência atingiu 50,2 milhões de pessoas. Confira abaixo a tabela completa com os dados de cada um dos estados:
Na distribuição da inadimplência pelo país, o estado de São Paulo segue concentrando a maior fatia, com 23,5% em março de 2016. O Rio de Janeiro está em segundo lugar, com 9,9% dos 60 milhões de consumidores inadimplentes e Minas Gerais ocupa a terceira posição, com 9,2% do total.
Dívidas por região
A Região Centro-Oeste é a campeã em valor médio da dívida dos consumidores inadimplentes em março de 2016, alcançando R$ 5.540,00. No mesmo período do ano anterior, o valor era menor (R$ 5.223,00). Em segundo lugar vem a Região Sul, com dívida média de R$ 5.145,00, valor ligeiramente superior ao apresentado em março de 2015: R$ 5.128,00.
Em terceiro lugar está a Região Sudeste, com dívida média de R$ 4.630,00, montante inferior ao de março de 2015 (R$ 4.726,00). As regiões Norte e Nordeste vêm em quarto e quinto lugar, respectivamente.


Fonte: JL/Jamildo Melo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...