sexta-feira, 24 de junho de 2016

ONU critica fim da CGU e ‘interferência política’ na EBC por Temer

Relatores para a Liberdade de Expressão das Nações Unidas e da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), Edison Lanza e David Kaye, manifestaram nesta sexta-feira 24 sua preocupação com as medidas adotadas pelo governo interino do Brasil, conduzido por Michel Temer, sustentam que "a interferência na direção da EBC e a conversão da CGU em Ministério são passos negativos para um país conhecido pelo seu sólido compromisso com a liberdade de opinião e expressão" e que os argumentos sobre a situação econômica da EBC "não justificam interferências na administração de uma emissora pública nacional e, em particular, no seu trabalho jornalístico"

A
Organização das Nações Unidas fez nesta sexta-feira 24 duras críticas ao governo interino de Michel Temer, especificamente sobre duas decisões tomadas recentemente: a conversão da Controladoria Geral da União (CGU) em Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle e a "interferência política" na direção da Empresa Brasil de Comunicação (EBC).
Logo que assumiu, Temer demitiu o jornalista Ricardo Melo da direção da EBC e nomeou Laerte Rimoli para o posto, que tem mandato fixo de quatro anos, independente de quem assuma o governo. Por decisão do Supremo Tribunal Federal, Melo voltou ao cargo até que a questão seja deliberada na corte. As opiniões publicadas no site da ONU são dos relatores para a Liberdade de Expressão das Nações Unidas e da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), Edison Lanza e David Kaye.



Fonte: JL/247

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...