sexta-feira, 17 de junho de 2016

Presos da 'Operação Açougue' de GO e DF são transferidos para Piauí

Quadrilha desarticulada pela PF repassava drogas para o litoral piauiense. Operação foi deflagrada no dia 9 de junho e prendeu 14 suspeitos

C
inco integrantes de uma quadrilha de atuava no tráfico de drogas em Parnaíba, Litoral Piauí, foram transferidos para a Penitenciária Mista de Parnaíba no final da tarde de quinta-feira (16). Eles são do estado de Goiás e do Distrito Federal e foram presos na Operação Açougue, deflagrada no dia 9 de junho e que desarticulou uma quadrilha que movimentava o comércio de entorpecentes na região. No total foram 14 presos.
Como o processo de investigação e a operação foram realizados em Parnaíba, os suspeitos devem ficar presos no Penitencária Mista Fontes Ibiapina até o julgamento.Os cinco foram transferidos em uma aeronave da Polícia Federal.
"Eles chegaram por volta das 17h da quinta-feira. Agora, o processo será encaminhado para a Justiça, solicitando a mudança de prisão temporária para preventiva", disse o delegado da Policia Federal em Parnaíba, Marcos Roberto.
Os agentes federais conduziram os acusados até o Instituto Médico Legal (IML), onde fizeram exame de corpo delito e logo em seguida foram encaminhados à penitenciária.
Entre os transferidos está um homem que foi preso em Caldas Novas (GO), acusado de ser o fornecedor das drogas que vinham do Paraguai; um homem e sua esposa, que era irmã de dois integrantes, e que recebiam os entorpecentes do fornecedor e repassam para o articulador da quadrilha no Piauí, presos em Ceilândia (DF); um homem preso em Anápolis e outro em Teresina, ambos acusados de fornecer drogas para o Litoral piauiense.
Operação desarticulou maior quadrilha da região
A Polícia Federal desencadeou a Operação Açougue contra o tráfico de drogas no Piauí e 14 pessoas foram presas. O principal alvo era o proprietário de um açougue da cidade, que originou o nome da operação.
Foi apreendida mais de um tonelada de entorpecentes, entre maconha e cocaína, desde quando o processo de investigação iniciou. A droga saía de Caldas Novas (GO), com destino aos demais estados da federação.
"Essa operação começou ainda em 2014. O nome Açougue deu-se em virtude de o principal acusado ser comerciante e proprietário de um açougue em Parnaíba, que vendia os entorpecentes", disse o delegado Marcos Roberto.
Ainda de acordo com o delegado, foram apreendidas desde 2014, 730 kg de maconha e 70 kg de cocaína. Os entorpecentes tinham como destino final a cidade de Parnaíba e região do Litoral.



Fonte: JL/G1PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...