sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Candidatos às prefeituras podem participar de Agenda da Primeira Infância

O trabalho é fruto de uma reflexão coletiva e está estruturado em sete ações estratégicas, que se subdividem em um conjunto de sugestões de atividades, além de pressupostos orientadores da formulação e implementação de políticas públicas para a Primeira Infância.

A partir de agora, candidatos e candidatas às Prefeituras Municipais podem registrar seu compromisso com a Primeira Infância. Grupo formado por representantes de institutos, fundações, entidades, movimentos e por especialistas das áreas de educação, saúde e assistência social criou a Agenda prioritária para a Primeira Infância: qualidade e equidade nas políticas públicas. O trabalho é fruto de uma reflexão coletiva e está estruturado em sete ações estratégicas, que se subdividem em um conjunto de sugestões de atividades, além de pressupostos orientadores da formulação e implementação de políticas públicas para a Primeira Infância.

A Agenda está disponível em
agendaprimeirainfancia.org.br. A página organiza as informações de maneira simples, didática e de fácil navegação. As ações estratégicas representam o coração da Agenda e se traduzem em iniciativas práticas. As sugestões de atividade indicam possíveis caminhos para a execução das ações da Agenda. Além disso, são apresentados materiais de referência com conteúdos que podem subsidiar o trabalho da gestão municipal na implementação de cada ação estratégica.

Para registrar o compromisso da candidatura com a implementação das sete ações estratégicas da Agenda no município, é necessário preencher o formulário disponível na página Compromissos de Governo. As adesões à Agenda prioritária para a Primeira Infância: qualidade e equidade nas políticas públicas serão públicas e divulgadas.
Fonte: JL/Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem pagou a internação de um assessor do governador? Diária de R$ 5,4 mil...

Saúde PARA POUCOS O Hospital Sirio-Libanês em São Paulo exige depósito antecipado de R$ 350 mil para UTI: poucos conseguem acesso...