quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Esperantina: Vereador morto era amigo de seu assassino

Vítima levou tiro no peito quanto apartava uma briga familiar em Esperantina. Várias equipes das polícias Civil e Militar tentam prender o suspeito

A
morte do vereador Antônio Aristides de Carvalho, presidente da Câmara Municipal da cidade de Esperantina, a 174 km de Teresina, não foi um crime premeditado e o assasino era amigo da vítima. Segundo informações do delegado Anchieta Nery, o suspeito já foi identificado e diversas equipes das polícias Civil e Militar estão em campo atrás de prender o suspeito ainda em flagrante.

“O crime foi presenciado por diversas pessoas e isso facilitou a identificação do atirador. Como já se sabe, o vereador foi morto ao tentar apartar uma briga de casal do irmão do assassino. Durante a confusão, o jovem buscou a arma, deu quatro tiros e um deles pegou no peito da vítima”, relatou o delegado.

A investigação ainda não tem a confirmação se os tiros eram para acertar o vereador. Depoimentos de testemunhas informaram para a polícia que Antônio Aristides era amigo da família do suspeito e não tinha nenhum problema com o atirador.

“O suspeito não tinha nenhum problema com a vítima, eram pessoas que se conheciam. Eram próximos o suficiente para que o vereador tentasse intervir em uma briga de casal”, disse Anchieta Nery.

Desde a noite do dia 28, quando ocorreu o crime, que a polícia realiza diligências para prender o suspeito. Equipes do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) e do Batalhão de Operações Especiais (Bope) estão em campo nas cidades de Batalha, Morro do Chapéu, Esperantina e Matias Olimpio atrás do suspeito do crime. "Como estamos em diligênciascontínuas, ele ainda pode ser preso em flagrante", finalizou o delegado.

Entenda o caso
O vereador Antônio Aristides de Carvalho, presidente da Câmara Municipal da cidade de Esperantina, Norte do Piauí, foi assassinado com um tiro no peito na noite do domingo (28). Tote Aristides (PMDB), tinha 64 anos e tentava a reeleição nas eleições deste ano.

De acordo com o secretário de segurança pública do Piauí, Fábio Abreu, o vereador havia saído de casa para tentar apaziguar um conflito familiar envolvendo um casal e uma terceira pessoa. Conforme ele, um homem teria agredido a própria mulher e o político foi ao local para tentar acalmar os ânimos. Ao deixar a residência da mulher agredida ele foi surpreendido pelo agressor e atingido pelo tiro.


Fonte: JL/G1PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...