terça-feira, 13 de setembro de 2016

Seca: governo federal reconhece emergência em 117 municípios do PI

Cidades castigadas pela estiagem enfrentam dificuldades no semiárido.
Governo estadual já havia decretado emergência em julho deste ano.
Do G1 PI
Seca no Piauí agrava situação de dificuldade pela falta de água (Foto: Gustavo Almeida/G1)

O governo federal reconheceu através da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil a situação de emergência devido à seca em 117 municípios do Piauí. A portaria foi publicada nesta terça-feira (13) no Diário Oficial da União. O governo do Piauí já havia decretado estado de emergência nesses municípios em julho deste ano.

Com o reconhecimento, o Piauí passa a ter 52,23% das suas cidades em situação de emergência. A maior parte está situada na região semiárido, onde os efeitos da seca são ainda mais severos. Entre os municípios nessa situação estão cidades polo como São Raimundo Nonato, Valença,Paulistana e São João do Piauí.

A decretação de situação de emergência é necessária para a execução das ações emergenciais de assistência e de restabelecimento do abastecimento d'água no enfrentamento à seca, como a Operação Carro-Pipa e instalação de poços.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), as perdas na safra piauiense em 2016 ultrapassam os 50%. Segundo o Departamento Nacional de Obras contra a Seca (Dnocs), boa parte dos maiores reservatórios do estado opera abaixo dos 30%, o que aumenta a preocupação das autoridades.

Entre as cidades com emergência reconhecida pelo governo federal devido à seca estão também Júlio Borges e Dom Inocêncio, que em janeiro deste ano registraram transtornos e prejuízos por conta de fortes enchentes. Em 2014, 211 cidades piauienses chegaram a ter estado de emergência decretado pelo governo estadual.

Recursos
O Ministério da Integração Nacional destinou R$ 26 milhões para combater os impactos da seca no estado do Piauí. As ações serão executadas pelo Ministério em parceria com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf) para socorro, assistência e restabelecimento de serviços essenciais em municípios piauienses. Em todo o Brasil, as unidades atingidas pela estiagem estão recebendo R$ 260 milhões.

A execução nos estados do Piauí e Sergipe ficarão sob responsabilidade da Codevasf, que vai usar a verba para a construção de adutoras para o abastecimento de água e ainda implementação da operação carro-pipa.

Apesar de o dinheiro estar disponível, o montante será liberado apenas mediante a elaboração dos planos de trabalho para a aplicação da verba. Para agilizar esse processo, o Ministério da Integração disponibilizou técnicos da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec) para apoiar o governo estadual nesse processo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...