quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Após nova medição, PI buscará junto ao Guinness título de maior cajueiro

Pesquisa de universidade comprovou que Cajueiro Rei tem 8.832 m².
Atualmente, título pertence a cajueiro na praia de Pirangi do Norte, em RN.

Carlos RochaDo G1 PI
Cajueiro no Piauí quer o título de o maior do mundo (Foto: Reprodução/TV Clube)

Após nova medição, o Piauí vai buscar junto ao Guinness Book, livro dos recordes, o reconhecimento do maior cajueiro do mundo. A informação é do secretário estadual de Turismo, Flávio Nogueira Júnior, depois da conclusão do estudo feito pela Universidade Estadual do Piauí (Uespi). Segundo os pesquisadores, que o Cajueiro Rei, situado em Cajueiro da Praia, possui 8.832 m² de área. Atualmente, o título é do Rio Grande do Norte.

O estudo chegou a conclusão que a partir da região analisada, o Cajueiro Rei do Piauí é um único pé de caju com total de 8.832 m² com 732m de comprimento, todo ele a partir de um gene como uma única espécie em sequência. “O laudo feito pela equipe traz essa constatação e vamos agora fazer o contato com a equipe do Guiness”, comentou o secretário de Turismo, Flávio Nogueira Júnior.
local já tem sido bastante visitado por turistas (Foto: Gilcilene Araújo/G1)

Para o secretário não haverá dificuldades para obter o reconhecimento, já que há o estudo de Fabrício Pires, doutor em farmacologia, Francisco Soares, doutor em Botânica e Caio Reis, mestre em ecologia comprovam o recorde. “A equipe fez um estudo amplo na área e emitiu o laudo de que é o maior cajueiro do mundo com toda a comprovação”, afirmou o secretário.

A equipe do Guiness deve comparar a comprovação do tamanho do Cajueiro Rei no Piauí com o cajueiro potiguar que consta no Livro dos Recordes, desde 1994, como o maior do mundo, com 8.500m².
saiba mais
Parte de Cajueiro Rei é cortada de forma irregular e polícia é acionada
Piauí diz ter maior cajueiro do mundo e tenta derrubar título do RN

“Ter o tamanho é importante, mas se houvessem outras plantas não seria o maior exemplar porque não seria o mesmo indivíduo”, disse Fabrício Pires, doutor em farmacologia que participou do estudo. Na pesquisa ficou comprovado que trata-se apenas de uma planta.

Padrão genético
As primeiras amostras de material genético da planta foram colhidas em junho deste ano, afim de estabelecer um padrão genético. “Fizemos várias viagens ao local com a colega e extração de DNA para sequenciamento genético a fim de saber se era a mesma composição, a mesma planta”, explicou o doutor em farmacologia. O estudo foi realizado em conjunto com um laboratório de São Paulo que comprovou o perfil idêntico entre as amostras como parte de um mesmo cajueiro.

A pesquisa foi feita a partir da extração das folhas de cinco pontos diferentes do Cajueiro Rei. Depois as amostras foram submetidas a outros estudos que levassem ao objetivo final. No cajueiro foram recolhidos ainda pontos com coordenadas geográficas com o uso do aparelho GPS, com a observação de as áreas da copa da planta na qual foram utilizados programas de mapeamento como Google Earth Pro e Arc Giz.

Os resultados do estudo foram submetidos a publicações internacionais e os pesquisadores aguardam respostas para publicação da pesquisa. “Esse trabalho foi submetido à revista Nature, mas como eles privilegiam a inovação nos recomendaram publicar em outra revista, da qual aguardamos resultados, comentou Fabrício Pires acrescentando que outros projetos serão desenvolvidos para estudar os cajueiros da região.

Corte criminoso
Tombado por lei municipal e localizado em área de domínio da União, o Cajueiro Rei, localizado na cidade de Cajueiro da Praia, teve uma parte de seus galhos cortada de forma irregular. O caso foi denunciado para a Polícia Civil em Parnaíba, no litoral do Piauí, que vai investigar a queixa.

Segundo o secretário de Turismo da cidade, Marcos Cazuza, uma parte da planta foi cortada para que fosse feito um acesso para um terreno particular.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...