quinta-feira, 30 de março de 2017

CRIMINALIDADE Camaroneses são presos suspeitos de estelionato em Teresina

Segundo a polícia, dupla prometia fabricação de moeda falsa às vítimas. Vítima denunciou o caso à polícia após estranhar a oferta dos criminosos
 
Dois camaroneses foram presos em flagrante suspeitos de estelionato na noite de quarta-feira (29) em Teresina. Segundo a polícia, uma vítima procurou a delegacia após a dupla pedir uma quantia em dinheiro com a promessa de aumentar o valor, mas entregando notas falsas. Com a dupla, foram apreendidos quase R$ 12 mil, notebooks, celulares, papel cortado no tamanho de cédulas, além de produtos químicos a serem usados na falsificação.

“Eles estavam praticando estelionato e adulteração de veículos. Alegavam para vítimas que fabricavam moeda. A vítima que informou o crime à PF queria vender um sítio e eles queriam comprar prometendo fabricar R$ 5 milhões com um investimento de R$ 20 mil da vítima para bancar os custos da fabricação”, disse a delegada Ana Luiza, da Central de Flagrantes.

Ainda conforme a delegada, para provar que conseguiriam fabricar notas em grande escala, eles apresentavam dinheiro verdadeiro como se fosse falso na tentativa de mostrar a qualidade e receber o investimento inicial da pessoa. A Polícia Civil ainda não sabe quantas pessoas foram vítimas da dupla.

O caso foi registrado também no 5º Distrito Policial. Os dois são de Camarões, país da África Central, mas se apresentavam como franceses e usaram documentos falsos para se hospedarem em um hotel na Zona Leste da capital.

Conforme o delegado Rodrigo Moreira, a dupla não chegou a ser autuada por falsificação de moeda porque as notas encontradas ainda serão submetidas à perícia. No entanto, os dois permanecem presos por falsidade ideológica e ainda estelionato. A polícia também irá investigar se contra os dois há registros na Justiça em outros estados pelos mesmos crimes.

“Durante a prisão eles se recusaram a falar. A droga encontrada, pela quantidade, não chega a caracterizar tráfico, mas para consumo próprio. Eles são camaroneses e usaram nome falso para se hospedarem aqui. A princípio, o dinheiro encontrado com eles não é falso, mas vamos submeter à perícia”, falou o delegado.

Os dois homens passaram por audiência de custódia na manhã desta quinta-feira (30) e foram encaminhados ao sistema penitenciário.
Fonte: JL/G1PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...