quarta-feira, 22 de março de 2017

Nove ministros do governo Temer estão na mira de Janot

Presidente determinou que os titulares das pastas só serão afastados do governo em caso de ações penais

 
S
eis ministros do governo Michel Temer foram afastados dos cargos após delações da Lava Jato. E a previsão é que a temporada de depoimentos dos ex-excutivos da Odebrecht ainda leve tempo ruim para o Palácio do Planalto, atingindo cerca de 1/3 dos principais aliados do presidente.
Com nove ministros na lista enviada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao Supremo Tribunal Federal (STF), com pedido de abertura de inquérito por ligações com a empreiteira, como revela O Globo, Temer determinou que os titulares das pastas só serão afastados do governo em caso de ações penais.
Segundo o Valor Econômico, um dos comprometidos seria o Ministro da Agricultura, Blairo Maggi. A lista de Janot inclui ainda Eliseu Padilha (Casa Civil), Moreira Franco (Secretaria-Geral), Aloysio Nunes (Relações Exteriores), Bruno Araújo (Cidades), Gilberto Kassab (Ciência e Tecnologia) e Marcos Pereira (Desenvolvimento). Os oitavo e nono nomes ainda não foram divulgados.
Outros dois ministros também estão na lista, mas os nomes deles ainda não foram divulgados. "A chance de estar nesse negócio é zero. Não tem a mínima chance. Nunca tive negócio com esses caras. Minha única relação com eles (Odebrecht) foi pagar pedágio na rodovia que eles construíram", declarou Blairo Maggi, ao Globo, nesta terça-feira.
Rodrigo Janot pediu que o STF abrisse inquérito contra 83 deputados, ministros e senadores. O procurador que investigar ainda dez governadores e políticos, como os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, além dos senadores Aécio Neves e José Serra.



Fonte: JL/Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Justiça determina que ações de campanha eleitoral que favoreçam aglomerações devem ser evitadas

  Justiça determina que ações de campanha eleitoral que favoreçam aglomerações devem ser evitadas  Estão proibidos os atos de camp...