quinta-feira, 13 de abril de 2017

Veja o que disseram veículos de Estados Unidos, Argentina, Alemanha e França

AA notícia de que o ministro Luiz Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a Procuradoria Geral da República (PGR) a investigar 8 ministros, 3 governadores, 24 senadores e 39 deputados federais foi noticiada em veículos de diferentes países.

O “Clarín”, da Argentina, destacou que o caso atinge ministros do presidente Temer, “entre eles três de primeiríssima linha”: o chefe de gabinete, Eliseu Padilha; o secretário geral da Presidência, Moreira Franco; e o chanceler Aloysio Nunes. “O governo do presidente Michel Temer viu a aparente calma dos últimos dias interrompida”, começa o texto.

Nos Estados Unidos, o "Washington Post" e a emissora ABC publicaram reportagem da agência Associated Press em que o professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Claudio Couto comenta que "todo partido e todo estado tem alguém lá. Os principais líderes do Congresso, de ambas as casas, estão envolvidos. Essa é a prova de que a corrupção no Brasil é sistêmica e há um grande potencial para que isso desorganize toda a administração a partir de amanhã", afirmou.

Na Alemanha, o site da revista "Der Spiegel" destacou que há 8 ministros na lista e que os citados negam as acusações.CORRUPÇÃO

Lista de corruptos do Brasil é destaque na imprensa internacional

Fonte: JL/Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...