quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Polícia prende suspeito de atear fogo em irmão e cunhada na Zona Sul de Teresina

A prisão aconteceu por volta das 10h desta quarta-feira (15) no bairro Piçarra, na Zona Sul da capital.
Fotos mostram destruição no interior da casa causada pelo incêndio, no bairro Piçarra. (Foto: Divulgação/PM)



Na manhã desta quarta-feira (15), a Polícia Civil, por meio do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) efetuou a prisão de José Fernando Pereira Gonzaga, de 47 anos, suspeito de atear fogo no irmão e na cunhada. Segundo a polícia, o rapaz teria provocado o incêndio que resultou na morte das duas vítimas.


A prisão foi efetuada no Centro de Atenção Psicossocial (Caps) da Zona Sul da capital pelo delegado Robert Lavor, por volta das 10h. A informação foi confirmada pela delegada Ana Luiza Marques, coordenadora da Central de Flagrantes.
Suspeito de atear fogo em casal é preso em Teresina (Foto: Divulgação/Polícia Civil)


De acordo com a delegada, a prisão é resultado do cumprimento de um mandado de prisão preventiva aberto contra o acusado, indiciado por duplo homicídio qualificado. José Fernando estava internado no Hospital Psiquiátrico Areolino de Abreu desde o crime e fazia acompanhamento no Caps Sul, devido ao histórico de problemas mentais.


Segundo a psiquiatra Krieger Olinda, diretora técnica e assistencial do Hospital Psiquiátrico Areolino de Abreu, José Fernando sofre de esquizofrenia do tipo paranoide, em que o paciente apresenta sensação constante de perseguição - entre outros sintomas


De acordo com o delegado Francisco Costa, o Barêtta, o homem já havia tentado matar o irmão com um machado e abusar sexualmente da própria mãe. O coordenador da DHPP oficializou o Hospital Areolino de Abreu e o Caps para saber o quadro de saúde do suspeito, além requisitar o exame de insanidade mental pelo Instituto de Medicina Legal (IML).



Relembre o caso


No último dia 30 de junho, um homem ateou fogo no irmão e na cunhada em uma residência no bairro Piçarra, Zona Sul de Teresina. O crime ocorreu por volta das 4h30. Uma viatura da Polícia Militar estava fazendo uma ronda pelo local e ouviu os gritos de socorro do casal, vindo de um dos cômodos da casa em chamas.


O fogo foi controlado pelo Corpo de Bombeiros e o casal foi encaminhado para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Carla Pereira de Abreu e Luiz Pereira Gonzaga tiveram boa parte do corpo queimado e morreram dias depois do crime por conta da gravidade dos ferimentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...