quarta-feira, 24 de outubro de 2018

PT se recusou a assinar documento contra o compartilhamento de fake news

O Partido dos Trabalhadores ( PT ) foi a única grande sigla que se recusou a assinar o documento contra fake news (notícias falsas), elaborado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) no dia 5 de junho.
Presidente do PT, Gleisi Hoffmann
Lula Marques/Agência PT - 5.7.17
Presidente do PT, Gleisi Hoffmann

documento contra fake news refutado pelos líderes do PT foi firmado pelo então presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luiz Fux. Ao todo, 31 partidos concordaram com o termo.

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann tratou de rebaixar o documento e disse que o partido não assinou o acordo porque o cumprimento da Constituição é responsabilidade da Justiça Eleitoral e que isso deve ocorrer independente de qualquer termo durante a campanha eleitoral .

“Da forma como foi proposto pelo presidente do TSE em final de mandato, Luiz Fux, o compromisso contra fake news não passa de mais uma fake news. E não será endossado pelo PT. Da Justiça, inclusive da Justiça Eleitoral, o que se espera é que faça cumprir a lei, punindo quem espalha mentiras, com os instrumentos que a lei já dispõe, e garantindo o direito de resposta e a livre circulação da verdade, seja na imprensa tradicional seja nos meios digitais”, escreveu Gleisi em artigo.

Porém, mesmo negando participar do acordo entre os partidos, os petistas pressionam o TSE para investigar o mais rápido possível a denúncia que foi feita pelo jornal Folha de S. Paulo na última quinta-feira (18) de que empresas pagaram pelo disparo em massa de mensagens falsas contro o PT pelas redes sociais.

Com a derrota no primeiro turno e seguidas pesquisas que mostram o candidato à presidência Fernando Haddad atrás de Jair Bolsonaro, o partido tenta se agarrar em todas as chances de se manter vivo na disputa. Na quinta-feira (18), a coligação O Povo Feliz de Novo, que congrega PT, PCdoB e Pros em torno da candidatura de Fernando Haddad , recorreu ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para pedir a investigação da denúncia do jornal.

O Ministério Público Eleitoral (MPE) já informou que vai apurar a suspeita de 'caixa dois de Bolsonaro'.

Além do PT , o PTC (Partido Trabalhista Cristão), PCO (Partido da Causa Operária) e o PSTU (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado) não assinaram o documento contra fake news .

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...