terça-feira, 6 de novembro de 2018

Bolsonaro quer anunciar todos os ministérios até 12 de dezembro


Presidente eleito afirmou, em Brasília, que tem quatro nomes avançados e defendeu 'tempo de adaptação' para os nomeados



O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) disse na tarde desta terça-feira (6) que tem mais quatro nomes “adiantados” para compor sua equipe ministerial, que terá entre 15 e 17 pastas. Bolsonaro afirmou ainda que pretende anunciar todos os ministros até o dia 12 de dezembro, quando realizará uma cirurgia para reverter a colostomia no hospital Albert Einstein, em São Paulo.
“Vou ficar uma semana no hospital e, daí, já começa o Natal e o Ano Novo. Não podemos esperar para decidir (a montagem da equipe) aos 45 minutos do segundo tempo”, declarou o pesselista em entrevista em Brasília, onde cumpre agenda de transição. Para o presidente eleito, é importante que os ministros nomeados tenham um “tempo de adaptação”.
Até o momento, foram confirmados na Esplanada dos Ministérios do governo Bolsonaro quatro nomes: Paulo Guedes (Economia), o general Augusto Heleno (Defesa ou Gabinete de Segurança Institucional), Sergio Moro (Justiça) e Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia).
Bolsonaro revelou que as negociações mais avançadas são com os futuros ministros da Agricultura, Meio Ambiente, Relações Exteriores e Infraestrutura. Questionado sobre manter Agricultura e Meio Ambiente separados, ao contrário do que havia prometido em campanha, ele disse que tem levado em conta um “pedido da sociedade”. “Não é sinal de fraqueza (recuar), é sinal de engrandecimento”, acrescentou.
Durante a entrevista, Jair Bolsonaro afirmou que o general Augusto Heleno, nomeado para assumir o Ministério da Defesa, pode assumir o Gabinete de Segurança Institucional (GSI). “No que depender de mim, ele virá para o GSI. A Defesa está aberta e, se ele achar que é melhor, tudo bem”, disse.
O presidente declarou também que, caso Heleno migre para o GSI, não pretende nomear um civil para a pasta da Defesa. “A ideia é nomear pessoas que entendam do assunto nas respectivas pastas”, anunciou Bolsonaro, que pode optar por um oficial da Marinha para o posto. “É para dizer que vamos dar espaço para todas as Forças”, salientou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Justiça determina que ações de campanha eleitoral que favoreçam aglomerações devem ser evitadas

  Justiça determina que ações de campanha eleitoral que favoreçam aglomerações devem ser evitadas  Estão proibidos os atos de camp...