sexta-feira, 15 de março de 2019

Juiz determinou que sargento reformado e ex-PM sejam transferidos para presídios federais fora do Rio e cita ligação com milícias

Ronnie Lessa e Élcio Queiroz viram réus pela morte de Marielle Franco

O juiz Gustavo Kalil, do 4º Tribunal do Júri do Rio de Janeiro, recebeu a denúncia apresentada pelo Ministério Público e tornou réus o sargento reformado Ronnie Lessa e o ex-policial Élcio Queiroz, acusados de executar a vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes.

Kalil também aceitou a transferência dos presos para uma unidade federal de segurança máxima, a ser determinada pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen). A saída dos presos do Rio foi considerada “necessária” para a garantia da segurança pública no estado e para evitar que sejam cometidos novos delitos, “vez que os acusados teriam, como argumentou o MP, ligações com suposta organização miliciana composta por policiais militares da ativa”.
O juiz determinou que bens móveis e imóveis nos nomes de Lessa e Queiroz sejam apreendidos para garantir os recursos de indenizações, que podem ser pagas à família de Marielle, caso eles sejam condenados pelo crime.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...