domingo, 7 de abril de 2019

ENCHENTES Em Teresina, nível do Rio Poti deve chegar a quase 11 metros, alerta CPRM

Populares da capital e do interior Piauí têm suas casas e estabelecimentos invadidos pela água e sentem de perto o aumento do nível dos rios 

A Companhia de Pesquisas de Recursos Minerais (CPRM), alerta para o aumento do nível do Rio Poti na zona Urbana de Teresina. A previsão é de que até às 19h de sábado (06), o nível do rio atinja 10,82 metros. No fim desta sexta-feira (05), o nível do Rio Poti atingiu 9,81 metros. Populares da capital e do interior Piauí têm suas casas e estabelecimentos invadidos pela água e sentem de perto o aumento do nível do rio.

Após ao acúmulo de água na pista, vinda do Rio Poti, e a identificação de uma rachadura na alça da Ponte Wall Ferraz, a Prefeitura de Teresina decidiu interditar parcialmente duas faixas da saída da ponte no sentido Centro-Sudeste, que dá acesso a Avenida Padre Humberto Pietro Grande. Equipes da Semduh estarão monitorando o nível do rio. A interdição será por tempo indeterminado. A orientação é para que os teresinenses evitem trafegar pelo trecho.

De acordo com o monitoramento, além de Teresina, o município de Luzilândia também está em cota de inundação. Na tarde deste sábado, o nível do rio Parnaíba estava em 5,4 metros. A previsão é de que até às 19h o nível chegue a 5,80 metros. Ao ultrapassar a marca dos 5 metros, a cidade saiu de estado de alerta para inundação. 

A previsão climática do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), aponta que neste fim de semana haverá algumas pancadas isoladas durante a tarde e uma chuva mais duradoura durante a noite em Teresina e boa parte do Piauí. O volume de precipitação deve chegar a 35 milímetros e os ventos devem atingir cerca de 5 km/h neste sábado e no domingo será de 20 milímetros, mas com rajadas de vento que podem chegar a 5 km/h.

Zonas de risco
Em Teresina, até o momento, 12 áreas estão classificadas em situação crítica. As famílias são orientadas a deixar os locais de risco para evitar maiores danos. Confira as zonas de risco e os locais de abrigo de cada área:

Zona Sudeste: Vila Verde, Nossa Senhora da Guia, Pantanal e Novo Milênio. Na região Sudeste. Nessa região, a base de abrigamento é a Paróquia São José, no bairro Novo Horizonte;

Zona Sul: Vila Nova Parnaíba, Prainha, Areias e Parque Vitória. Nessa região, a base de abrigamento é o Centro de Convivência Prof. Marlene, no bairro Monte Castelo;

Zona Leste: Vila Mandacaru (está em monitoramento). Nessa região, a base de abrigamento é o Centro de Convivência da Vila Bandeirantes;
Zona Norte: Água Mineral, Risoleta Neves, Vila Ferroviária. Nessa região, a base de abrigamento é o Centro de Convivência Wall Ferraz.
Fonte: JL/ODIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...