quarta-feira, 25 de dezembro de 2019

Alepi vai analisar projeto que proíbe corte de energia e água com menos de 60 dias de atraso

Na volta do recesso parlamentar, a Assembleia Legislativa do Estado irá analisar  projeto que trata da proibição de corte no fornecimento de energia elétrica e de água com menos de 60 dias de atraso no pagamento. A matéria é de autoria do deputado Henrique Pires e será analisado pelas comissões técnicas da Casa. 
De acordo com a proposta, quando a fatura estiver atrasada em 30 dias, as empresas deverão enviar ao consumidor uma correspondência com o aviso da possibilidade de corte no fornecimento. Isso após novo atraso por período equivalente. 
As empresas que não obedecerem à lei estarão sujeitas a punições.  Elas estarão sujeitas a devolução em dobro aos consumidores do valor das faturas em atraso, sem prejuízo de outras sanções administrativas previstas em lei.
O projeto de lei estabelece ainda que o corte dos serviços somente poderá ser realizado na presença do consumidor ou de seu representante legalmente habilitado. Para quitar o débito, o consumidor ficará sujeito a multa máxima de 2% ao mês.
O autor explica que o objetivo da proposta é estabelecer regras mais razoáveis para garantir aos consumidores a continuidade da prestação dos serviços essenciais, que são públicos, exercidos em nome do Estado.
 “É um desrespeito a realização de cortes no fornecimento de serviços essenciais aos consumidores inadimplentes justamente em momentos de maior dificuldade na vida desses cidadãos”, afirmou. 
A Assembleia retorna às atividades parlamentares no dia 03 de fevereiro. 
Lídia Brito
Com informações da Alepi

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Justiça determina que ações de campanha eleitoral que favoreçam aglomerações devem ser evitadas

  Justiça determina que ações de campanha eleitoral que favoreçam aglomerações devem ser evitadas  Estão proibidos os atos de camp...