segunda-feira, 30 de dezembro de 2019

Últimas Audiência da Rede Globo em 2019 é a pior da história


Emissora registrou sua pior audiência no primeiro trimestre deste ano.
Audiência da Rede Globo em 2019 é a pior da história 18
O ano de 2019 não foi nada positivo para a Rede Globo.
No primeiro trimestre, a emissora fechou o período nobre de sua grade horária, que abrange o horário das 18h à meia noite, com a pior audiência de sua história.
Dados do Painel Nacional de Televisão (PNT), que contém números das 15 maiores regiões metropolitanas do Brasil, confirmam a emissora registrou 21,5 pontos no período.
Ao compararmos os números deste ano com o ano de 2018, a Globo havia registrado 26,2 pontos no primeiro trimestre.
Como noticiou o Conexão Política em maio, apresentadores de alto escalão da emissora foram dispensados e perderam espaço na rádio do Grupo Globo.
São eles: Adriane Galisteu, Fernanda Gentil, Maju Coutinho e Otaviano Costa.
O principal motivo para toda essa reformulação que a emissora vem enfrentando é o alto custo de sua atual folha de pagamento.
O dinheiro que entra através das publicidades e patrocínios não tem sido suficiente para arcar com todas as despesas.
Especial de Roberto Carlos na Globo tem a pior audiência da história
A Rede Globo exibiu na última sexta-feira (20) o clássico especial de final de ano com o cantor Roberto Carlos.
Este ano não houve a tradicional gravação de um show com o músico para o especial de Natal.
Devido a crise que a emissora vem enfrentando, a Globo foi na contramão de todos os anos anteriores, optando por fazer um compilado dos melhores momentos de apresentações que Roberto já fez ao redor do mundo.
O público, no entanto, parece não ter não ter gostado da novidade.
Segundo os números oficiais de audiência, o especial recebeu a pior audiência da história. E pela primeira vez em 45 anos a atração ficou abaixo dos 20 pontos no ibope.
Ivan Moré, Glenda Kozlowski, Tino Marques, Dony de Nuccio: confira os jornalistas que saíram da Globo em 2019
A Globo segue sofrente uma forte baixa em sua área de jornalismo após a saída de nomes de peso, a exemplo de Glenda Kozlowski, que estava na emissora havia 23 anos.
Porém, ela não foi a única do jornalismo a deixar o Grupo Globo em 2019.
Veja abaixo 16 principais nomes que saíram da emissora neste ano.
Ivan Moré 
Audiência da Rede Globo em 2019 é a pior da história 19
Reprodução | TV Globo
O apresentador esportivo foi demitido da empresa. A saída do jornalista foi causada por muitas polêmicas, pois ele não pode cumprir seus últimos dias à frente do Globo Esporte por desavenças com a chefia.
Glenda Kozlowski
                              Audiência da Rede Globo em 2019 é a pior da história 20
Reprodução | TV Globo
Após 23 anos de casa, Glenda pediu as contas.
Ela começou no Grupo Globo em 1996 para apresentar o Esporte Espetacular e continuava atuando na área esportiva da emissora.
Dony de Nuccio
Audiência da Rede Globo em 2019 é a pior da história 21
Reprodução | TV Globo
Dony de Nuccio, que apresentava o Jornal Hoje, pediu demissão da Globo após quebrar código de ética da emissora.
O jornalista gravou um vídeo para uma instituição bancária, contrariando norma interna da emissora.
Sergio Aguiar
Audiência da Rede Globo em 2019 é a pior da história 22
Reprodução | TV Globo
O ex-âncora da GloboNews pediu demissão após não aceitar uma redução de salario anunciada pela Globo.
Com isso, ele recebeu uma proposta da RecordTV, saindo da Globo para dar continuidade como âncora no Jornal da Record.
Tino Marcos
Audiência da Rede Globo em 2019 é a pior da história 23
Reprodução | TV Globo
O veterano repórter esportivo foi demitido da Globo após 31 anos na emissora.
Outro repórter do esporte a pedir uma licença de seis meses foi o também veterano Tino Marcos.
Segundo informações de bastidores, Tino ficou desconfortável com a demissão de Mauro Naves.
Mari Palma
Audiência da Rede Globo em 2019 é a pior da história 24
Reprodução | TV Globo
A repórter Mari Palma, que ganhou notoriedade por apresentar o giro ‘G1 Em Um Minuto’, recebeu uma proposta da CNN Brasil.
Assim, Mari pediu demissão da Globo após longos anos na emissora.
Phelipe Siani
Audiência da Rede Globo em 2019 é a pior da história 25
Reprodução | TV Globo
Noivo de Mari Palma, Phelipe Siani também recebeu uma proposta da CNN Brasil.
De acordo com fontes, o novo programa deles será uma mistura de jornalismo e entretenimento.
Millena Machado
Audiência da Rede Globo em 2019 é a pior da história 26
Reprodução | TV Globo
A apresentadora do AutoEsporte foi demitida após oito anos de casa.
Ela não detalhou como ocorreu o desligamento, mas confirmou a demissão.
Foram quase 8 anos de extrema dedicação e uma rotina de trabalho intensa que puderam ser acompanhadas pelas minhas postagens nas redes sociais e semanalmente na TV. Saibam que ter o privilégio da cia ativa de vocês em todos os momentos foi especialmente gratificante. Agradeço imensamente o grande e caloroso carinho que eu recebi”, escreveu Millena.
Marcos Uchôa
Audiência da Rede Globo em 2019 é a pior da história 27
Reprodução | TV Globo
Uchôa, que tinha grandes anos na emissora, pediu afastamento não remunerado de seis meses.
Cris Dias 
Audiência da Rede Globo em 2019 é a pior da história 28
Reprodução | TV Globo
Cris saiu da Globo em setembro para estrear um canal no YouTube.
Em seguida, a CNN foi em busca da jornalista para contratar a ex-veterana.
Ela trabalhou na Globo por 13 anos, passando pelo ‘Globo Esporte’ e o ‘Esporte Espetacular’.
Márcio Canuto
Audiência da Rede Globo em 2019 é a pior da história 29
Reprodução | TV Globo
O tradicional repórter de cultura ficou na Globo por 21 anos.
Ele decidiu pedir demissão e se aposentar.
Sandra Passarinho
Audiência da Rede Globo em 2019 é a pior da história 30
Reprodução | TV Globo
jornalista Sandra Passarinho pediu demissão da Globo neste mês após 50 anos de carreira dentro da emissora.
A repórter trabalhava na emissora desde 1969, quando tinha apenas 19 anos, e foi a primeira correspondente da Globo na Europa.
Rodrigo Alvarez
Audiência da Rede Globo em 2019 é a pior da história 31
Reprodução | TV Globo
O jornalista Rodrigo Alvarez, de 45 anos, é mais um a pedir demissão da Rede Globo.
Há 23 anos na emissora, Alvarez trabalhava como corresponder da Globo na Europa.
O desligamento do jornalista foi informado pelo diretor-geral de Jornalismo Ali Kamel.
Leo Bianchi
Audiência da Rede Globo em 2019 é a pior da história 32
Reprodução | TV Globo
O repórter saiu da emissora no início de outubro. Ele explicou, após sua saída, que tentou emplacar um projeto no segmento digital da emissora, mas não deu certo.
Monalisa Perroni
Audiência da Rede Globo em 2019 é a pior da história 33
Reprodução | TV Globo

A jornalista Monalisa Perrone pediu demissão da Globo.
Logo após o anúncio, a emissora, por meio de um comunicado, informou que o apresentador, Roberto Kovalick passou substituí-la.
Monalisa já está de emissora nova, onde fará parte do novo time da CNN Brasil.
Izabella Camargo
Audiência da Rede Globo em 2019 é a pior da história 34
Reprodução | TV Globo
Izabella Camargo havia sido demitida em 2018, mas foi reintegrada à Globo através de uma decisão judicial.
Por meio de um acordo milionário com a emissora, ela saiu novamente para focar em projetos pessoais.
Funcionários da Globo planejam protesto no dia 10 de janeiro em São Paulo
Segundo informações do colunista Ricardo Feltrin, do portal UOL, circula nas redes sociais e grupos de mensagem de funcionários da Globo, uma convocação para ato de protesto na emissora no dia 10 de janeiro, em São Paulo.
A motivação seria um ato de repúdio as contra mudanças em planos de saúde, série de demissões e cortes feitos ou anunciados pela emissora.
Segundo Feltrin, Jornalistas, especialmente, vêm protestando contra as mudanças no regime de contratação e nos planos de saúde.
Ainda de acordo com ele, a informação foi obtida por meios de grupos de mensagens em que funcionários da emissora fazem parte.
A coluna também ouviu fontes sindicais, que confirmaram que há dois grupos insatisfeitos com a emissora.
A resposta da Globo
Por meio da CGCom, a emissora também negou a coluna, em nota, que os funcionários serão prejudicados, ou que eventuais mudanças nos planos irão afetar ou interromper tratamentos.
Leia a nota na íntegra:
Não haverá interrupção de tratamentos. O que acontece é que a Globo, como parte dos processos de busca de eficiência e evolução constante, dedicou os últimos 12 meses a estudar os pacotes de benefícios oferecidos pelas grandes empresas.
E, em linha com as melhores práticas do mercado, fez alguns ajustes no seu plano de saúde para continuar oferecendo uma das mais abrangentes coberturas.
A Globo está segura de ter chegado num modelo que resguarda o cuidado que historicamente tem com seus funcionários e familiares. CGcom – Central Globo de Comunicação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...