quarta-feira, 18 de março de 2020

Suspeito de matar família no ABC Paulista é ameaçado na prisão

Guilherme Ramos está na mesma cela dos irmãos Juliano e Jonathan e, segundo advogado, é pressionado a contar versão 
definida pela dupla


Os corpos de Romuyuki, Flaviana e Juan foram encontrados carbonizados em 28 de janeiro Reprodução/Record TV 

Um dos presos suspeitos de participar do crime que resultou na morte da família Gonçalves no ABC Paulista, o jovem Guilherme Ramos, de 19 anos, está sendo ameaçado de morte por outros dois suspeitos do crime, os irmãos Juliano de Oliveira e Jonathan Fagundes, com quem divide a mesma cela. É o que alega o advogado do rapaz, Leonardo José Gomes, em entrevista à Record TV. 

Segundo o defensor, os dois irmãos dizem a Guilherme que vão matar a família, a namorada e ele caso o jovem não confirme a versão da dupla em depoimento. O rapaz foi ouvido pela polícia pela segunda vez um dia antes da reconstituição do crime, na companhia de seu advogado. O primeiro depoimento, no entanto, foi realizado sem a presença da defesa.




Guilherme Ramos está na mesma cela dos irmãos Juliano e Jonathan 

Guilherme, Jonathan e Juliano estão presos suspeitos de participação na morte de Roumyuki e Flaviana Gonçalves, de 43 e 40 anos e de Juan, de 15 anos, filho mais novo do casal. Também estão presas Anaflávia Gonçalves, de 24 anos filha e irmã dos mortos, e a mulher dela, Carina Ramos, de 31 anos. Houve um roubo dentro da casa da família, em Santo André, e, mais tarde, os corpos foram deixados dentro de um carro em uma área de mata em São Bernardo. 

Gomes afirma que, já no dia do crime, Guilherme foi ameaçado de morte logo após deixarem a casa da família Gonçalves. No primeiro depoimento, Guilherme então confessou envolvimento no roubo e na morte da familia. Assumiu que havia matado Juan, de 15 anos, o filho do casal.

Neste segundo depoimento, o suspeito mudou seu depoimento. O advogado diz que o réu negou participação nos assassinatos e contou que ficou na parte de baixo da casa, na companhia das outras duas suspeitas, Anaflávia Gonçalves e Carina Ramos. O jovem disse que sequer viu as mortes. Segundo Guilherme, pai, mãe e filho foram mortos por Juliano e Jonathan e colocaram os corpos dentro do carro do casal. 

A advogada de Juliano e Jonathan fez um vídeo em que nega as acusações feitas por Guilherme, disse que os três estavam em celas separadas, afirmou que “causa estranheza" que Guilherme tenha mudado o depoimento na véspera da reconstituição. “Pra mim, isso é estratégia de defesa”, disse a advogada da dupla. 

Durante a reconstituição do crime, Jonathan e Juliano disseram que Guilherme ajudou a carregar os corpos. Os dois irmãos negam os assassinatos e acusam Anaflávia e Carina. As duas afirmam que o plano era roubar a casa e que os homens mataram a família. "O plano era o roubo", diz Gomes, advogado de Guilherme.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...