terça-feira, 28 de julho de 2020

Ex-assessor pode delatar Rejane Dias ao Ministério Público Federal


Política OPERAÇÃO SATÉLITES

Ronald Moura, tenente coronel da Polícia Militar, era chefe de transportes e espécie de chefe de gabinete na época em que Rejane Dias foi secretária de Educação

Moura era conhecido na Seduc como Barack Obama
Moura era conhecido na Seduc como Barack Obama
Considerado um dos elementos mais influentes da Secretaria de Estado da Educação durante a gestão de Rejane Dias (2015/2018), o tenente coronel Ronald Moura está pensando seriamente em assumir com o Ministério Público Federal o compromisso de uma colaboração premiada, o que no jargão jurídico se chama de delação premiada.
O oficial da Polícia Militar está na mira da Operação Topique por conta de manobras realizadas à época em que foi chefe de transportes da Seduc e manteve contratos considerados ilícitos com diversas empresas investigadas na operação, dentre as quais a LC Transportes, pertencente a Luiz Carlos Magno da Silva, que está em liberdade mediante pagamento de uma fiança no valor de R$ 1,8 milhão.
O oficial era tão poderoso e imprevisível ao tempo da Seduc que os servidores tinham medo de se dirigir a ele e o faziam muito raramente e em caso de extrema necessidade. "Ele cuidava de assuntos da primeira-dama. Era quase tudo com ele, porque tinha também o Helder Jacobina", diz uma funcionária da Secretaria. "Mas chegar a ele era complicado, a não ser que ele quisesse ou que já determinasse previamente através da agenda, e isso apenas para os graduados ou empresários que o procuravam."

Continua depois da publicidade Ronald Moura ao tempo em que era chefe de transportes da Seduc era conhecido como Barack Obama devido ao nível de elegância com que se apresentava - roupas e sapatos impecáveis. No trato pessoal, era considerado, contudo, pessoa de acesso muito difícil, a não ser quando ele tinha algum interesse ou quando era determinado pela então secretária.
Moura é acusado dos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro, organização criminosa e lavagem de dinheiro. Ano passado circularam rumores de que ele teria viajado a Brasília para fazer uma delação contra o esquema.
Seu advogado, Lucas Macedo, desmentiu a informação. Disse que ele é inocente e que a notícia sobre a viagem era falsa. "Isso é fake news", disse o advogado. "Meu cliente é inocente e vai provar sua lisura ao longo do processo."
Continua depois da publicidade O tenente coronel Ronald Moura é o principal investigado na Operação Satélites, deflagrada em setembro passado. Ele á acusado ainda de conduzir licitações no âmbito da Seduc para beneficiar empresas. A LC Transportes seria uma delas. Em 2019 a PF fez operação no Palácio de Karnak para notificar o coronel e apreender documentos manipulados por ele.

Somente no ano de 2015, segundo a Controladoria Geral da União, que confere apoio à Polícia Federal, estima-se prejuízos da ordem de R$ 3,456 milhões na Secretaria de Educação em razão dos contratos firmados indevidamente. A empresa Nilton Turismo Ltda havia apresentado uma proposta de R$ 3,20 por quilômetro percorrido. A Seduc, sob Moura, contratou a Locar Transportes pelo valor de R$ 3,28, através do Pregão 01/2015. 
Edição Tropical Noticias
Fonte: (Toni Rodrigues)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...