sábado, 26 de setembro de 2020

O novo empréstimo de Wellington e as ligações suspeitas entre governos do Piauí e de Brasília

Viagem a Brasília teria objetivo de contratar R$ 83 milhões junto ao BRB; mas já existem suspeitas de irregularidades
Wellington em Brasília, no Consórcio Nordeste: pauta sobre empréstimos (Foto/Divulgação) Wellington em Brasília, no Consórcio Nordeste: pauta sobre empréstimos (Foto/Divulgação)
O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), seguiu para Brasília nesta sexta-feira (25) com objetivo anunciado por ele de assinar contrato com o Banco Regional de Brasília (BRB) no valor de R$ 83 milhões. Sua assessoria nos informa que o dinheiro deve ser empregado na recuperação de rodovias estaduais. Ele quer, principalmente, com a contratação desse novo empréstimo a juros muito elevados se contrapor às críticas do seu antigo aliado, senador Ciro Nogueira (PP), que tem gravado vídeos mostrado a péssima condição em que se encontram as rodovias do estado. Nesta semana outro fato complica a situação, conforme publicamos: prefeitos do interior estão patrocinando a recuperação de rodovias estaduais porque o governo do estado simplesmente abandonou.
No tocante ainda à viagem do governador, importante ressaltar que até o presente momento, mesmo depois de transcorridos vários anos, ainda não se tem notícia do paradeiro dado aos recursos do Finisa I e II. Cerca de R$ 922 milhões que foram obtidos como empréstimo junto a Caixa Econômica Federal para recuperar estradas. Ocorre que as estradas não foram recuperadas e ninguém sabe onde foi parar tanto dinheiro. Existe a suspeita de que os valores tenham sido aplicados na campanha de reeleição do governador. Agora, ninguém garante que estes contratos do BRB serão aplicados na recuperaão das rodovias. Nem mesmo o governador, simplesmente porque ele não tem nenhum projeto efetivo para o dinheiro.
O governador deveria mostrar publicamente o contrato assinado com o BRB e o projeto para contratação dos recursos, que deveria ser bastante claro no tocante ao seu real objetivo. Sempre importante observar que estes empréstimos ocorrem em períodos pré-eleitorais e encontram respaldo no discurso do governador da imprensa aliada. Todos querem uma parte.
EMPRÉSTIMO SUSPEITO O empréstimo se torna alvo de possível suspeita em função das ligações mais do que estranhas entre os governos do Piauí e de Brasília, conforme noticiado ao longo da semana pelo site O ANTAGONISTA. Uma publicação: “Todo mundo já sabe que o GDF virou uma espécie de embaixada do Piauí. Pois não é que o prodígio Iohan Struck, que aos 27 anos ocupava o cargo de subsecretário de Administração Geral na Secretaria Saúde do DF, até ser preso, também tem sua conexão Piauí? O pai de Iohan, Alfonso Struck Júnior, é servidor há anos da Superintendência de Representação do Estado do Piauí no DF e há muito tempo é cedido à Câmara dos Deputados (atualmente no gabinete da deputada Rejane Dias, que vem a ser também a primeira-dama do Piauí).
Como se sabe, quem também era servidora da Representação do Piauí no DF (entre outros cargos que acumulava) é a vice-presidente do Iges-DF, Emanuela Ferraz. Iohan, que chefiava as compras na Sec. Saúde, é casado com Larissa Ferraz Struck, que logo após se casar assumiu um cargo de chefia na área de compras no… Iges-DF.” O site prossegue: “A relação do governo do DF com o Piauí vai além da família Struck. O governador Ibaneis Rocha (MDB) cresceu em Correntes (PI), onde tem fazendas, e tenta instalar uma agência do Banco Regional de Brasília (BRB) no estado. ”


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Piauiense Kassio Marques tomará posse no STF em 5 de novembro

Sessão especial será às 16h. Juiz encontrou-se com Fux nesta 5ª juiz Kassio Marques tomará posse como ministro do ...