sexta-feira, 25 de setembro de 2020

Politica - Manchete VACINA CONTRA COVID 19 X MEDICAMENTOS EXCEPCIONAIS

 Politica - Machete

VACINA CONTRA COVID 19 X MEDICAMENTOS EXCEPCIONAIS

Na Farmácia de Medicamentos Excepcionais, falta tudo; e o Governo agora se diz capaz de gerenciar aplicação da vacina mais esperada do século

Uma grande manchete. Títulos ainda maiores, no jornal Meio Norte. Governador Wellington Dias (PT) discute com o Consórcio Nordeste a aplicação da vacina contra o Covid 19 aqui no Piauí. “CONSÓRCIO NORDESTE - W. DIAS TRATA DA APLICAÇÃO DE VACINA.”

O governador vai a Brasília. Discute com Carlos Gabas, diretor executivo do Consórcio, a aplicação da vacina. Um grande absurdo essa notícia, em todos os sentidos.

O Governo do Piauí não tem nenhuma condição de bancar esse tipo de empreendimento. Uma vacina contra o Coronavírus. Sim, não tem. Por quê? Está evidente. O Estado não conta com recursos nem mesmo para bancar os medicamentos excepcionais. Ou medicamentos básicos.

Está devendo empréstimo de medicamentos aos estados do Ceará e Maranhão. Outra manchete, outro veículo. Notícia do portal Política Dinâmica:

“GOVERNO DO PIAUÍ DEIXA FALTAR REMÉDIOS PARA DOENTES. USUÁRIO DENUNCIA QUE REMÉDIO QUE DEVERIA SER FORNECIDO PELO GOVERNO DO PIAUÍ ESTÁ EM FALTA NA FARMÁCIA POPULAR DESDE DEZEMBRO DE 2019.”

Matéria assinada pelo jornalista Gustavo Almeida. “Quem mora no Piauí já se acostumou a ver reportagens sobre a falta de remédios na farmácia de medicamentos excepcionais, a Farmácia do Povo, mantida pelo Governo do Estado. No órgão que deveria ter estoque de remédios para quem sofre de doenças especiais, o descaso administrativo faz aumentar o sofrimento de pacientes e familiares”, diz a reportagem.

Há depoimentos de pacientes. Renato Figueiredo esteve no local para buscar o medicamento da esposa. E nada. Nem notícia nem esperança de quando chegará. Paulo Lauriano, ex-vereador de Picos, também se pronuncia.

Costuma ir buscar medicamentos para uma paciente de Jabocina do Piauí. Segundo ele, falta gestão. Ora, se falta gestão para medicamentos básicos e excepcionais. Se falta gestão para gerenciar empréstimos tomados aos Estados vizinhos... Como haverá gestão para administrar doses de uma vacina essencial e determinante para o futuro da humanidade em solo piauiense? Sinceramente, é de se ficar com uma pulga atrás da orelha, sobremaneira se levarmos em conta o histórico do governador.

O debate está lançado. Não sobre a notícia do Jornal Meio Norte. Essa nós já sabemos que é apenas para agradar o governador. Passar o pano sobre suas tranças paraguaias. O debate que propomos é sobre o sistema de medicamentos excepcionais (de novo, e de novo) e sobre a capacidade do Estado na aplicação da vacina. Fonte: (Toni Rodrigues)
Edição: Tropical Noticias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Insalubre Reina no Mercado Público em Cocal

É notório o cenário de descaso com mercado público do município de Cocal, uma imagem vale mais do que mil palavras. Pelas fotos você pode ob...