segunda-feira, 29 de março de 2021

Polícia CORONAVÍRUS - Florentino Neto tem dez dias para explicar sumiço da vacina

Prazo começa a contar do momento em que secretário assinar recebimento de ofício do MPF

Florentino ao lado do governador que se apresenta como coordenador nacional de vacinação
Florentino ao lado do governador que se apresenta como coordenador nacional de vacinação

Mais uma vez a Polícia Federal iniciará investigação, na Secretaria de Saúde do Estado do Piauí, nesta época de pandemia. Desta feita para investigar o possível desaparecimento de 50,6 mil doses de vacinas contra a covid 19, que que não foram registradas no sistema do Ministério da Saúde.

O procurador Kelston Pinheiro Lages, com base nas informações veiculadas pela mídia, requisitou a instauração de inquérito pela Polícia Federal. O secretário Florentino Neto (Saúde) deve prestar esclarecimentos em dez dias, além das providências que estão sendo adotadas pelo governo para identificar e punir os eventuais responsáveis. O prazo do secretário começa a contar do momento em que ele receber o documento do MPF.

Segundo informações do site Cidadeverde.cpm (matéria assinada pela jornalista Yala Sena), os 224 municípios piauienses receberam até agora 392.080 doses de vacinas Coronavac e AstraZeneca e os prefeitos incluíram no cadastro do governo federal somente 341.413 doses dos imunizantes. Existe  uma sobra de mais de 50 mil doses.

Nos grupos sociais do Piauí circularam informações não confirmadas de que o governo do estado estaria desviando vacinas. O material estaria sendo armazenado em determinado depósito na zona norte de Teresina. Diante das denúncias, o deputado Marden Menezes fez um vídeo em que anuncia ter solicitado providências do Ministério Público Federal. "Não podemos admitir, diante de momento tão grave, que esse tipo de ocorrência venha prejudicar a vacinação do povo piauiense", assinalou o parlamentar, que é do PSDB.

Informa-se ainda que existem três alternativas para o destino das vacinas: 1) as Secretarias Municipais de Saúde estão vacinando e não incluíram no cadastro do Ministério da Saúde; 2) as doses foram utilizadas de forma irregular - fura-filas e outros fins; 3) ou as vacinas estão paradas (em depósitos não revelados).

O blog Diário do Poder, do jornalista Cláudio Humberto, divulgou a matéria em nível nacional. Enfatiza que: "O procurador da República Kelston Pinheiro Lages requisitou à PF a apuração da existência do possível crime de peculato, com a materialidade, bem como a identificação dos autores de eventuais infrações penais."

No documento encaminhado à PF/PI, o procurador federal assinala: "A vacina é um bem público com destinação específica. O seu desvio ou subtração em proveito próprio ou alheio em uma situação de normalidade já grave , numa situação de calamidade pior ainda com sérias repercussões do âmbito criminal e da improbidade administrativa. Os fatos são graves e precisam ser esclarecidos." (Toni Rodrigues)

Edição: Tropical Noticias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ciro Nogueira será titular da CPI da Covid no Senado

  Por Rany Veloso O senador Ciro Nogueira (PP-PI) confirmou ao blog a vaga de titular na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covi...