quarta-feira, 31 de março de 2021

Política PRG Wellington Dias ignora MPF e não diz onde aplicou recursos do Covid 19

Subprocuradora geral de Justiça pediu que esclarecimentos fossem encaminhados até 19 de março

Governador do Piauí nega informações sobre recursos do combate ao Covid 19
Governador do Piauí nega informações sobre recursos do combate ao Covid 19

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), está entre os governadores que até a data de hoje não encaminharam ao Ministério Público Federal as informações requeridas acerca da destinação dada aos recursos para combater o covid 19 e que foram encaminhados pelo governo federal.

O estado do Piauí recebeu, em 2020, a quantia de R$ 814,463 milhões. Foram R$ 135,959 milhões destinados ao governo e mais R$ 678,504 milhões transferidos para prefeituras piauienses.

As informações constam do Portal da Transparência, com dados atualizados por estado, município e também por cada política de enfrentamento (confira aqui).

Continua depois da publicidade

Em 2021, entre janeiro e março, já foram repassados para combate ao covid 19 os valores de R$ 28,346 milhões, dos quais R$ 22,255 milhões foram transferidos diretamente ao estado e R$ 6,090 milhões aos municípios.

Segundo informações do Portal da Transparência, o Piauí recebeu (entre governo e prefeituras) valor total de R$ 842,809 milhões entre os anos de 2020 e 2021 para enfrentamento da pandemia (veja aqui).

Nove estados prestaram contas. Outros nove deixaram de encaminhar a aplicação dos valores recebidos. Foram eles: 

Continua depois da publicidade

1. Waldez Góes (PDT), do Amazonas;

2. Camilo Santana (PT), do Ceará;

3. Renato Casagrande (PSB), do Espírito Santo;

Continua depois da publicidade

4. Ratinho Júnior (PSD), do Paraná;

5. Wellington Dias (PT), do Piauí;

6. Fátima Bezerra (PT), do Rio Grande do Norte;

7. Eduardo Leite (PSDB), do Rio Grande do Sul;

8. Coronel Marcos Rocha (PSL), de Rondônia; e

9. Antonio Denarium (PSL), de Roraima.

No dia 28/3 publicamos aqui uma matéria mostrando que a maioria dos estados brasileiros ainda não havia atualizado mencionadas informações.

Os governadores teriam até 19 de março para prestar informações solicitadas. No entanto, na data determinada pelo MPF somente quatro chefes de Executivo estaduais tinham apresentado seus esclarecimentos. Os demais, até o momento, não apresentaram sequer justificativa.

As informações solicitadas pela subprocuradora geral de Justiça Lindora Maria Araújo são as seguintes: 

1. Quantos e quais hospitais de campanha foram construídos no Estado?; 

2. Quais hospitais de campanha foram construídos e não entraram em funcionamento? E, dentre os que entraram em funcionamento, informar a data de inauguração das atividades de atendimento.Continua depois da publicidade; 

3. Listar os hospitais de campanha que estão em funcionamento na presente data e, em relação aos desativados, informar a data da desativação e o motivo do fechamento; 

4. Qual a destinação dada aos insumos e equipamentos que compunham a estrutura de eventuais hospitais de campanha que tenham sido desativados no Estado?

O objetivo da PGR é verificar eventuais falhas no atendimento à saúde da população infectada, principalmente em função dos recursos aplicados.

O boletim de hoje da Secretaria de Saúde do Estado registrou 1.547 novos casos e 38 óbitos pela Covid 19. (TR)

Edição: Tropical Noticias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cristiano Brito nasceu para ser médico

                                                                      Dr. Cristiano Brito Melo Em nossa cidade Cocal é tão difícil entender ...