quinta-feira, 4 de março de 2021

PolíticaRODOVIÁRIA Governador inaugura obra inacabada em Altos, diz Codevasf

Wellington Dias fez estardalhaço para inaugurar obra que apresenta inúmeros problemas estruturais

O secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, postado ao lado de Wellington Dias na inauguração farsesca
O secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, postado ao lado de Wellington Dias na inauguração farsesca

No dia 13 de novembro de 2020, o governador Wellington Dias (PT) esteve no município de Altos, 42 km de Teresina, atendendo a convite de seus correligionários, a então prefeita Patrícia Leal e o suplente de deputado Warton Lacerda, ambos no PT, para inaugurar um terminal rodoviário.

A obra seria realizada em convênio entre a Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Valores do São Francisco e Parnaíba) e prefeitura de Altos, no entanto, apesar da inauguração realizada em grande estilo, com fogos de artifício, discursos, presença de autoridades estaduais e federais, a rodoviária não estava concluída. A empresa contratada foi a TC Engenharia Ltda.

O governador inaugurou, juntamente com a prefeita, uma obra inacabada. O mesmo ocorreu, alguns anos antes, com a reforma do Instituto de Saúde José Gil Barbosa, que consumiu R$ 1,4 milhão e foi entregue ao povo altoense sem estar devidamente realizada.

No caso do Terminal Rodoviário de Altos, um relatório da Codevasf mostra que pouco mais de 80% foi está concluído, faltando ainda uma série de providências para que o estabelecimento possa funcionar adequadamente. Na propaganda da prefeitura, na época, o que se disse é que a obra estava em ponto de funcionamento.

>>> Wellington Dias desfila entre servidores da Guarda Municipal e populares na véspera do pleito: tentativa de confundir o eleitor, entrega de obra inacabada

Mas até mesmo rachaduras já podem ser vistas na estrutura, bem como afundamento de calçadas e do terreno circundante. Tudo isso por conta de falhas no projeto de engenharia que podem resultar até mesmo em danos maiores no caso da circulação de ônibus.

Foram aplicados, na obra, valores da ordem de R$ 1.091.921,20. A última medição foi realizada no próprio dia 13 de novembro, ou seja, data da inauguração. As fotos de campanha escondem a presença de trabalhadores, mas a tinta ainda estava fresca no momento em que o governador e seus acompanhantes faziam a vistoria na estrutura.

O engenheiro civil João Batista de Holanda Freitas é autor do relatório que aponta inúmeras irregularidades. Segundo ele, "o projeto de terraplenagem não foi executado, acarretando alterações nas fundações corridas (baldrame e pedra argamassada)." Ainda segundo ele, foi verificada a diferença na medida da altura total dos pilares. O projeto aprovado previa 5,90m, no entanto foi constatado apenas 5,75m.


VEJA ABAIXO MEU VÍDEO NA ÉPOCA DA INAUGURAÇÃO:

Na planta baixa também foram identificadas diferenças nas medidas aferidas para mais e para menos. "Em relação à execução do serviço de piso industrial, o mesmo encontra-se com o quantitativo 100% executado, entretanto, sem a finalização dos serviços de polimento e limpeza final do piso." O engenheiro salienta ainda que foram constatadas irregularidades no encontro das alvenarias com a estrutura de concreto armado (pilares), o que compromete seriamente a estrutura.

Em 18 de setembro de 2020, realizou-se a sétima medição e naquele momento fez-se um aditivo ao convênio, acarretando alteração nos detalhes de fossa e sumidouro do projeto de instalações hidrossanitárias, os serviços de contenção das calçadas externas da rodoviária foram alterados de meio-fio para baldrame de alvenaria e os detalhes das treliças da cobertura metálica e de ligação da estrutura com os pilares foram revisados pelo projetista.

"As modificações mencionadas causaram uma alteração no valor total da obra de R$ 1.288.797,41 para R$ 1.295.041,74", enfatizou João Batista de Holanda Freitas. Constatou-se ainda erro na execução dos ambientes das lojas, nos quais as esquadrias de vidro e fachada deveriam ter 2,50 m de altura, entretanto, foi medida uma altura de 2,10 m. A empresa, segundo o relatório, se comprometeu pela adequação do projeto sem alteração dos valores previstos na planilha orçamentária. (Toni Rodrigues)

Edição Tropical Noticias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Família aluga casa e acha antiga moradora enterrada no jardim

Uma família moradora de Ubatuba, no litoral norte de São Paulo, foi surpreendida ao fazer uma reforma no jardim de casa e encontrar os...