quarta-feira, 28 de julho de 2021

Bolsonaro volta a sinalizar aumento do Bolsa Família e mira obras hídricas em aceno ao Nordeste

De olho em 2022, o presidente da República vem se movimentando pela região onde teve baixo desempenho eleitoral em 2018

Legenda: O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a dizer que pretende aumentar o valor do Bolsa Família
Foto: Agência Brasil

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), voltou a sinalizar que deve aumentar o valor do Bolsa Família em, no mínimo, 50%, em entrevistas a emissoras de rádio, nesta semana. O gesto é simbólico, em ano de véspera das eleições de 2022, já que beneficia principalmente o Nordeste, conhecido como reduto do Partido dos Trabalhadores e onde Bolsonaro teve baixo desempenho eleitoral em 2018. 

Os acenos do presidente Bolsonaro ao Nordeste são uma resposta às investidas do ex-presidente Lula (PT), seu adversário político, na região, numa tentativa de ganhar popularidade entre nordestinos. 

Eleição 2022

Na eleição de 2018, Bolsonaro venceu em todas as regiões do país, com mais de 60% dos votos no Sul e Sudeste. Já o Nordeste foi a única região em que teve baixo desempenho, tendo conquistado apenas 15% dos votos.    

De olho em 2022, Bolsonaro e Lula, que indicam disputar a Presidência da República, se movimentam, cada um à sua maneira. 

O petista deve fazer uma viagem ao Nordeste no segundo semestre deste ano, para encontro com lideranças políticas, mas ainda não confirmou datas. Enquanto isso, Bolsonaro visitou alguns estados nos últimos meses para inaugurar obras e equipamentos federais.

O presidente da República, inclusive, anunciou, na terça-feira (27), que deve vir ao Ceará no próximo dia 13 de agosto. Esta será a segunda visita de Bolsonaro ao Estado em 2021.  

Bolsa Família

Seguindo esse rumo, Bolsonaro abriu espaço na agenda para entrevista a emissoras de rádio do Nordeste, nesta semana, e focou nos projetos para a região. Ele voltou a dizer que pretende aumentar o Bolsa Família até o fim do ano, quando o auxílio emergencial deve se encerrar.

Nós vamos aumentar no mínimo em 50% porque houve a inflação. Não vou negar que aumentou o preço do gás, da gasolina, do ovo, do óleo, do feijão, do ovo, da galinha. O mundo todo passou a consumir mais e houve inflação na questão dos alimentos. Nós estamos todo dia procurando atenuar esse problema. Esses 300 reais (do auxílio emergencial) vão fazer a diferença e o número de beneficiados, nós avaliamos em 22 milhões de pessoas. É bastante gente, custa caro para todos nós, mas devemos ter responsabilidade
Jair Bolsonaro (sem partido)
Presidente da República

O Bolsa Família é um programa criado na gestão do ex-presidente Lula que, hoje, transfere, em média, o valor de R$ 192 para famílias de baixa renda e se tornou uma das políticas mais defendidas pelo PT.

Bolsonaro, porém, não disse qual será o novo valor das parcelas do Bolsa Família. Ele disse apenas que o reajuste no programa vai começar a valer a partir de dezembro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cristiano Brito nasceu para ser médico

                                                                      Dr. Cristiano Brito Melo Em nossa cidade Cocal é tão difícil entender ...