domingo, 29 de maio de 2022

MANIFESTAÇÃO Professores da rede estadual pressionam Wellington Dias e Rafael Fonteles em José de Freitas chamando-os de caloteiros e mentirosos

Confira outras informações em nosso canal de notícias e comentários (youtube/conirodriguesalemdanoticia)

Professores e aposentados da educação em protesto na cidade de José de Freitas:
Professores e aposentados da educação em protesto na cidade de José de Freitas: "governo do calote e da mentira"

Professores da rede pública estadual e aposentados da Secretaria de Estado da Educação do Piauí estiveram neste sábado (28/5) em José de Freitas, 53 km de Teresina, participando de manifestação contra os pré-candidatos do PT ao governo do estado e senado da república, respectivamente, Rafael Fonteles e Wellington Dias.

Eles também protestaram contra o governo Regina Sousa (PT), que se nega em atribuir o reajusted e 33,24% aos professores, ao tempo em que mantém descontos de 14% nos vencimentos de aposentados.

Ao chegarem em José de Freitas, Wellington Dias e Rafael Fonteles foram recebidos pelos manifestantes aos gritos de caloteiro e mentiroso; também de integrantes do governo da corrupção.

O evento de lançamento das candidaturas no Clube da Pureza, em José de Freitas, foi ofuscado pela manifestação dos professores, que chamou a atenção de populares. A mobilização dos trabalhadores da educação vem registrando um engajamento e apoio inéditos na história do Piauí.

Ao prestar informação, o professor Edvaldo Martins, do núcleo do Sinte/PI (Sindicato dos Trabalhadores da Educação), em Altos, 42 km da capital, acrescentou que a atividade, promovida pelo Sinte José de Freitas, contou com a participação da direção estadual do Sinte e dos núcleos regionais de Altos e Campo Maior.

“A manifestação começou com uma carreata, que circulou pelas principais ruas do município e teve seu ponto máximo ao lado da Igreja Sao Francisco, em protesto contra o governo Regina Sousa pois, assim como seu antecessor, Wellington Dias, além de não pagar os reajustes do piso dos anos de 2019, 2020 e 2022, não recebe o sindicato, não negocia com a categoria, se recusou a participar da audiência de conciliação da greve e não compareceu à audiência de conciliação dos precatórios do Fundef”, relatou Martins.

"A manifestação em José de Freitas além de acentuar a capacidade de mobilização do Sinte Piauí e dos seus 27 Núcleos Regionais, pontua a coragem dos profissionais em educação da rede estadual, que em nenhum momento se intimidam com ameaças, pressões e assédio moral", complementou.

Edvaldo Martins se manifestou ainda sobre o desconto que foi promovido pela Secretaria de Educação sobre os contracheques de abril dos professores. Ele considera contraditório o procedimento, pois os atuais governantes fizeram, por muito tempo, parte das lutas por melhorias e garantias de direitos fundamentais.

“Sobre o desconto, vejo com muito tristeza, uma vez que nossa luta por valorização profissional e salarial é justa e dentro da lei, fazer decreto para descontar salário dos trabalhadores em greve é  muito contraditório, uma vez que os detentores do poder fizeram, por muito tempo,  parte dos movimentos populares e sindicais e hoje ignoram, nem recebem o sindicato dos servidores da educação para uma negociação”, ressaltou.

“O que aconteceu nos últimos dias com os salários dos servidores da educação foi uma bagunça, descontaram de muitos e creditaram a mais para outros e incluíram nos descontos servidores grevistas, não grevistas, administrativos e até alguns gestores”, finalizou o professor. (TR)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Garanta Já seu Lote, No Loteamento R. Martins – Cocal - Piauí

   O Loteamento R. Martins, bem situado nas margem da rodovia PI 309, que liga Teresina a Barra Grande na região norte do estado do Piaui. H...