terça-feira, 12 de julho de 2022

Bolsonaro lamenta que Constituição não permita que "estuprador apodreça na cadeia"

 

No final da tarde desta segunda-feira (11), o presidente Jair Bolsonaro (PL), comentou sobre o caso do médico anestesista preso em flagrante por estupro. No Twitter, o chefe do executivo lamentou que a Constituição Federal não permite que "estuprador apodreça na cadeia".

“É extremamente lamentável que a nossa Constituição não permita sequer que o maldito estuprador que abusou de uma paciente grávida anestesiada no RJ apodreça para sempre na cadeia, sem nenhum tipo de privilégio. Direitos humanos é para a vítima, esse vagabundo que se exploda”, escreveu o presidente em rede social.

Giovanni Quintella Bezerra foi detido depois de abusar de uma paciente grávida sedada em São João do Meriti, no Rio de Janeiro.

O estupro foi gravado por enfermeiras e técnicas do Hospital da Mulher de Vilar dos Teles na 3ª operação do médico no plantão. As funcionárias suspeitaram do comportamento do profissional e da quantidade de sedativos aplicada nos pacientes e esconderam uma câmera para gravar o ato, que serviu de evidência para a denúncia.

Gazeta Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ALERTA! China detecta novo vírus de origem animal em humanos

  Um estudo científico revelou a detecção, em duas províncias da China, de 35 casos em humanos de um novo vírus de origem animal, do tipo ...