sexta-feira, 26 de agosto de 2022

Moraes alega erro material, muda decisão e autoriza campanha da Independência

Presidente do Tribunal Superior Eleitoral havia proibido, mais cedo, a veiculação da propaganda do governo federal
Ministro Alexandre de Moraes durante posse como presidente do TSE

Ministro Alexandre de Moraes durante posse como presidente do TSE

Antonio Augusto/Secom/TSE - 17.08.2022

Após proibir propaganda oficial do Dia da Independência do Brasil que utilizasse as cores verde e amarelo, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, alegou erro material, mudou parcialmente a decisão e autorizou o governo federal a veicular a campanha publicitária.

"Corrijo a decisão ID 157950288, ante a ocorrência de erro material", diz Moraes, sem dar mais detalhes. Ele deferiu parcialmente a veiculação da campanha do Bicentenário da Independência, permitindo apenas a identificação dos ministérios do Turismo, da Defesa e das Relações Exteriores."Devendo ser afastada no material publicitário, (a) a alusão a sítio da internet contendo, mesmo de forma abreviada, menção ao 'governo'; e (b) a reprodução do trecho que excede à informação da população acerca do Bicentenário da Independência, com eventual conotação eleitoral, consistente em: 'E essa luta também levamos para o nosso cotidiano, para a proteção das nossas famílias e, sobretudo, para a construção de um Brasil melhor a cada dia'", diz Moraes.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eleições 2022: Confira o que é preciso levar no dia da votação

 Conforme o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a documentação poderá ser utilizada mesmo se estiver com data de validade vencida. Neste domi...