sábado, 28 de março de 2020

Não é verdade que o prefeito de São José do Divino pegou coronavírus de uma pessoa de Parnaíba

Nenhum comentário:
A Secretaria de Saúde do Estado do Piauí confirmou nesta sexta-feira a primeira morte por coronavírus. A vítima era prefeito de São José do Divino.
Prefeito de São José do Divino, Antônio Nonato Lima Gomes, conhecido como Antônio Felícia (PT), vítima do coronavírus.
Quando a informação repassada em vídeo pelo Governado do Estado do Piauí, Wellington Dias, que deixou a região do litoral piauiense assustada, dando conta de que o prefeito de São José do Divino, Antônio Nonato Lima Gomes, conhecido como Antônio Felicia (PT) falecido com o diagnóstico de coronavírus teria sido infectado por uma pessoa de Parnaíba não é verdadeira.

Na verdade o prefeito contraiu o Covid-19 provavelmente de um importante empresário do setor de laticínios em uma reunião ocorrida em Parnaíba, mas ele não mora em Parnaíba, mora em Fortaleza e também não está internado no Hospital Estadual Dirceu Arcoverde nesta cidade. Ele encontra-se internado em estado grave no Hospital de Doenças Tropicais Nathan Portela em Teresina (PI).
A empresa nega que o empresário esteja com coronavírus. Segundo informações da empresa seu diretor encontra-se em Teresina em tratamento de uma grave pneumonia pelo vírus Influenza (Gripe Comum), informamos ainda que o mesmo está reagindo bem ao tratamento e que logo retornará as suas atividades, esclarecemos que os exames médicos testaram negativo para infecção por Corona Vírus (Covid-19).

Em Parnaíba até a manhã deste sábado existia 11 resultados do LACEN, nenhum testou positivo para coronavírus:
  • 1 H1N1
  • 3 Metapneumovirus
  • 7 negativo para tudo
Por José Wilson | Jornal da Parnaíba

Bolsonaro se reúne com ministros para definir pronunciamento


Presidente discute se fará pronunciamento em cadeia de rádio e televisão à nação sobre as medidas para o enfrentamento ao coronavírus


O presidente se reúne com ministros neste sábado

O presidente se reúne com ministros neste sábado


Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro participa neste sábado (28) de reunião com ministros, no Palácio da Alvorada, em Brasília, para discutir estratégias de combate ao novo coronavírus. Estão presentes os ministros da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.
PUBLICIDADE
Também participa do encontro o secretário-executivo da Saúde, João Gabbardo, que garantiu na sexta-feira que a pasta vai continuar recomendando que a população evite aglomerações e outras medidas de isolamento, independente das posições do presidente da República.Na pauta, a decisão sobre pronunciamento neste sábado em cadeia de rádio e televisão com medidas para o enfrentamento ao coronavírus no país. Bolsonaro tem defendido o isolamento vertical, ou seja, quarentena apenas para idosos e doentes crônicos, que fazem parte do grupo de risco da covid-19.
No último pronunciamento, na terça-feira (24), o presidente criticou o isolamento da forma em que está sendo realizado pelos estados e disse que a vida dos brasileiros deve continuar, para que os empregos sejam mantidos diante da pandemia de coronavírus. O que provocou reações e críticas nas redes sociais.
O levantamento mais recente do Ministério da Saúde, da tarde desta sexta-feira (27), mostra que o país já registra 92 mortes e 3.417 casos.

Número de novas pessoas infectadas em um dia foi de 8.189, país já contabiliza 5.690 mortes e 72.248 contaminados pela Covid-19

Em 24 horas, Espanha registra 832 mortos por coronavírus

Aumenta o número de mortes por coronavírus na Espanha

Aumenta o número de mortes por coronavírus na Espanha

Em apenas 24 horas, a Espanha registrou 832 mortos vítimas da Covid-19, causada pelo coronavírus. O número mais alto já alcançado no país. A informação foi divulgada neste sábado (28) pelo Ministério da Saúde. 
No total, o número de óbitos no país por causa da pandemia chega a 5.690. Segundo o governo espanhol, o número de novos casos da doença foi de 8.189. A Espanha contabiliza 72.248 contágio

Prefeito Antônio Felícia é a 1ª morte confirmada por coronavírus no Piauí

De acordo com o governador Wellington, o prefeito Antonio Felícia pegou o novo coronavírus de uma pessoa de Parnaíba que também já testou positivo para o vírus.

O governador Wellington Dias confirmou na manhã deste sábado (28), que o prefeito Antônio Nonato Lima Gomes, mais conhecido como Antônio Felícia, do município de São José do Divino, morreu ontem (27) devido ao novo coronavirus (covid-19).
Segundo o governador Wellington, o prefeito morreu após dar entrada no hospital de Piracuruca. “O enterro já foi feito conforme as recomendações do Ministério da Saúde, após a entrada dele no hospital de Piracuruca foi determinado que a vigilância epidemiológica se dirigisse para o município de Piracuruca e São José do Divino. Antônio Felícia era meu amigo pessoal e prefeito do meu partido”, lamentou o governador em um vídeo postado em suas redes sociais.

Ainda de acordo com o governador Wellington, o prefeito Antonio Felícia pegou o novo coronavírus de uma pessoa de Parnaíba que também já testou positivo para o vírus. “Já foi verificado que ele pegou o coronavírus de uma outra pessoa da cidade de Parnaíba que também deu confirmação positiva e atualmente está hospitalizado”, detalhou o gestor.
Welington Dias também informou que atualmente o Piauí possui 11 casos confirmados de coronavírus e um óbito.
  • Foto: Reprodução/Facebook
  •  Antônio Felícia 
  • Antônio Felícia
A Sesapi divulgou uma nota informando a primeira morte por coronavírus no Piauí. “O Lacen liberou na manhã deste sábado, 28 de março, os exames do prefeito de São José do Divino, Antônio Felícia, que atestaram positivo para o novo coronavírus. Ele tinha histórico de diabetes e teve uma evolução rápida da doença”, diz trecho da nota.
Confira a nota na íntegra
A Secretaria de Estado da Saúde informa que foi registrada no Piauí a primeira morte por covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.
O Lacen liberou na manhã deste sábado, 28 de março, os exames do prefeito de São José do Divino, Antônio Nonato Lima Gomes, conhecido como Antonio Felicia (PT), que testaram positivo para o novo coronavírus.O prefeito, de 57 anos, chegou a ser atendido no Hospital Dr. José Brito Magalhães, no município de Piracuruca, mas não resistiu.
Ele tinha histórico de diabetes e teve uma evolução rápida da doença.
Relembre o caso
O prefeito Antônio Felícia faleceu na madrugada desta sexta-feira (27), após dar entrada no Hospital Dr. José Brito Magalhães, em Piracuruca, com suspeita de coronavírus (covid-19) .
Em entrevista ao GP1, o prefeito de Piracuruca, Dr. Raimundo, que também é médico, informou que foi procurado por telefone na quarta-feira (25) por Antônio Felícia, relatando que estava há dois dias com febre e sem outros sintomas.
“Eu perguntei: tem algum sinal de gripe, tosse, dor de garganta, coriza? Ele disse não, só febre. Eu falei para ele que era bom investigar, ir a Teresina fazer uma tomografia no pulmão para investigar, pois nós estamos no momento de uma pandemia viral. 'Eu recomendo que você vá a Teresina'. Ele não foi. Hoje, 2h da manhã, ele deu entrada no Pronto-Socorro de Piracuruca em franca dispneia, falta de ar intensa, e saturação de 40% de oxigênio”, explicou.

Dr. Raimundo disse ainda que minutos após dar entrada na unidade de saúde, Antônio Felícia não resistiu e acabou morrendo, rapidamente. “Foi feita a entubação, quando mal terminou o procedimento ele já estava em óbito”, pontuou.
Caixão lacrado

O corpo foi liberado por volta das 08 horas de ontem, sendo levado a São José do Divino em um caixão lacrado, que não pôde ser aberto, sendo sepultado em seguida.

sexta-feira, 27 de março de 2020

Themístocles e Henrique Pires pedem a Wellington e Firmino reabertura do comércio

Requerimento protocolado pelo deputado Henrique Pires e assinado pelo presidente da Alepi pede abertura dos seguintes setores: construção civil, lojas de conveniência, restaurantes, entre outros.
Por e-mail, o deputado estadual Henrique Pires (MDB-PI) protocolou requerimento que é uma moção de apelo ao governador Wellington Dias (PT) e ao prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB) pedindo que sejam feitas alterações pontuais nos Decretos nº 18.901 de 19 de março de 2020 do Governo do Piauí e no Decreto nº 19.540 de 21 de março de 2020, do Município de Teresina. O pedido ainda é assinado pelo presidente da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), Themístocles Filho (MDB).
O pedido dos deputados refere-se, especificamente, a abertura de atividade comercial nos seguintes setores: construção civil, materiais de construção, autopeças, lojas de conveniência, clínicas médicas, de odontologia, oficinas mecânicas, borracharias, restaurantes, escritórios de contabilidade, de advocacia, lanchonetes, indústrias e agroindústrias.
  • Foto: Lucas Dias/GP1Themístocles e Henrique Pires pedem a Wellington e Firmino reabertura do comércio
    Themístocles e Henrique Pires pedem a Wellington e Firmino reabertura do comércio
Segundo Pires e Themístocles, estes setores deverão adotar medidas de proteção aos seus funcionários e cumprir as regras de higienização de forma rigorosa e o fornecimento de Equipamentos de Proteção Individual (EPI's) para evitar a contaminação por coronavírus.
“Eu e o presidente Themístocles, estamos vendo que setores pontuais podem voltar sim, porque são sem muita movimentação. Como Construção Civil, Contabilidade, Odontologia. Fizemos esse requerimento baseado em conversas com profissionais destas áreas”, explicou Pires.
Ele ainda destacou a necessidade de manter em isolamento os grupos considerados de risco. “Não podemos voltar as aulas, não sou a favor que shoppings voltem. Temos que cuidar dos idosos, das pessoas dos grupos de risco. Agora esses setores pontuais devem voltar”, falou Pires.
Medidas de segurança
Henrique fez algumas observações sobre o assunto. “[Na volta das atividades desses setores] exigindo que essas atividades ao retornarem, mantenham um número máximo de 50% do seu quadro de funcionários, para que possam assim desenvolver suas atividades, podendo até mesmo fazer rodizio dos seus colaboradores”, esclareceu Henrique Pires.
Os decretos
Os decretos do Governo e da Prefeitura da Capital, determinaram a suspensão das atividades comerciais, prestação de serviços, indústria, bem como atividades de Construção Civil, dentre outras atividades, devido a pandemia de coronavírus.

Parnaíba - PI Covid-19: advogado entra com ação pedindo suspensão do decreto de Mão Santa

“As declarações feitas pelo prefeito de Parnaíba ecoam irresponsavelmente por toda cidade, com repercussão local e nacional", destacou o advogado.
O advogado parnaibano Adriano dos Santos Chagas acaba de ingressar com ação popular pedindo a concessão de liminar suspendendo os efeitos do decreto baixado pelo prefeito Mão Santa, que liberou o funcionamento das atividades econômicas no município.
Na ação, o advogado alega que Mão Santa, que é médico, mesmo sabendo das recomendações da OMS e autoridades sanitárias, vem contrariando às recomendações e orientações das autoridades sanitárias brasileiras, quanto a pandemia do Coronavírus (COVID-19), induzindo à população ao não cumprimento do isolamento social e demais medidas sanitárias.Foto: Lucas Dias/GP1Prefeito Mão Santa   
Prefeito Mão Santa
Frisa que em recente manifestação pública noticiada pela imprensa local e nacional, o Prefeito tentou minimizar os efeitos e gravidade da pandemia, dizendo que se tratava de um “vírus boiola”, e em outra oportunidade afirmou que cura da referida doença era feita pelo simples fato de “beber água”.
“As declarações feitas pelo prefeito de Parnaíba ecoam irresponsavelmente por toda cidade, com repercussão local e nacional, trazendo a sensação à sociedade, que se trata de um vírus sem nenhum perigo a vida humana e sem qualquer letalidade”, diz a petição inicial.
O advogado pede a suspensão do decreto em caráter de urgência; que o município se abstenha de promover qualquer ato que possa promover a aglomeração de pessoas ou desobediência as determinações de autoridades sanitárias a nível Estadual; que o prefeito seja obrigado a divulgar por todo os meios de comunicação a decisão que suspende o decreto municipal, impossibilitando a abertura de toda e qualquer atividade comercial não essencial e que seja fixada multa pelo descumprimento.
A ação foi ajuizada às 10h20min de hoje (27) e distribuída a 4ª Vara Cível da Comarca de Parnaíba.
Em despacho dado às 11h48min, a juíza Anna Victoria Muylaert Saraiva Cavalcanti Dias, determinou a intimação pessoal do prefeito através de oficial de Justiça para, no prazo de 48 horas, se manifestar quanto a petição inicial.
Entenda o caso
O funcionamento das atividades econômicas no município de Parnaíba foi liberado pelo prefeito Mão Santa, através de decreto baixado ontem (26).
Mão Santa considerou o caos gerado pela paralisação poderá, segundo o documento, “acarretar mais mortes do que em consequência da nova doença" e o fato de não haver confirmado nenhum caso de pessoa acometida pelo coronavírus.
O prefeito ressalta que devem ser adotados “os meios preventivos necessários para evitar o contágio pelo coronavírus, principalmente de evitar a aglomeração de pessoas”.
O decreto determina aos estabelecimentos a criação de escalas de trabalho, organização de espaço e adoção de outras formas de prevenção.
NOTÍCIAS RELACIONADAS

Veja quem tem direito ao auxílio emergencial de R$ 600 por mês

O valor definido após acordo entre governo e Câmara deverá beneficiar mais de 24 milhões de brasileiros durante a crise do coronavírus

Câmara vota em sessão virtual auxílio emergencial de R$ 600 mensais

Câmara vota em sessão virtual auxílio emergencial de R$ 600 mensais

Michel Jesus/Câmara dos Deputados
 
Os trabalhadores informais vão poder receber o auxílio emergencial por três meses de R$ 600,00 e as mães que são chefe de família (família monoparental), duas cotas, no total de R$ 1,2 mil. Chamada de coronavoucher ou coronavale, a medida foi aprovada nesta quinta-feira (26) de forma virtual pelo plenário da Câmara e deverá ser votada na semana que vem pelo Senado, antes de começar a valer.
O auxílio é uma das propostas para minimizar os impactos do coronavírus para a população de baixa renda e deverá beneficiar 24 milhões de brasileiros. Inicialmente o pagamento seria de R$ 200. Após acordo entre a Câmara e o governo federal, o valor passou para R$ 600.  
A estimativa de impacto prevista pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), é de R$ 14,4 bilhões mensais. Enquanto durar a epidemia, o governo federal poderá prorrogar o benefício.
Para receber o auxílio, o trabalhador não pode receber aposentadoria, seguro-desemprego ou ser beneficiário de outra ajuda do governo. Também não pode fazer parte de programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família.

Veja os requisitos para receber o benefício:

- Ser maior de 18 anos de idade;
- Não ter emprego formal;
- Não receber benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de outro programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família;
- Renda familiar mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total (tudo o que a família recebe) de até três salários mínimos (R$ 3.135,00);
- Não ter recebido rendimentos tributáveis, no ano de 2018, acima de R$ 28.559,70.

O interessado deverá cumprir uma dessas condições:

- Exercer atividade na condição de microempreendedor individual (MEI);
- Ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS);
- Ser trabalhador informal inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico);
- Ou ter cumprido o requisito de renda média até 20 de março de 2020.

Acumular benefício

Será permitido a até duas pessoas de uma mesma família acumularem benefícios. Se um deles receber o Bolsa Família, terá de fazer a opção pelo auxílio mais vantajoso.
As mulheres de famílias monoparentais receberão duas cotas, também por três meses, com a mesma restrição envolvendo o Bolsa Família.
Já a renda média será verificada por meio do CadÚnico para os inscritos e, para os não inscritos, com autodeclaração em plataforma digital.
Na renda familiar serão considerados todos os rendimentos obtidos por todos os membros que moram na mesma residência, exceto o dinheiro do Bolsa Família.

Antecipação

Para pessoas com deficiência e idosos candidatos a receber o BPC (Benefício de Prestação Continuada), de um salário mínimo mensal (R$ 1.045,00), o INSS poderá antecipar o pagamento de R$ 600,00 (valor do auxílio emergencial) até que seja avaliado o grau de impedimento no qual se baseia o pedido ou seja concedido o benefício. Essa avaliação costuma demorar porque depende de agendamento com médicos peritos e assistentes sociais do INSS.
Quando o BPC for concedido, ele será devido desde o dia do requerimento, e o que tiver sido adiantado será descontado.
Da mesma forma, o órgão poderá adiantar o pagamento do auxílio-doença, no valor de um salario mínimo mensal, durante três meses contados da publicação da futura lei ou até a realização da perícia pelo INSS, o que ocorrer primeiro.
Para ter direito a esse adiantamento, o trabalhador precisará ter cumprido a carência exigida para a concessão do benefício (12 meses de contribuição) e apresentar atestado médico com requisitos e forma de análise a serem definidos em ato conjunto da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia e do INSS.

Forma de pagamento

Segundo o projeto, o auxílio emergencial será pago por bancos públicos federais por meio de uma conta do tipo poupança social digital.
Essa conta será aberta automaticamente em nome dos beneficiários, com dispensa da apresentação de documentos e isenção de tarifas de manutenção. A pessoa usuária poderá fazer ao menos uma transferência eletrônica de dinheiro por mês, sem custos, para conta bancária mantida em qualquer instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central.
A conta pode ser a mesma já usada para pagar recursos de programas sociais governamentais, como PIS/Pasep e FGTS, mas não pode permitir a emissão de cartão físico, cheques ou ordens de pagamento para sua movimentação.
Se a pessoa deixar de cumprir as condições estipuladas, o auxílio deixará de ser pago. Para fazer as verificações necessárias, os órgãos federais trocarão as informações constantes em suas bases de dados.

Prefeito no Piauí morre com suspeita de coronavírus

Foto: Ascom/Prefeitura

O prefeito de São José do Divino, Antônio Nonato Lima Gomes, conhecido como Antonio Felicia (PT), 57 anos, e diabético, morreu na madrugada desta sexta-feira, 27, no pronto-socorro do município de Piracuruca com diagnóstico clínico de Covid-19, aguardando resultado de exames para confirmar ou descartar a doença.
O atendimento e o diagnóstico foram feitos pelo prefeito de Piracuruca, Raimundo  Alves (PSD), que é médico. O material para análise de laboratório foi recolhido e os procedimentos para o imediato sepultamentos já foram tomados.
Antônio Felicio comunicou ao gestor de Piracuruca, município próximo a São José do Divino, na quarta-feira,25, que estava com febre e dificuldades para respirar, sintomas semelhantes aos provocados pelo novo coronavírus.
Raimundo Alves recomendou buscar imediato atendimento em Teresina. Antônio Felicio não seguiu a orientação. A situação se agravou e o prefeito de São José do Divino recorreu ao Pronto-Socorro de Piracuruca e recebeu primeiro atendimento do médico Antônio Said. Na madrugada de hoje, 27, Antônio Felicio não resistiu e morreu com diagnóstico clínico de covid-19, com base nos sintomas apresentados. 
“Quando foi hoje, às 2h ele deu entrada no posto de saúde de Piracuruca, o médico de plantão me ligou e ele já chegou com dispnéia, com falta de ar intensa. O médico tentou fazer a intubação mas não conseguiu. Logo depois ele já veio a óbito”, explicou o prefeito de Piracuruca. 
Por conta da febre e do problema respiratório, a morte de Antônio Felícia passa a ser investigada como suspeita de Covid-19. Até então, as cidades de Piracuruca e São José do Divino não possuíam casos notificados nem suspeitos.
"Como médico, com esses sinais, com esses sinais clínicos, ele passa a ser um caso suspeito", reforçou Raimundo Alves.
Foi coletado material do corpo do prefeito. As amostras foram encaminhados para o Laboratório Central (Lacen). 
Familiares e amigos do prefeito receberam a recomendação de ficarem isolados por 14 dias.

segunda-feira, 23 de março de 2020

Coronavírus: Ciro pede a Mandetta urgência na liberação de recursos

Coronavírus no Piauí

O senador avalia que os municípios não estão preparados para receber essa demanda e por isso, os pacientes devem se deslocar para Teresina, inchando assim a saúde da capital.
 
O presidente nacional do Progressistas, senador Ciro Nogueira, usou as redes sociais para pedir ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, urgência na liberação de recursos na área da saúde. O pedido de Ciro tem como objetivo frear a rápida propagação do novo coronavírus (Covid-19) no Piauí.
Ciro chama atenção aos ônibus que desembarcam diariamente nas cidades do interior e que fazem com que o vírus se espalhe mais rapidamente. O senador avalia que os municípios não estão preparados para receber essa demanda e por isso, os pacientes devem se deslocar para Teresina, inchando assim a saúde da capital.
"Diante do aumento do número de pacientes infectados com o coronavírus, pedimos ao ministro da Saúde, urgência na liberação de recursos de custeio para os pequenos municípios. Sem assistência adequada os pacientes buscam atendimento na capital e isso produz sobrecarga da rede hospitalar de Teresina. Contamos mais uma vez com a sensibilidade do ministro Mandetta", afirmou o senador.
Até o momento, conforme dados da Secretaria de Saúde (Sesapi) atualizada na tarde de sexta-feira (20), o Piauí possui 4 casos confirmados, 161 casos suspeitos e 56 descartados.
NOTÍCIAS RELACIONADAS

domingo, 22 de março de 2020

Cocal 22 de março, Pensando Melhor.



 Fonte: Tropical Noticias
Uma tarde de Domingo 22 de março de 2020, calma e com um bom clima, tempo nublado. Entre os problemas sociais, Cocal se destaca entre os municípios mais administrado da região norte do Estado do Piauí. Mesmo enfrentando a epidemias do coronavirus, o gestor municipal em nome do prefeito Rubens Vieira, vem fazendo seu governo com muita seriedade para atender toda demanda da população em todos os setores tenta priorizar as necessidades, como, educação, transportes, infraestrutura, segurança pública, dentre outras, só que ainda deixa muito a desejar a saúde pública do município; e não só os municípios o Brasil inteiro sofre com esse problema. Se todos os gestores pensassem melhor investia na saúde porque é a prioridade do município, deixasse de lado estádio de futebol e quadra de esporte isso ficaria para o segundo plano, já pensou um Hospital e Unidade Mista de Saúde sem equipando adequado, sem leito, nem um UTI sequer para resolver os casos de emergências.
 Portanto dentro de boas avaliações qualquer um gestor pode trabalhar dentro desse contexto para atender a população de seu município, sem precisar destacar para outra cidade, sendo que qualquer um gestor municipal pode fazer isso para colher a demanda da população, não é nenhum problema, é uma solução para alcançar uma boa colocação em tudo que sobrem-te, esforço para driblar a crise econômica do pais que reflete em todos os municípios.

Como prefeito vem atuando o papel na luta de um cidadão por transformações sociais consolidou a determinação de administrar, esse é o fator principal para que a população faça valer suas vontades, e conquistar os desejos de uma cidade limpa e bonita que almeja qualquer visitante levar uma foto de um cartão postal de sua mais bela cidade.

Quase todo mundo sabe que Cocal foi uma cidade planejada que hoje contas com avenidas e ruas bem estruturadas com sua largura imensa que se dar bons acessos em circulação e assim a cidade vêm crescendo de forma rápida, o setor comercial bem amplo, as casas comerciais que traz a cidade bem movimentada. Cocal vem se desdobrando a cada vez se tornando a mais bela que outras, as praças com seus belos jardins, então hoje não poderia deixar de registrar essa data de uma cidade bem idealizada.


 
 
 
 

Coronavirus está sendo um avalanche em nosso pais.


Muitas pessoas têm medo de coronavírus e apoia medidas de moderação, que na realidade o medo mesmo é você chegar em um hospital com coronavírus e não ter uma UTI, você vai ficar na espera sem esperança de vagas, porque a todo tempo chega mais casos e uns mais graves que outro e ai digo, ficar na fila pra que se o tempo tá passando, melhor mesmo é fazer todo sacrifício possível ficar em casa e não deixar seu parente ou amigo na rua porque ele pode trazer para casa que na realidade nunca se sabe que está contaminado pelo vírus porque os sintomas demora dias para aparecer na pessoa.

É melhor mesmo é manter-se sereno dentro de casa, porque tantas informações e emoções que envolvem a pandemia do novo coronavírus está sendo um desafio intenso para a população mundial. Ficar isolado do convívio social por prazo indeterminado enquanto as informações chegam ao redor como uma avalanche - a maioria delas negativas, diga-se de passagem - está mexendo com as estruturas psicológicas de muita gente. É por isso que especialistas estão alertando para as consequências graves à saúde que o momento impõe, independentemente de contrair ou não o novo coronavírus.
 Só em 2014, 12 Estádios de Futebol foram construidos

E, aqui, digo mediante dentro do turbilhão, da para parar é falar um pouco dos governantes que se preocupa tantos com esportes, constrói estádios e mais estádios cada um mais milionário de que o outro, quadras de esportes espalhadas no Brasil inteiro. Agora me pergunto na hora de uma grande epidemias como coronavírus?


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...