domingo, 17 de outubro de 2021

Governador inaugura estrada de piçarra em São João do Arraial

Inauguração ocorreu na altura da localidade Capim Grosso

Governador, secretários e deputados da base aliada (Redes sociais)
Governador, secretários e deputados da base aliada (Redes sociais)

No Piauí, os absurdos patrocinados pelo governador do estado, Wellington Dias (PT), não param de acontecer. Neste sábado à tarde recebemos uma imagem da localidade Capim Grosso, situada entre os municípios de Luzilândia e São João do Arraial.

O governador aparece ao do deputado Francisco Lima e do candidato antecipado Rafael Fonteles, que está em campanha aberta ao governo do estado há pelo menos um ano e meio, dentre outros dos seus seguidores.

Na imagem, eles se preparam para cortar uma fita de inauguração do trecho da rodovia estadual que liga os dois municípios através da mencionada comunidade. O ato gerou protestos na internet.

 “O governador pensa que nos engana. Não somos retardados para aceitar esse tipo de coisa”, disse Francisco de Assis na rede social. “Estamos sendo passados para trás há 20 anos”, reclamou o @pensadorluzilandense.

O governo do estado dispõe de pelo menos R$ 1 bilhão, este ano, para obras de asfaltamento em rodovias estaduais. Sao R$ 83 milhões obtidos por empréstimo junto ao BRB (Banco Regional de Brasília) e mais R$ 800 milhões conseguidos também por empréstimo junto ao Banco do Brasil, apesar da manifestação contraria do Ministério da Economia. O empréstimo foi liberado por determinação de ministro do STF (Supremo Tribunal Federal). (TR)

 

ALUGA-SE UM PONTO COMERCIAL NO CENTRO DA CIDADE DE COCAL

  

Aluga-se um ponto comercial com 6 metros de frente por 38 de fundo, toda área construída, localizado a Rua D. Pedro I, nº 85 – Centro com frente a Prefeitura Municipal de Cocal.

Tratar com Raimundo Martins,  86 99902 1708.  Veja as fotos anexo:

 

sábado, 21 de agosto de 2021

Cristiano Brito nasceu para ser médico

 

                                                             Dr. Cristiano Brito Melo

Em nossa cidade Cocal é tão difícil entender a questão política onde muita procura por médico, existe um médico filho de Cocal que foi candidato a prefeito na cidade em 2020, perdeu as eleições, mas seu trabalho continua na área da saúde, não é que na cidade não tenha medico, é que ele conquistou a confiança da população, que precisamos lembrar que ser médico significa ter contato direto com o próximo em um momento de fragilidade.

Quase todas as pessoas que procuram esse médico precisam da solução para algum problema ligado à saúde. Em alguns casos, a questão se torna ainda mais sensível, pois pode envolver um paciente que está sentindo muita dor, por exemplo.

Por isso, é considerado um dever atuar sempre de forma ética, com respeito e cuidado, a fim de aliviar, de fato, o que está afligindo seu público.

 A qualidade de Dr. Cristiano, deve ser imbuído de firmeza de caráter, ter senso humanístico, consciência coletiva, amor à vida, e também amor o povo de sua terra, que esses atributos não são adquiridos na faculdade. É uma questão de formação pessoal. Assim, fica nítido que ser ético, atencioso e ter conhecimento em sua profissão, por essa razão muitas pessoas deixa de procurar médicos em hospital e também em postos de saúde, para ir à casa de Dr. Cristiano Brito, ele começa a consultar na quarta-feira à noite e se prolonga até domingo, ontem a tarde dia 20, centenas de pessoas estavam esperando por ele que chegava de outra cidade.

 E` logo começou a atender por volta das 17:00 até as 22:00 horas ainda estava lotado. E aí eu pergunto: Porque será que essa população cocalense, prefere passar horas, horas na fila, esperando ser consultado pelo o Dr. Cristiano, se no hospital ser atendido com mais facilidade; terá algo especial no atendimento desse médico?
 
 
Fonte: Tropical Noticias

segunda-feira, 2 de agosto de 2021

Imprensa esconde manifestações em favor do voto auditável

Grandes jornais e televisões ignoram grande número de pessoas nas ruas

Nas ruas, populares querem voto impresso e auditável
Nas ruas, populares querem voto impresso e auditável

A grande imprensa brasileira tem dois pesos e duas medidas. No sábado atrasado, na cobertura das manifestações da esquerda contra Bolsonaro, estampou fotonas aéreas de seis colunas nas primeiras páginas em todos os jornais, e na internet. Tudo para mostrar a suposta grandiosidade dos atos "antifascistas".

Neste domingo, na manifestação em favor do voto impresso, portanto, pró-Bolsonaro, fizeram questão de fotografar a multidão na Paulista apenas lateralmente (altura dos olhos) ou então em contra-plongée (enquadramento onde vemos a cena de baixo para cima, como se a câmera estivesse deitada e apontada para cima).

Nesse plano se mostra apenas algumas pessoas, dando-se a ideia de que não havia tanta gente assim nas manifestações pelo voto impresso e auditável. Em Brasília, os próprios manifestantes fizeram lives, com direito a pronunciamento ao vivo do presidente (por meio de transmissão no canal do Youtube). Havia muita gente ali.

Continua depois da publicidade

Gente a perder de vista, como se costuma dizer. Mas a mídia brasileira, hoje parceira do cangaceiro de Garanhuns, ignora a realidade para tentar, de novo e de novo, impor uma verdade alternativa. O povo está mais que vacinado contra isso. Basta lembrar o que houve em 1984, na campanha das Diretas Já, quando a Globo ignorou 1 milhão de pessoas na Candelária e disse que era apenas a comemoração do aniversário da cidade de São Paulo.

Com o próprio Bolsonaro isso já ocorreu. Vide campanha eleitoral de 2018. Mas essa é outra história...

Bolsonaro lança programa que levará água potável a escolas do Nordeste

 Política

Expectativa é atender mais de 100 mil alunos em 350 cidades

O governo federal lançou nesta segunda-feira (2) o Programa Água nas Escolas, que prevê, na primeira etapa, a construção de 2 mil cisternas em estabelecimentos de educação nas zonas rurais e de periferia. A expectativa é atender mais de 100 mil alunos em cerca de 350 cidades da Região Nordeste.

O programa terá investimento de R$ 60 milhões e será realizado em parceria com o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) e a Fundação Banco do Brasil.

O acordo de cooperação técnica foi assinado em cerimônia no Ministério da Cidadania. Na cerimônia, o presidente Jair Bolsonaro ressaltou a importância do programa para a população da região que será beneficiada.

“Nós, aqui, às vezes não damos muito valor à água, temos em abundância. Lá, quando você vê um velho nordestino, uma senhora de idade, com pele enrugada, entrando debaixo de uma bica d’água, não tem preço a alegria daquela pessoa, parece que ganhou na Mega-Sena”, disse o presidente, ao ressaltar a importância da água para a população no Nordeste do país.

Segundo o ministro da Cidadania, João Roma, o Censo Escolar revelou que há 3 mil escolas onde falta água na Região Nordeste.

“São alunos, professores e funcionários sem acesso à rede pública de abastecimento, a poço artesiano ou a cisterna. Por meio de tecnologia e sistema de abastecimento, o Programa Água nas Escolas vai mudar essa situação e garantir a oferta de água potável”, disse o ministro.

João Roma acrescentou que, com melhores condições de infraestrutura, haverá ganhos na qualidade de ensino, no rendimento dos alunos e no dia a dia das famílias.

Governador inaugura estrada de piçarra em São João do Arraial

Inauguração ocorreu na altura da localidade Capim Grosso Governador, secretários e deputados da base aliada (Redes sociais) ...