.

.

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Polícia organiza operação e aborda cerca de 30 pessoas na região norte do Piauí




Banco do Brasil em Cocal

A Operação VIGILARE, tem o foco de prevenção à roubos e explosões de estabelecimentos bancários e seus correspondentes. É formada por equipes de policiais que saem de Parnaíba e se juntam aos policiais das cidades que são de responsabilidade do 2º BPM e que possuem caixas eletrônicos, agências lotéricas e agências dos correios com a missão de prevenir roubos a esses estabelecimentos.

Bando do Brasil em cocal 


São policiais que vão com armamento e equipamentos suficientes para se for o caso reprimir ações criminosas dessa natureza. Também previnem crimes de arrombamentos de residências, tráfico de drogas, etc. O foco é a prevenção é claro, porém, os policiais vão preparados para agirem de acordo com a situação.

Fazemos o patrulhamento da cidade de Parnaíba, mas temos também responsabilidades com as outras cidades.



Policiais da Força Tática e Policiais do patrulhamento convencional, mas que sabem se comportar taticamente.

Operação vigilare, do dia 31/08/15.

Rota 01- Buriti dos Lopes, Murici dos Portelas, Caxingo e Caraubas
Rota 02 - Cocal da Estação, Cocal dos Alves, Bom Princípio.
Serviço sem alteração
Abordagens:
30 pessoas
04 automóveis
07 motocicletas.

Cidades tranquilas

 
Buriti dos Lopes
Murici dos Portelas
Caxingo
Caraubas



fonte: meionorte.com

Mulher é presa pela PM com quase 2 Kg de crack em Parnaíba




Uma mulher identificada como Maria do Rosário Araújo Fontenele, de 53 anos de idade, mais conhecida como “Rosarinha”, foi presa no início da tarde desta terça-feira (01/09) em Parnaíba, no litoral do Estado, acusada de tráfico de drogas. Com ela, os policiais militares do Serviço Reservado do 2º Batalhão de Polícia Militar do Piauí, apreenderam 1,774 Kg de crack, R$ 674,00 (seiscentos e setenta e quatro reais) e oito trouxas de maconha que totalizaram 24,6 gramas da substância.



Durante a operação, realizada na rua Bolívia, no bairro Ceará, a Polícia Militar também apreendeu uma motocicleta Honda CBX Twister 250cc, de cor verde com placa KEZ-9222 de Luziânia (GO), e outros artefatos característicos do tráfico de drogas, como uma balança de precisão. De acordo com o comandante do 2º BPM, major Adriano de Lucena, dois usuários de drogas que se encontravam no interior da residência no momento da abordagem, também foram detidos e encaminhados para a Central de Flagrantes de Parnaíba.



“Os dois também foram conduzidos para a delegacia. As investigações continuam, mas acreditamos que essa droga tenha origem de outro estado. A Polícia Militar possui vários levantamentos de informações dentro de Parnaíba através do Serviço Reservado. E é através disso que realizamos uma avaliação daquilo que podemos fazer. Este ponto de venda de drogas, por exemplo, estava há cerca de quatro meses sendo monitorado”, disse Lucena.


Ainda segundo o comandante, o ponto de venda de drogas era responsável por abastecer os pequenos fornecedores de crack na região. Na delegacia, os usuários revelaram que a droga pertence a “Rosarinha”. A mesma se negou a falar com a imprensa e ainda chegou a agredir um repórter na entrada da Central de Flagrantes. Esta está sendo considerada a maior apreensão de crack de 2015 no litoral do Piauí.


fonte: meionorte.com

Jovem Piauiense é morto em Goiânia; companheira ainda ateou fogo no corpo do jovem!




Paulo Gerson Benício, 22 anos, estava desaparecido há dois meses no Estado de Goiás e seu corpo foi encontrado na última sexta-feira (28), pela Polícia Civil. O delegado Eduardo Gomes, titular da Delegacia de Homicídios de Goiás, informou que a namorada de Paulo Gerson, identificada por Odete Alves Cerqueira Pereira, de 60 anos, pagou cerca de R$ 300 para que o jovem fosse morto. Paulo queria terminar o relacionamento e Odete não aceitava.

"Nós conversamos com uma tia da vítima e ela nos informou que ele queria acabar a relação e ela não aceitava de jeito nenhum, já teria dito inclusive que se ele não ficasse com ela, não ficaria com mais ninguém. Quando começamos as investigações, a mãe do autor do assassinato, com medo de ele assumir o crime sozinho, acabou gravando uma conversa com a mandante em que ela confessava o crime", informou o delegado responsável pelo caso.

Ednardo Ribeiro Silva Junior, 22 anos e uma menor de 17 anos, mataram Paulo enforcado e depois atearam fogo em seu corpo, na zona rural do município de Luziânia, a cerca de 30 Km da sede do município.

Os dois adultos responderão por homicídio qualificado, ocultação de cadáver e corrupção de menores. Os acusados já foram encaminhados aos presídios masculino e feminino de Goiânia. A adolescente ainda está sendo ouvida e deve responder por crime análogo ao homicídio, já que como pagamento ela ficou com o celular da vítima.

O corpo foi levado ao Instituto de Criminalística de Goiânia e somente após confirmação pericial será liberado à família. Os pais do jovem ainda moram no Piauí. Ele era eletricista e morava em Luziânia há quatro anos. Com a triste notícia da morte do jovem, a família espera que os responsáveis sejam punidos. “Eu quero justiça, não pode ficar impune”, disse a tia do rapaz, identificada por Vânia Fontinele.

A família de Paulo Gerson Benício procurava pelo rapaz há dois meses. De acordo com os parentes, ele saiu de casa para trabalhar e nunca mais foi visto. A tia do rapaz, a manicure Vânia Fontinele conta que ele nunca saía para lugares diferentes sem avisar. “Ele falava comigo sempre. Quando não me mandava mensagem no celular, me ligava. Se ele fosse para qualquer lugar diferente ele me avisava. Ele não saía sem me dizer”, ressaltou.

Após o desaparecimento do rapaz, a família passou a realizar buscas na cidade. “Fizemos de tudo, campanhas em redes sociais, colocamos fotos dele em pontos de ônibus, já havíamos procurado em delegacias e até no IML tínhamos procurado”, disse o tio do jovem, pastor Oliver Fontinele.


fonte: meionorte.com

Polícia recaptura foragido da Major César: "Podem me prender, mas eu vou fugir e matar"



Os policiais da Força Tática da Companhia Independente do Promorar recapturaram um preso foragido da Penitenciária Agrícola Major César onde já estava detido há um ano e oito meses. Carlos Araújo, de 34 anos fugiu na última sexta-feira e estava escondido na residência da sua mãe que fica na Vila Irmã Dulce, zona Sul de Teresina.



“Quando nós chegamos no local ele estava sentando e não teve tempo para reagir porque também estava muito drogado”, afirmou o policial.



Durante a sua condução para viatura, o homem ameaçou de morte várias vezes uma pessoa identificada apenas como Sandro. “Eu vou matar o Sandro, ele e a família dele, eu vou arrumar uma 40, eu sei onde arrumar … vou dar dez tiros de 40 na cara dele. Eu serrei uma grade e saí, me acusaram de uma coisa que eu não fiz, já fui preso por latrocínio, quando fugi vim direto para encontrar minha mãe. Pode me prender, mas eu vou fugir e dar vários tiros nele, porque eu sou sincero”, disse ele aparentemente drogado.


“A princípio nós estávamos tentado capturar três indivíduos que haviam fugido no sábado da penitenciária Irmão Guido e aí nós recebemos uma denúncia de um popular informando de que estava escondido em uma residência uma pessoa que não era comum daquela região. Policiais da Força Tática foram até o local, lá fizeram a abordagem e confirmaram que se tratava de um foragido, no entanto não era um dos três foragidos da Irmão Guido, mas sim um que estava foragido há uma semana da Major Cesar”, declarou o capitão Silas.




fonte: meionorte.com

Polícias deflagram operação contra o tráfico e roubos a bancos no Sul do PI




Uma operação com 150 homens das polícias Civil, Militar, Rodoviária Federal e da Força Nacional cumpre na manhã desta terça-feira (1º) cerca de 30 mandados de prisão e de busca e apreensão em municípios da região Sul do Piauí.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Piauí, o objetivo é combater o tráfico de drogas, roubos a bancos e outros crimes praticados na região. A ação integrada entre as polícias concentra as ações principalmente nos municípios de Bom Jesus e Corrente.

Em entrevista, o delegado geral da Polícia Civil do Piauí, Riedel Batista, disse que a operação é fruto de uma investigação de pelo menos três meses. Segundo ele, os roubos a banco são muito comuns na região e isso motivou a ação da polícia.


"A operação está em andamento e as equipes ainda estão campo. Após as 11h daremos o resultado do trabalho. Armas já foram apreendidas e pessoas já estão presas. Os presos da região de Corrente vão ser levados para Corrente e os das cidades na região de Bom Jesus estão sendo levados para a delegacia de Bom Jesus", disse o delegado.

A operação é batizada de Gurguéia, em alusão ao nome do rio que corta a região. Os delegados Willame Morais, gerente de policiamento do interior, e Jetan Pinheiro, participam da operação.

 fonte: g1/PI
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...