sábado, 21 de agosto de 2021

Cristiano Brito nasceu para ser médico

 

                                                             Dr. Cristiano Brito Melo

Em nossa cidade Cocal é tão difícil entender a questão política onde muita procura por médico, existe um médico filho de Cocal que foi candidato a prefeito na cidade em 2020, perdeu as eleições, mas seu trabalho continua na área da saúde, não é que na cidade não tenha medico, é que ele conquistou a confiança da população, que precisamos lembrar que ser médico significa ter contato direto com o próximo em um momento de fragilidade.

Quase todas as pessoas que procuram esse médico precisam da solução para algum problema ligado à saúde. Em alguns casos, a questão se torna ainda mais sensível, pois pode envolver um paciente que está sentindo muita dor, por exemplo.

Por isso, é considerado um dever atuar sempre de forma ética, com respeito e cuidado, a fim de aliviar, de fato, o que está afligindo seu público.

 A qualidade de Dr. Cristiano, deve ser imbuído de firmeza de caráter, ter senso humanístico, consciência coletiva, amor à vida, e também amor o povo de sua terra, que esses atributos não são adquiridos na faculdade. É uma questão de formação pessoal. Assim, fica nítido que ser ético, atencioso e ter conhecimento em sua profissão, por essa razão muitas pessoas deixa de procurar médicos em hospital e também em postos de saúde, para ir à casa de Dr. Cristiano Brito, ele começa a consultar na quarta-feira à noite e se prolonga até domingo, ontem a tarde dia 20, centenas de pessoas estavam esperando por ele que chegava de outra cidade.

 E` logo começou a atender por volta das 17:00 até as 22:00 horas ainda estava lotado. E aí eu pergunto: Porque será que essa população cocalense, prefere passar horas, horas na fila, esperando ser consultado pelo o Dr. Cristiano, se no hospital ser atendido com mais facilidade; terá algo especial no atendimento desse médico?
 
 
Fonte: Tropical Noticias

segunda-feira, 2 de agosto de 2021

Imprensa esconde manifestações em favor do voto auditável

Grandes jornais e televisões ignoram grande número de pessoas nas ruas

Nas ruas, populares querem voto impresso e auditável
Nas ruas, populares querem voto impresso e auditável

A grande imprensa brasileira tem dois pesos e duas medidas. No sábado atrasado, na cobertura das manifestações da esquerda contra Bolsonaro, estampou fotonas aéreas de seis colunas nas primeiras páginas em todos os jornais, e na internet. Tudo para mostrar a suposta grandiosidade dos atos "antifascistas".

Neste domingo, na manifestação em favor do voto impresso, portanto, pró-Bolsonaro, fizeram questão de fotografar a multidão na Paulista apenas lateralmente (altura dos olhos) ou então em contra-plongée (enquadramento onde vemos a cena de baixo para cima, como se a câmera estivesse deitada e apontada para cima).

Nesse plano se mostra apenas algumas pessoas, dando-se a ideia de que não havia tanta gente assim nas manifestações pelo voto impresso e auditável. Em Brasília, os próprios manifestantes fizeram lives, com direito a pronunciamento ao vivo do presidente (por meio de transmissão no canal do Youtube). Havia muita gente ali.

Continua depois da publicidade

Gente a perder de vista, como se costuma dizer. Mas a mídia brasileira, hoje parceira do cangaceiro de Garanhuns, ignora a realidade para tentar, de novo e de novo, impor uma verdade alternativa. O povo está mais que vacinado contra isso. Basta lembrar o que houve em 1984, na campanha das Diretas Já, quando a Globo ignorou 1 milhão de pessoas na Candelária e disse que era apenas a comemoração do aniversário da cidade de São Paulo.

Com o próprio Bolsonaro isso já ocorreu. Vide campanha eleitoral de 2018. Mas essa é outra história...

Bolsonaro lança programa que levará água potável a escolas do Nordeste

 Política

Expectativa é atender mais de 100 mil alunos em 350 cidades

O governo federal lançou nesta segunda-feira (2) o Programa Água nas Escolas, que prevê, na primeira etapa, a construção de 2 mil cisternas em estabelecimentos de educação nas zonas rurais e de periferia. A expectativa é atender mais de 100 mil alunos em cerca de 350 cidades da Região Nordeste.

O programa terá investimento de R$ 60 milhões e será realizado em parceria com o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) e a Fundação Banco do Brasil.

O acordo de cooperação técnica foi assinado em cerimônia no Ministério da Cidadania. Na cerimônia, o presidente Jair Bolsonaro ressaltou a importância do programa para a população da região que será beneficiada.

“Nós, aqui, às vezes não damos muito valor à água, temos em abundância. Lá, quando você vê um velho nordestino, uma senhora de idade, com pele enrugada, entrando debaixo de uma bica d’água, não tem preço a alegria daquela pessoa, parece que ganhou na Mega-Sena”, disse o presidente, ao ressaltar a importância da água para a população no Nordeste do país.

Segundo o ministro da Cidadania, João Roma, o Censo Escolar revelou que há 3 mil escolas onde falta água na Região Nordeste.

“São alunos, professores e funcionários sem acesso à rede pública de abastecimento, a poço artesiano ou a cisterna. Por meio de tecnologia e sistema de abastecimento, o Programa Água nas Escolas vai mudar essa situação e garantir a oferta de água potável”, disse o ministro.

João Roma acrescentou que, com melhores condições de infraestrutura, haverá ganhos na qualidade de ensino, no rendimento dos alunos e no dia a dia das famílias.

Cidade Limpa é Sinônimo de Beleza

A cidade de Cocal é uma das mais bela da região norte do Piauí, uma cidade que vem se desenvolvendo no dia a dia, tanto vem melhorando no centro, como nos bairros e na zona rural, o setor comercial está sendo um dos melhores e por essa razão desejamos ser mais claro e positivos com algumas atitudes simples quando falamos de limpeza pública: O centro da cidade está as mil maravilhas limpeza todos os dias e muitas das vezes os garis passam nas ruas por passar... 

Até agora não se sabe porque tanta preocupação com o centro da cidade? Porque nos bairros deixa a desejar... inclusive no bairro São Francisco é um deles ruas invadidas pelos matos e quando bem capina deixa o mato jogado, dificultando os meios de transportes, a rua Floriano Peixoto está com esse problema e todos sabem que ali existe uma emissora de Rádio que atende o público de todas as regiões, dificultando estacionamento para os visitantes.  A limpeza urbana é considerada um serviço essencial à população, pois está diretamente ligada à saúde pública e ambiental, além de fazer parte dos serviços inseridos no saneamento básico

 A limpeza urbana, em particular, por vezes é vista predominantemente como fator de embelezamento das vias públicas. Em verdade, o tratamento de resíduos e dejetos e sua destinação final apropriada são essenciais à eliminação de focos transmissores de doenças e à preservação do meio ambiente. 

Um Gari trabalha com a limpeza das vias públicas. Ele é responsável por varrer diariamente ruas, praças, parques, dentre outros locais públicos. Ele trabalha para que a cidade esteja diariamente limpa e em boas condições de habitação. Agora não sei o porquê que a limpeza nos bairros é fatigante.


Fonte: Tropical Noticias

domingo, 1 de agosto de 2021

Dia 5 de agosto iniciam os festejos da Padroeira de Cocal - PI

 

Os festejos da cidade de Cocal iniciam dia 05 e se prolongará até o dia 15 de agosto com encerramento de uma procissão em homenagem à Padroeira Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, com uma programação especial.

Contando com os devotos e fiéis tanto da cidade como também com os conterrâneos e visitante embora esse ano diferente devido a pandemia que vem isolando por todos os pais, por essa razão temos que evitar aglomeração e obedecer ao distanciamento social, sendo que toda a celebração vai acontecer na praça da Igreja Matriz.

Em Cocal é uma festa que sempre se repete de ano em ano, já é tradicional é uma festa que todos os paroquianos vêm comemorando e homenageando a padroeira de Cocal. O intuito da igreja é o de convidar as pessoas para se aproximarem mais da religião e celebrarem juntos que é muito emocionante a participação de todos os fiéis.

 Fonte: Tropical Noticias 

quarta-feira, 28 de julho de 2021

Família aluga casa e acha antiga moradora enterrada no jardim

Uma família moradora de Ubatuba, no litoral norte de São Paulo, foi surpreendida ao fazer uma reforma no jardim de casa e encontrar os restos mortais da antiga proprietária da casa, desaparecida há oito anos.

Segundo informações da BBC News, a família é composta por quatro pessoas (um casal e dois filhos) e alugou a casa em 2018 após constatar que o imóvel estava mais barato que os outros da região. Na ocasião, eles já sabiam do desaparecimento da antiga moradora do local e nos primeiros meses que moravam na casa, os filhos do casal brincavam dizendo que a mulher estaria enterrada no local.

A brincadeira se tornou séria quando, incomodados com a sombra no quintal, resolveram reformar o jardim da casa. Pai e filho mexiam na terra quando encontraram um tecido enterrado. Resolveram descobrir o que era e encontraram a ossada da idosa desaparecida enrolada em um edredom.
A vítima era uma professora aposentada que não tinha filhos e desapareceu em 2013, aos 62 anos. O caso foi arquivado em janeiro de 2020 por falta de “vestígios materiais que permitissem inferir com segurança que ela teria sido alvo de um ataque”. A principal pista da polícia era o carro da idosa que foi encontrado abandonado em outro bairro após uma batida. Os objetos pessoais da vítima estavam no veículo.
O corpo da idosa foi encontrado exatamente onde havia um canteiro de tijolos com uma plantação de lírio da paz, o que indica, para a polícia, uma tentativa de dificultar a localização do corpo da mulher.
Uma análise na arcada dentária constatou que, de fato, a ossada é referente à antiga proprietária da casa. Como não há marcas de faca ou bala nos ossos, a polícia suspeita que ela tenha sido estrangulada antes da morte.

Após o achado, as investigações do caso foram retomadas.


Cristiano Brito nasceu para ser médico

                                                                      Dr. Cristiano Brito Melo Em nossa cidade Cocal é tão difícil entender ...