sexta-feira, 27 de maio de 2016

Cocal - Missa faz relembrar os mortos no desastre da Barragem de Algodões



Fonte Tropical Noticias
Raimundo Martins

Dia 27 de maio, sexta-feira, a igreja católica celebrou  uma missa em ação de graças pelas as vítimas da Barragem Algodões ao completar sete da tragédia, para lembrar e confortar as famílias que perderam parentes no desastre causado pela inundação da cidade de Cocal, onde houve várias vítimas e muitos desabrigados e hoje a igreja ficou superlotada daquelas pessoas que sofreram e ainda  sofre a perda pelos ante queridos daquela tragédia que não sai de seu pensamento. 


A missa aconteceu às 19h, na Igreja Matriz Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, e foi celebrada pelos os Bispos Dom Alfredo Schaffler, Dom Juarez de Sousa da arquidiocese de Parnaíba, e o pároco da cidade Padre Roberto Francelino, para as vítimas da tragédia ocorrida com o rompimento da barragem Algodões I. 


Cerca de 50 jovens acompanhados pelos os familiares e padrinhos, compareceram a celebração para receberem o sacramento da crisma, que é a confirmação do batismo. Para isso, eles se preparam durante alguns meses. Crisma  significa a confirmação de um compromisso pessoal com Cristo e com a comunidade cristã, efetivado anteriormente pelo Batismo. É a ratificação das promessas batismais efetuadas pelos pais e padrinhos no dia do seu batismo.

Sempre é bom com alegria servir a Deus.


 
 
 
 

Redes sociais pedem a dissolução do Supremo Tribunal Federal

Para o advogado Marcelo Figueiredo Santos, algumas críticas envolvendo o Supremo tem como base o fato de que muitos dos ministros expõem “publicamente uma preferência por partido A, B ou C”, o que, segundo ele, “não é uma prática saudável e deveria ser policiada”
Segundo as redes sociais, os senhores do golpe

Após a divulgação dos áudios envolvendo Sérgio Machado, José Sarney, Romero Jucá e Renan Calheiros, a imprensa internacional tem noticiado que o Supremo Tribunal Federal, a maior Corte de Justiça do Brasil, as denúncias arrastaram de vez o Judiciário para dentro da crise. No diálogo travado entre Renan e Machado, o senador fala em “negociar a transição com eles [ministros do STF]”. Na conversa de Machado com Jucá é ainda mais explícita quanto ao suposto tráfico de influência do parlamentar com os membros do tribunal. “Conversei ontem com alguns ministros do Supremo. Os caras dizem 'ó, só tem condições de [inaudível] sem ela [Dilma]. Enquanto ela estiver ali, a imprensa, os caras querem tirar ela, essa porra não vai parar nunca'. Entendeu?”, diz o senador. Mais à frente Machado e Jucá falam sobre arquitetar um “grande acordo nacional”, “com o Supremo, com tudo”.

Nas redes sociais do Brasil, a repercussão é mais negativa ainda. Nesta sexta-feira, internautas já discutem a possibilidade de "dissolução do Supremo".

O internauta Alexandre Aguiar diz: "Gente depois dos 3 áudios vazados a crise institucional é gravíssima; Quem ainda não leu os 3 áudios que se oriente; Peças chave do golpe assumindo inúmeros crimes contra a nossa nação; O retorno da Dilma, dissolução deste STF e congresso corruptos e promoção de eleições AMPLAS faz-se urgente; A falta de ação pode instituir um governo ditatorial corrupto sem data nem prazo para abandonar o poder".

Outro, Lincoln Sousa, acusa: "Com Gilmar Mendes no comando da Lava Jato no STF... Vai ser um festival de corruptos (principalmente do PSDB e do PMDB) sendo "inocentados"...

Ana Magalhaes diz: "Esses senhores estudaram tanto política para virarem esse lixo? E o povo usado a vida inteira pra sustentar esses vermes?"

Rubem Almeida: "Quem tem gilmar como aliado para que advogado, sarney esta certo" - acusa mais um.

Para o advogado Marcelo Figueiredo Santos, algumas críticas envolvendo o Supremo tem como base o fato de que muitos dos ministros expõem “publicamente uma preferência por partido A, B ou C”, o que, segundo ele, “não é uma prática saudável e deveria ser policiada”.
Fonte: JL/Sinopse de Imprensa

BOMBA! Presidente do Supremo extingue tramitação oculta de processos

A norma prevê ainda que os requerimentos de prisão, busca e apreensão, quebra de sigilo telefônico, bancário, fiscal e telemático, interceptação telefônica e outras medidas “serão processados e apreciados, em autos apartados e sob sigilo”

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Ricardo Lewandowski, assinou a Resolução 579/2016, por meio da qual fica "vedada a classificação de quaisquer pedidos e feitos novos ou já em tramitação no Tribunal como 'ocultos'".

A resolução, que tem a data de quarta-feira (25), ainda precisa ser publicada no Diário de Justiça. A informação foi publicada hoje (27) no site do STF.

Os processos ocultos são aqueles que não ficam disponíveis para consulta no sistema do tribunal. A resolução assinada altera um outra de 2007 sobre documentos e processos de natureza sigilosa no âmbito do STF. Na nova resolução, o ministro considerou que a medida atende a pontos como o princípio da publicidade, o direito de acesso à informação, a Lei de Acesso à Informação e “a necessidade de melhor disciplinar a classificação e tramitação do crescente número de documentos e feitos de natureza sigilosa” que ingressam na Corte, entre outros aspectos.

De acordo com a resolução, fica vedada a classificação como ocultos. Acrescenta que esses processos deverão receber “a mesma nomenclatura e idêntico tratamento conferidos aos processos sigilosos, sem prejuízo da determinação de cautelas adicionais por parte do relator para garantir o resultado útil das decisões neles prolatadas”, destacou o texto.

A norma prevê ainda que os requerimentos de prisão, busca e apreensão, quebra de sigilo telefônico, bancário, fiscal e telemático, interceptação telefônica e outras medidas “serão processados e apreciados, em autos apartados e sob sigilo”.

Conforme o texto, ao receber uma petição ou requerimento com anotação de sigilo, a Secretaria Judiciária deve fazer o protocolo com “as cautelas solicitadas” e que fica a critério do relator alterar a classificação ou determinar outras medidas à ação caso julgue necessário.

Com a medida, passa a ser possível verificar a existência de uma investigação e identificar os investigados pelo nome, no caso de processos não sigilosos, ou pelas iniciais, em processos que possuem sigilo. Segundo o STF, apenas as ordens de prisão e de busca e apreensão não terão a identificação dos nomes até que sejam cumpridas
.
Fonte: JL/Agência Brasil

Wilson Martins, Wilson Brandão e Ismar Marques devem voltar ao governo

Segundo ainda o jornalista, um dos principais articuladores da aproximação do PSB com o governo é o deputado Wilson Brandão, que até já conversou com Wellington Dias no Karnak há 2 semanas
A
pós a saída do ex-senador João Vicente Claudino do PTB e a dúvida em relação ao voto do senador Elmano Férrer (PBT) no impeachment da presidente Dilma (apesar de ter ele sido contrário ao afastamento), bem como o distanciamento do senador Ciro Nogueira (PP) do governo, quando votou a favor da cassação da presidente, o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), tenta agora formar uma nova base aliada na Assembleia Legislativa. Na avaliação da nova base, o PTB estaria enfraquecido no governo e o PP, pela aproximação com Michel Temer, estaria planejando se contrapor ao governo no futuro.
 
Para tanto, o governador, em um primeiro plano, deverá nomear o deputado estadual Wilson Brandão (PSB) para uma Secretaria de Estado e trazer de volta para a Assembleia Legislativa o suplente de deputado estadual Ismar Marques (PSB).
 De acordo com o jornalista Paulo Fontenele, "a aproximação do PSB com o governo estadual se dará a partir de encontros que devem acontecer entre o governador Wellington Dias (PT) e o ex-governador Wilson Martins, líder do partido no estado. Informações dão conta que o primeiro desses encontros se daria com o retorno do ex-governador da viagem que fez à Inglaterra para participar de um rápido curso na área da medicina. PT e PSB foram aliados até o final de 2013 quando os dois partidos romperam e seguiram caminhos diferentes nas eleições de 2014".
 
Segundo ainda o jornalista, "um dos principais articuladores da aproximação do PSB com o governo é o deputado Wilson Brandão, que até já conversou com Wellington Dias no Karnak há 2 semanas".
 
Fonte: JL/Ivo Júnior

MOVIMENTOS Áudios mostram que PMDB, PSDB, DEM e SD financiaram as ruas


Reportagem dos jornalistas Pedro Lopes e Vinícius Segalla revela que o Movimento Brasil Livre, que se dizia apartidário e é liderado por Kim Kataguiri, recebeu apoio financeiro e material dos quatro principais partidos que se engajaram no impeachment da presidente Dilma Rousseff
Em imagem de dezembro de 2015, coordenadores do MBL (entre eles, Fernando Holiday, coordenador nacional, abaixo, à direita) posam para foto ao lado de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), então presidente da Câmara dos Deputados

Uma reportagem dos jornalistas Pedro Lopes e Vinícius Segalla revela que o Movimento Brasil Livre, liderado por Kim Kataguiri, recebeu apoio financeiro e material dos quatro principais partidos que se engajaram no impeachment da presidente Dilma Rousseff: PSDB, DEM, Solidariedade e, claro, o PMDB.

A reportagem traz áudios em que se negocia o apoio financeiro a atividades do grupo, como a impressão de folhetos, cartazes, camisetas e a organização de manifestações pelo impeachment.

Um dos personagens citados é Moreira Franco, braço direito de Michel Temer, que teria ajudado a custear 20 mil panfletos para o MBL por meio da Fundação Ulysses Guimarães, com o lema "esse impeachment é meu" - Moreira nega ter feito pagamentos ao MBL.

Num dos áudios, Renan Santos, um dos líderes do MBL, confirma como o movimento se articulou com os partidos políticos.

Questionado sobre o apoio, o MBL não confirmou o custeio dos panfletos, disse apenas que o PMDB fazia parte da comissão pró-impeachment.

A reportagem também traz imagens que comprovam a proximidade entre integrantes do MBL e políticos que hoje simbolizam a corrupção, como Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
Fonte: JL/247

GRAVAÇÕES GRAVÍSSIMO: Delator afirma que "nunca viu um Supremo tão merda"

Machado afirma que "nunca viu um Supremo tão merda", e que "o novo Supremo, com essa mulher, vai ser pior ainda. [...]", numa referência à ministra Carmem Lucia, que assume a presidência da Corte em setembro
Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro

 
O teor explosivo das gravações de conversas entre o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado e caciques do PMDB caiu como uma bomba no já conturbado cenário político brasileiro, derrubando até ministro recém-empossado. Mas apesar do conteúdo revelador, a divulgação ainda deixa muitas perguntas no ar. E a principal delas é quem vazou as gravações.Feitas em março deste ano durante conversas com os senadores Romero Jucá, Renan Calheiros e o ex-presidente José Sarney, as gravações estão com a Procuradoria-Geral da República (PGR). A teoria mais imediata apontaria que o vazamento teria sido feito pelo próprio Sérgio Machado, que nas conversas pede ajuda contra as investigações da Operação Lava Jato. Mas nas conversas, Machado não poupa críticas pesadas ao procurador--geral Rodrigo Janot e ao Supremo Tribunal Federal (STF). Janot é chamado de "mau caráter" e de "f.d.p.". Machado afirma que "nunca viu um Supremo tão merda", e que "o novo Supremo, com essa mulher, vai ser pior ainda. [...]", numa referência à ministra Carmem Lucia, que assume a presidência da Corte em setembro. Machado diz ainda que o STF rasgou a Constituição no episódio da prisão do então senador Delcídio do Amaral.
Com todas essas pesadas declarações, que prejudicam o próprio Sérgio Machado diante da Justiça, fica difícil imaginar que tenha sido ele o autor do vazamento.
Aliás, Carmem Lúcia teria dado gargalhadas ao ler a transcrição das gravações em que Machado faz referência a ela. É justo que a ministra ironize as declarações, mas o ataque a um membro e à própria Corte Suprema do país deve merecer uma reação à altura não apenas de Carmem Lúcia, mas de todo o STF. A instância máxima da Justiça do país não pode permitir que suas ações sejam questionadas de maneira tão rasteira, e ainda por cima por um suspeito de envolvimento com esquema de corrupção. 
O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa contou, em delação premiada, que recebeu R$ 500 mil de Sérgio Machado como parte de pagamento de propina referente ao fretamento de navios entre 2009 e 2010. O dono da UTC Engenharia, Ricardo Pessoa, também revelou em sua delação que Machado pediu a ele R$ 1 milhão para que ‘as obras andassem normalmente’. Após as denúncias, em 2014, Machado se licenciou da Transpetro e, em fevereiro de 2015, pediu demissão.
Se as acusações que pesam sobre Sérgio Machado forem verdadeiras, ele será mais um a integrar o grupo de delinquentes que, com seus roubos, levaram o país ao fundo do poço. Sangraram a maior empresa do país, responsável por movimentar 60% da economia nacional; afundaram a economia, levando 11 milhões ao desemprego, à fome e à desesperança; derrubaram o investment grade e fizeram o país desabar. Não pode partir de um homem suspeito ataques à Corte maior do Brasil sem que haja uma forte e imediata reação.
Fonte: JL/Jornal do Brasil

Mãe e filho recém-nascido morrem durante acidente de carro na BR 343 em Parnaíba

Uma mãe e sua filha de 24 horas de nascida morreram no início da noite desta quinta-feira (26/05) em uma colisão frontal entre carros, na BR-343, próximo a Embrapa, na zona rural de Parnaíba. As informações são de que a criança tinha nascido de parto normal no Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA) e recebeu alta hoje às 18h30.
                O carro que causou o acidente saiu da pista e pegou fogo. 
Os pais da mulher de resguardo retornavam com ela, a neta e mais uma senhora para o município de Cocal em um carro Parati. A família foi surpreendida com uma colisão com um carro Ônix. Este saiu da via, adentrou o mato e pegou em seguida. O condutor não sofreu gravidades, saiu do carro e apresentava visíveis sinais de embriaguez alcoólica. 
O condutor da Parati saiu do carro e uma senhora também. No entanto, a avó da criança ficou presa às ferragens e sofreu múltiplas fraturas. A mãe da criança ficou presa também às ferragens e morreu. Há suspeita de que a menina não estava no bebê conforto, pois o carro teve danos significativos somente na frente. Quanto ao pai da criança, este tinha ido de moto primeiro para Cocal. Nesta cidade recebeu a notícia da tragédia.
O Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) prestaram socorro às vítimas. A gravidade do acidente causou ainda um grande congestionamento na rodovia, que posteriormente foi contornada pela Polícia Rodoviária Federal.





   Edição: Daniel Santos

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Cocal celebra Corpus Christ

Fonte: Tropical Noticias
Repórter Raimundo Martins
 
A Festa de “Corpus Christi” é a celebração em que solenemente a Igreja comemora o Santíssimo Sacramento da Eucaristia; sendo o único dia do ano que o Santíssimo Sacramento sai em procissão às nossas ruas. Nesta festa os fiéis agradecem e louvam a Deus pelo inestimável dom da Eucaristia, na qual o próprio Senhor se faz presente como alimento e remédio de nossa alma. A Eucaristia é fonte e centro de toda a vida cristã. Nela está contido todo o tesouro espiritual da Igreja, o próprio Cristo.


A Festa de Corpus Christi hoje se realiza em Cocal onde vários féis seguiram em procissão pelas as ruas e avenida da cidade e encerrando com a celebração de Santa Missa na Igreja Matriz de Cocal e que recebe o próprio Jesus em festa litúrgica anual em honra da Sagrada Eucaristia.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Mãe e filho recém-nascido morrem em acidente de carro na BR 343 em Parnaíba.

Uma colisão entre dois veículos causou a morte de duas pessoas, entre elas uma mulher de nome "Luzinete" e seu filho recém-nascido de apenas 02 dias que nasceu no hospital Dirceu Arcoverde. O acidente aconteceu por volta das 18h30min desta quinta-feira (26), na BR-334 Km 31, sentido Buriti dos Lopes/Parnaíba. Segundo populares chovia no local.
De acordo com informações uma família estava em um veículo modelo Parati placa de Parnaíba quando foi surpreendido por outro carro modelo Onix conduzido por um jovem.
Após a colisão frontal, uma passageira que estava no Parati morreu com o filho recém-nascido de apenas 02 dias que estava no bebê conforto.

O motorista e mais duas pessoas que estavam na Parati, ficaram feridos e foram socorridos para o Hospital Estadual Dirceu Arcoverde.

O condutor do outro veículo teve ferimentos leves e também foi socorrido e levado ao Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA).
O carro que causou o acidente saiu da pista e pegou fogo.
Em instantes maiores informações, ocorrência em andamento.


Por: Gleitowney Miranda/Blog do Pessoa
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...