sexta-feira, 20 de maio de 2022

Brasil terá geração mais pobre após fechamento de escolas na pandemia

 

O Brasil está entre os países onde alunos que enfrentaram escolas fechadas durante a pandemia terão as maiores perdas de rendimentos ao longo da vida. É o que aponta relatório divulgado pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) sobre as consequências da crise sanitária, na terça-feira 17.

A equipe do FMI calcula que os ganhos médios de estudantes brasileiros serão 9,1% menores nas as próximas décadas por causa do fechamento das escolas. O prognóstico coloca o país na terceira pior posição entre os países do G20, atrás apenas da Indonésia — onde a perda é estimada em 9,7% — e do México, que lidera o ranking, com 9,9%.

O relatório mostra que o aprendizado incompleto com as escolas fechadas durante a crise sanitária, se não for remediado, pode diminuir o rendimento médio dessa geração de estudantes.

O documento ainda destaca que o impacto da pandemia na educação é algo sem precedentes e que os efeitos na economia, na desigualdade e na renda da população poderão ser sentidos por muito tempo.

Só nos anos de 2020 e 2021, as interrupções nas escolas afetaram 1,6 bilhão de alunos em todo o mundo. O FMI revela que as perdas de aprendizado recaíram desproporcionalmente sobre os países emergentes, com consequências ainda mais graves para as populações vulneráveis.

(Terra Brasil Noticias)

“Atitude insana”, diz presidente do Sinte-PI sobre decreto de volta às aulas do Governo

  

Após a publicação do decreto do Governo do Estado nessa quinta-feira (19/05) que determina que as aulas da rede estadual de ensino retornem no dia 23 de maio, a presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Estado do Piauí (SINTE-PI), Paulina Almeida, criticou a forma como a situação foi conduzida.

Em entrevista ao OitoMeia, Paulina disse que a Governadora do Piauí, Regina Sousa (PT), teve uma “atitude de certa forma insana” e que a equipe jurídica do Sindicato está avaliando a situação.

Paulina Almeida, presidente do Sinte-PI (Foto: Nataniel Lima/OitoMeia)

“Nós achamos que é uma atitude de certa forma insana, porque a governadora deveria era negociar ao invés de querer a cortar ponto. Nós vamos nos reunir para avaliar o movimento grevista junto com a equipe jurídica do SINTE”, comentou Paulina.

No texto do decreto, a governadora Regina Sousa (PT) estabelece a contratação temporária de professores substitutos, por excepcional interesse público para suprir a falta de profissionais que permanecerem em greve. Para a presidente do SINTE, a atitude tomada pela governadora é uma “loucura”.

Paulina Almeida, presidenta do Sinte-PI (Reprodução / YouTube)

“Eu acho isso uma loucura, porque mostra que o estado tem recurso para contratar novos, mas não tem para reajustar o salário dos profissionais de educação que estão dentro do serviço público e que fazem o desenvolvimento e o progresso do Piauí. Então eu acho uma atitude de loucura. Ela devia mesmo era negociar, conversar, dizer a posição dela. Agora ficar só nos meios de comunicação e dizer que o Estado não tem como… ela tem que provar. Até hoje nem o Ministério Público não fez ela provar que não tem recurso. Até agora ela não provou pra ninguém”, declarou Paulina Almeida.

Segundo Paulina, a governadora não conversou com os profissionais da educação para tentar entrar em um acordo. Para ela a governadora recebe todas as categorias para conversar, menos os da educação.(Oito Meia)

CINEMA Governo do PT anuncia novo patrocínio de R$ 750 mil para filme sobre cantora de forró e quebradeira de coco

 Novo filme patrocinado pelo governo tem direção de Cícero Filho  

Novo filme patrocinado pelo governo tem direção de Cícero Filho

O Piauí enfrenta dificuldades por falta de estradas em condições de tráfego. Na verdade, são verdadeiras crateras lunares, apesar do alto volume de recursos contratados pelo governo, em forma de empréstimos, para recuperar rodovias.

Mesmo diante de todas essas dificuldades financeiras que afetam principalmente os setores estratégicos da administração, o governo do estado decidiu agora patrocinar filmes. Isso mesmo. Filmes de cinema. A mais recente investida, o Executivo estadual, através da Secretaria de Estado da Cultura, decidiu aplicar recursos de R$ 750 mil na produção de um filme intitulado “Babaçu Love”, de autoria da jornalista Ana Kelma Gallas e do cineasta Cícero Rodrigues do Vale Filho. A produtora será a Vale Publicidade Ltda (TVM Filmes), sediada em Poção de Pedras (MA).

A primeira parcela, de R$ 200 mil, foi paga em dezembro passado. A segunda parcela deverá ser paga com brevidade. Os R$ 550 mil restantes estão previstos para serem pagos agora em maio.

O projeto deve ser concluído em abril do ano que vem. A prestação de contas deve ocorrer 30 dias após a conclusão. O programa de trabalho da Secult/PI que permitiu o patrocínio do filme chama-se “Democratização e Difusão das Artes Criativas e da Cultura Piauiense”.

A história do mais novo longa-metragem do governo do estado tem como pano de fundo a história de uma ambiciosa e atrapalhada cantora de forró e quebradeira de corro babaçu. Ela busca a ascensão nacional, até descobrir que a verdadeira felicidade mora nas coisas simples da vida. A história se passa na fictícia cidade de Ramadinha e conta com a participação de Whindersson Nunes, João Cláudio Moreno e Gisele Vasconcelos.

Pela apresentação encaminhada ao governo em busca da captação de recursos, contará com muitas nádegas em tela. 

O PIAUÍ EM DIFICULDADES Os hospitais da rede estadual passam por situação igualmente crítica, comprometendo o atendimento aos pacientes. E, no caso do cofinanciamento da saúde e hospitais de pequeno porte, a dívida é superior a R$ 150 milhões. Os prefeitos se ressentem da situação. Recentemente, o presidente da APPM (Associação Piauiense de Municípios), prefeito Paulo César, de Francinópolis, requereu solução à Secretaria de Saúde do estado. O então secretário de Saúde, Florentino Neto, simplesmente virou as costas para o problema e renunciou para ser candidato a deputado federal.

Dificuldades também na área de educação. As escolas da rede estadual, em grande parte, apresentam problemas estruturais. Em Altos, a Unidade Escolar Afonso Mafrense, está prestes a desabar. Nenhuma providência, apesar das denúncias e da interdição do Ministério Público. Ao mesmo tempo, professores estão em greve há mais de 80 dia cobrando repasses de reajustes determinados pelo MEC (Ministério da Educação). (Toni Rodrigues)

segunda-feira, 16 de maio de 2022

Grande Oriente de Cocal promove sessão aberta com palestra sobre Maçonaria

 

 Uma noite marcante e bem preparado com muito carinho para recepcionar os irmãos, cunhadas, sobrinhos(as) e convidados, nesse noite de domingo, 15 de maio, uma data tão importante que loja Maçônica de Cocal, A.´. R.´. S.´. IR.´. Raimundo Vieira e Vasconcelos nº 13, abriu as portas para receber as cunhadas e sobrinhos e sobrinhas e como também convidado, Antônio Calixto, Mestre Instalado do Oriente de Parnaíba para presidir a sessão com palestra; o mesmo abrilhantou a sessão fazendo homenagem as cunhadas, mas sim uma família integrada na Maçonaria, que foi momentos de concentração, alegria, animação e curiosidade, tomou conta de todos os presentes com risadas, conversas emocionadas na certeza de que sem a aquarela de cores e sentimentos que advém da mulher, a Loja de Cocal e a humanidade nada seriam. Parabéns! Por mais momentos de fortalecimento e de respeito!

 Com essa ação do Grande Oriente do Piauí, através do seu Venerável Mestre, Gerardo Sousa do Nascimento, buscou a chamas desse calor fraterno que incendeia a alma do Espírito Maçônico, o objetivo da palestra foi abrir às portas para as cunhadas e esclarecer sobre o tema, envolto de mistério e dúvidas, sobre a história da instituição, o que é ser um maçom, a diferença entre a Maçonaria Tradicional e Liberal, contar sobre o dia a dia das lojas e desconstruir mitos a respeito da ordem. 

 O objetivo da Loja Oriente de Cocal é diminuir a distância entre Maçonaria Universal e a comunidade, levar os valores maçônicos para fora do templo e assumir o protagonismo enquanto instituição capaz de colaborar com a melhoria da sociedade. 

  Após o encerramento da sessão o Venerável Mestre Gerardo Sousa, convidou todos os presentes, para um jantar na Churrascaria CHAMAS, e brindar juntos com a família maçônica de Cocal, onde amigos e familiares puderam confraternizar.

  

terça-feira, 10 de maio de 2022

Moro diz que Lula “não gosta de policiais ou de quem cumpre lei”

 

Após ser chamado de facínora pelo ex-presidente Lula (PT) durante um evento em Belo Horizonte, Minas Gerais, na noite de segunda (9), o ex-juiz Sergio Moro (União Brasil) respondeu ao petista nas redes sociais na manhã desta terça-feira (10). Ao comentar a declaração de Lula, o ex-ministro da Justiça pediu que o ex-chefe do Executivo explique “a roubalheira” durante a gestão dele.

– Lula, facínora é bandido. Vale para quem roubou o país, como as pessoas que você nomeou para a Petrobras. Eu prendi essas pessoas. Sei que você não gosta de policiais ou de quem cumpre a lei, mas você deveria explicar a roubalheira do Mensalão e do Petrolão durante o seu governo – escreveu.

O ataque feito por Lula a Moro aconteceu durante um evento, nos moldes de um comício, que aconteceu no centro de exposições Expominas, em Belo Horizonte. Na ocasião, o petista atacou as ações da Operação Lava Jato e disse que Moro está “com vergonha de andar na rua”.

– Hoje quem está com vergonha de andar na rua é o facínora do Moro. Quem está com vergonha de andar na rua é o Dallagnol – disse o petista. (Pleno News)

"Um dos piores governos da história do Piauí", diz Marden Menezes

 O deputado fez uma série de críticas a administração pública do Estado e ressaltou que os piauienses estão cansados da forma como o Piauí está sendo gerido pelo PT. 

Nesta terça-feira (10), o deputado estadual Marden Menezes (Progressistas) fez críticas à administração do Governo do Piauí gerido pelo Partido dos Trabalhadores (PT) e afirmou ao Viagora que o atual cenário no Estado seria “o pior momento da história de gestão pública” vivia pelos piauienses.

Questionado sobre como tem avaliado as estratégias do pré-candidato da oposição, Rafael Fonteles, apesar de explicar que não observa as ações do petista, o deputado afirmou que o PT tem uma das piores gestões a nível de Estado. O parlamentar ainda fez críticas a administração municipal de Dr. Pessoa na capital, Teresina, que se convergem na má administração pública.

Foto: Luis Marcos/ ViagoraDeputado Marden Menezes
Deputado Marden Menezes

“Eu pouco observo, estou mais focado na minha pré-campanha e na pré-campanha do meu partido do Progressistas dos colegas que estão aqui, eu não perco tanto tempo avaliando o adversário, para ser franco eu pouco observo. Eu confio muito na minha percepção, na experiência que a gente tem ao longo do tempo, no conhecimento de Teresina, sabendo que hoje o Piauí vive talvez a pior convergência de gestões sem resultado, desorganizadas e sem planejamento. Uma gestão muito ruim que já vinha do governo a nível de Estado e que casa infelizmente, ela tem um momento que coincide com uma gestão desastrosa em Teresina. Então o resultado da gestão municipal de Teresina, que é muito ruim, a nível de Estado que não fica para trás, infelizmente, é talvez o pior momento da história de gestão pública que o teresinense já tenha vivido. Porque ele se sente desassistido pela prefeitura de Teresina, de uma forma abrupta porque a diferença é muito grande em apenas um ano do nível de organização que a gente tinha para o nível de desorganização que nós temos hoje. Isso coincide com o período de talvez um dos piores governos da história do Piauí que é essa última gestão do governo do PT. Não há escola para o pai de família levar seu filho, as escolas estaduais sucateadas, professores em greve, não há transporte público em Teresina, a Uespi vive um caos, os hospitais super lotados, as filas se aglomerando, a segurança pública, os índices de homicídio e de crimes violentos em Teresina crescendo de forma galopante, então se nós avaliarmos nos últimos anos, principalmente com o olhar para Teresina talvez seja o pior momento de gestão pública que Teresina já viveu. ”, explica.

Para Marden Menezes os piauienses estão cansados da gestão atual do Estado, que é governado pela petista Regina Sousa. O parlamentar destacou ainda um sentimento de mudança e renovação que pode ser concretizada com as eleições.

“Essa triste coincidência traz para Teresina um momento de muita dificuldade para a população, o que nós sentimos é um sentimento de mudança, de querer sair dessa situação. No caso de Teresina houve um arrependimento, no caso de Estado há um cansaço, uma fadiga, as pessoas realmente já não toleram a maneira como o Estado vem sendo governado”, pontua.

No pleito deste ano para disputar o Governo do Estado, o pré-candidato que representa a oposição é o ex-prefeito de Teresina Sílvio Mendes que deve enfrentar o pré-candidato da situação, Rafael Fonteles. Em relação ao desempenho de Sílvio Mendes nas pesquisas, o deputado afirmou que o pré-candidato tem mostrado aceitação não apenas nas pesquisas de opinião pública, mas no calor da pré-campanha.

“Nós estamos muito confiantes. O desempenho do Dr. Sílvio, pelo menos nos institutos que nós entendemos que tem um histórico maior de acerto, tem sido muito bom e além das pesquisas de opinião pública nós sentimos isso no calor da pré-campanha, nas visitas, nas ruas, por onde a gente tem andado há um sentimento realmente muito forte de mudança, eu particularmente estou muito otimista, muito confiante”, acrescenta.

Marden Menezes ainda pontuou que reconhece uma polarização entre os nomes de Rafael Fonteles e Sílvio Mendes, mas a expectativa da oposição é que Sílvio Mendes se concretize como governador no primeiro turno. Se houver um segundo embate o deputado explica que as oposições devem se unir em torno desse proposito.

“O histórico mostra [a polarização], sempre acaba tendo uma polarização eu diria que a tendência seja essa, o que observamos é que haverá uma forte tendencia de polarização entre a candidatura apontada pelo atual sistema e o nome mais forte que agrega as oposições, lógico que respeitamos as outras candidaturas e entendemos como legitimas também. Nós esperamos definir as eleições no primeiro turno, que as oposições vençam no primeiro turno, Dr. Sílvio vença no primeiro turno, se obviamente se as eleições se estenderem para o segundo turno nós temos a convicção que todas as oposições nossa expectativa é que Dr. Sílvio possa vencer no primeiro turno”, concluiu.

INVESTIGAÇÃO Polícia Federal cumpre mandados no Piauí contra fraudadores da Previdência

Polícia Federal cumpre mandados no Piauí
Polícia Federal cumpre mandados no Piauí

A Polícia Federal, em parceria com a CGINT (Coordenação Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista), deflagrou, na manhã desta terça-feira (10/05),a Operação Tambaqui com o fim de desarticular organização criminosa especializada na obtenção de vantagens ilícitas decorrentes de saques e realizações de empréstimos consignados em benefícios previdenciários de pessoas falecidas.

A Operação mobilizou o total de 44 Policiais Federais para o cumprimento de 17 mandados judiciais, sendo 10 mandados de Busca e Apreensão, cinco de Prisão Temporária e dois de Prisão Preventiva, todos expedidos pelo Juízo da 1ª Vara Federal de Teresina/PI. Os mandados judiciais foram cumpridos nos municípios Teresina/PI e Caxias/MA.

No decorrer das investigações já foram identificados 68 benefícios atrelados à Organização Criminosa, dos quais já se confirmou que em 24 deles o beneficiário é uma pessoa já falecida. prejuízo efetivo ao INSS, até o momento, é de mais de R$ 772 mil, enquanto que o prejuízo futuro estimado do INSS com o pagamento destes benefícios, com base na expectativa de vida do brasileiro segundo oIBGE, seria superior a R$ 10 milhões.

A pedido da Polícia Federal foi determinado o bloqueio judicial das contas bancárias dos CPFs de duas pessoas envolvidas nas fraudes identificadas e suspensão judicial de 31 benefícios com fraudes comprovadas.

Os investigados poderão responder pelos crimes de Organização Criminosa (Art. 2º da Lei 12.850/2013), Estelionato Majorado (Art. 171, § 3º do Código Penal); Falsidade Ideológica (Art. 299 do Código Penal) e Uso de Documento Falso (Art. 304 do Código Penal).

O nome TAMBAQUI decorre do fato dos investigados, em suas conversas, nomearem os benefícios previdenciários como “Tambaqui”. (Da Redação)

 Polícia Federal cumpre mandados no Piauí contra fraudadores da Previdência


Brasil terá geração mais pobre após fechamento de escolas na pandemia

  O Brasil está entre os países onde alunos que enfrentaram escolas fechadas durante a pandemia terão as maiores perdas de rendimentos ao...